Lançamentos de equipamentos 2015!!

Post mais agradável de escrever do ano talvez hehe

Post mais agradável de escrever do ano talvez hehe

Todo ano na Alemanha tem uma feira onde as marcas de escalada do mundo inteiro lançam as novidades para o ano seguinte. É a OutDoor Friedrichshafen e um dia quem sabe aquela feirinha de carro de Madame, Rapel e tirolesa que tem em São Paulo todo ano consiga se aproximar dessa. Bem, e voltando à feira original alemã, quais às novidades? O Que mais me chamou a atenção foram os Aliens, menores e mais leves, e o novo freio da DMM e o novo megajul, o Jul, para cordas simples. A Desnível espanhola tem feito uma cobertura bem completa do evento, mas vou simplesmente ignorar as novidades de roupas que pra nossa realidade não interessam e focar só nos nossos sonhos de consumo que são os equipamentos de escalada mesmo.  Então, xupizando as fotos deles, vamos lá:

Aleatoriamente, vamos começar pelas cadeirinhas. Nenhuma novidade estonteante, mais do mesmo com algumas marcas simplesmente entrando para a categoria de minimamente aceitáveis como é o caso da Beal e da Camp que não despontaram ainda com cadeirinhas tão sensacionais quanto as da Edelrid ou Arc´teryx, que por terem as melhores cadeirinhas do mercado ha mais de 2 anos, nem colocaram como “novidades” suas cadeirinhas esse ano.

No campo mosquetões, nada muito inovador, a Beal “comprou” a idéia daqueles mosquetões esquisitos que precisa de 32h de treinamento pra poder abrir e fechar da Grivel, e lançou sob seu nome. A Camp reinventa o Nano 23 que vira 22 e fica mais achatadinho. A DMM oferece uma costura de arame (wiregate) extraleve, sem nariz e que custa um rim cada uma (como tudo da DMM né?). Mas quem não quer vender um rim pra ter essas costuras? Tem 2 mesmo!

No ramo das sapatilhas, nenhuma grande sensação como foi a futura e o sistema no Edge. A Five ten lança mais do mesmo com uma nova sapatilha. A La Sportiva lança uma versão de cadarço de suas sapatilhas com sistema no Edge (com as já conhecidas Speedster e Futura) que chama-se Genius. A Scarpa lança mais um sonho de consumo chamada Furia. E deixa todo mundo na fúria pra comprar mais uma Scarpa. Além da Boostix, da Instinct de velcro, da Feroce, da nova Stix… Assim fica dificil né Scarpa!? E eu aqui só com a Instinct de Cadarço e Slipper :/. Teve também algumas novidades pela five ten na parte dos tenis de aproximação com novas cores para o Guide tennie e pro Camp4, e um tenis novo só pra isso. E o Babado do momento é que a Rock Pillars, uma das melhores marcas de Sapatilha da Europa Junto com Laspo e Scarpa deixou de existir! Mas calma, eles não faliram porque são ruins, são tão bons que foram comprados pela já famigerada OCUN da República Tcheca e agora operam sob seu nome, com algumas mudanças em cor de alguns modelos mas nada estrutural; Ufa, você ainda pode ter a sua Ozone ou a Pearl. ;)

E pra encerrar, o hardware que faltava: Freios e agregados. A Edelrid revoluciona mais uma vez melhorando o que já era bom e cria um MegaJul para os esportivistas de plantão, o JUL2 para corda simples. A Camp lança um freiozinho parecido com um Grigrizinho, e a DMM lança novos atc´s e um deles com partes móveis muito esquisitos parecendo uma arma alienígena, mas interessante. Ainda não entendi como funciona apesar de ter no site e no manual 2014 da DMM. Os Friends para colocações pequenas Aliens são reinventados, modernizados e minimizados. Lançam fitas para os ladrões como eu que colocam costurinha e costurão em uma chapa pra duplicar a proteção em crux de vias (confesso que ja tinha pensado porque ninguém tinha pensado nisso antes rsrs). A Evolv lança um esparadrapo sem cola, e a Edelrid mais uma vez inova com uma cordinha de 6mm (da grossura de um cordim) ideal pra quem faz parede e quer rapelar o comprimento total da corda sem ter que levar duas cordas. Também para pequenos acessos, içar pequenas cargas, enfim.

Nossa, fiquei com a mão coçando! Pena que nem metade dessas belezinhas vão chegar por aqui, e quando chegarem vão ser uma piada pronta né? Bem, tomara que role trazer uns Jul2 desses no próximo conteiner da Edelrid pra vocês a preços acessíveis!(tomara que chegue o primeiro conteiner kkkkk)  E a Scarpa hein… <3 <3

Finalmente escalada!

 

Hoje a mina que decora o post é a Matriarca Mór, membra fundadora, do São Carlos Pression Team, Naná!

Hoje a mina que decora o post é a Matriarca Mór, membra fundadora, do São Carlos Pression Team, Naná!

Pois é! Esse fim de semana recebemos a presença ilustre da Naná e do Rô diretamente do Rio de Janeiro! E no sábado rolou cuscuzeiro, blocos e festa junina geriátrica com direito a bingo e Raul cortando os pulsos. Domingo foi dia de Itaqueri com cadena tripla da Porra Julinho no segundo setor por Isabeto e Bia, e no primeiro setor da Via expressa pela minha pessoa, ambas 8a.

Ives prestes a alçar vôo

Ives prestes a alçar vôo

No Sábado ainda rolou o pega do Ives na Watch Me no cusco, um 6sup encardido que lhe rendeu tantas horas de vôo que ele acumulou milhas pra ir pra Europa já! E o Viado do Greg, com a ajuda da avó aqui que colocou um costurão na parada, mandou a via em flash! E o evento curioso foi a Naná ter rolado aquele grande boulder/bloco do tamanho de um fogão que tinha no pé antes da saída da Manga Com Leite. Foi bem foda, mas ela, mestre nas artes circenses, saiu andando em cima do bloco tal qual se anda em cima de uma bola! E no fim do dia ainda entrei num projeto de via nova que estou para abrir com o Beto e o Ives e que vai ficar muito legal, comprida, cheia de agarrões, fácil, e o melhor de tudo: Bem equipada! E o croqui, que já foi pra gráfica, já ficou desatualizado! hahaha

Shortinho da copa de 70, para a agonia deste que vos fala hahaha

Shortinho da copa de 70, para a agonia deste que vos fala hahaha

Ainda tivemos primeira vez do Caio na rocha, tendo feito a Mosquitos e a Visual e exibindo seu modelito (TOC ALERT) shortinho da copa de 70, que ouriçou os TOC´s não só meus, mas de outras pessoas! hahaha No mesmo dia ainda tivemos a fortíssima cordada feminina ISABIA fazendo as duas cordadas da 97 bons motivos, um dos meus sétimos favoritos no cuscuzeiro.

Cordada feminina na 97! Isa na seg e Bia vindo de segundo!

Cordada feminina na 97! Isa na seg e Bia vindo de segundo!

E tivemos o Whiper of the week no domingo, uma pena que ninguém filmou. O Ives destemido, pulou não clipou não conseguiu clipar  a última chapa da Intrusos a vista, tentou tocar pra cima e tomou uma bela voada, tendo rolado um momento “A cuzada” em uma raíz que tem perto do começo da via. Coitado foi quase empalado mas passa bem, ainda me deu a seg da cadena na Via expressa =D. O Rô fez a rapa em várias vias no arenito pra ampliar seu repertório e a Naná mostrou que apesar dos 850g em seu prato no Mamãe Natureza, ainda ta mandando muito com um pega super forte na Por via das Dúvidas, tendo mandado de primeira o primeiro crux e conseguido isolar o resto da via até o final!

E foi isso! Final de semana de escalada finalmente! Meu dedo ainda ta ruim, mas fodido por fodido truco e fui escalar esse fds e ainda mandei um oitavinho, ta bão né? hehe

Valeu Naná e Rô pela visita, vc´s são demais!

Ah! E praqueles que tão pedindo uma mochila igual a minha faz tempo, chegou na Quero Escalar! A mochila é feita pela Flora e pelo Tommy, que moram no pé do Anhangava em Quatro Barras e inteiramente artesanais com qualidade excepcional. Confiram aqui a mochila e se quiserem mais fotos é só pedir! Aliás, está cheio de novidades por lá! Além da mochila, as novidades incluem:

fita fininha de dyneema

- um monte de sapatilhas e cadeirinhas novas! (Se depender da gente ninguém nunca mais vai escalar com Cadeirinha e sapatilha nacional ruim de novo! =)

- Tem também a Revista Montanhas! pra quem quiser adquirir a segunda edição.

- Chegou o R-Point, também conhecido como Grigri só que com preço mais acessível que o outro.

- O novo Lançamento da 4Climb, uma das melhores marcas do mercado Brasileiro de escalada, que reinventa seu melhor Magnésio SuperChalk através do novo Chalk Case com um recipiente para melhor transportar o velho e bom Superchalk na mochila, ótimo pras trips e pra não fazer muita sujeira.

- Chegou também a linha completa de calças da Hard Adventure, confira!

Sempre tem coisa chegando e tem coisa que nem chega e já acaba rsrsrs Mas o melhor vocês já sabem que sempre coloco preços justos pra vocês poderem escalarem mais e gastarem menos com equipos! Aproveitem! =)

Bem, é isso, tem um monte de vídeos que pretendo colocar até o fim da semana! Good crimb to you all!

Vídeos Comentados

Tem uma foto sua escalando, garota? Manda pra eu decorar o próximo post! ;D

Tem uma foto sua escalando, garota? Manda pra eu decorar o próximo post! ;D

Tá, toda semana eu coloco vídeos comentados, principalmente nas semanas que estou escalando menos, mas preciso mudar o título do post cada vez em quando :)

Não vou por as fotos de Arcos ainda pois ninguém me passou as respectivas, né Sr. Guilherme e Dona Bia?

Por enquanto vamos conferir os vídeos que foram sucesso semana passada pela net afora.

Semana passada saiu um vídeo da Mayan Smith-Gobath no Brasil. Parece que ela não para quieta e agora foi pra Oceania escalar um dos picos mais famosos do novissimo continente. Localizado na Nova Zelândia, a Totem Pole é uma batata frita gigante em pé de 5×5 e uns 40m de altura no meio de duas paredes a beira mar. Bonito e aventuresco. Vira e mexe aparece propaganda de alguma coisa nesse lugar pois é muito clássico. Mas já virou meio clichê de tanto aparecer, igual fotos do chris sharma fazendo psicobloc em Mallorca ou do Adam ondra sem camisa se camuflando numa rocha calcaria branca como ele em um 9b numa falésia qualquer pelo mundo.

E aqui um vídeozinho curto sobre uma garota americana que sempre foi diferente e quis morar numa van e escalar pra caralho. Atleta patrocinada, ela fila o wifi das cafeterias que frequenta e ferve a água do café em frigideira.

E se tem uma Persona-non-grata nesse país, esse cara é Enzo Oddo. Tomou tanta bordoada pelas cagadas que andou aprontando em sua última passagem por aqui, que sobrou até pro seu companheiro, que em teoria “não tem nada a ver com a paçoca” Gabriele “água de salsicha” Moronni. O Tribunal de Pedra da internet condenou os dois ao exílio sob ameaças e críticas duríssimas sobre suas condutas quando tiraram chapas de uma via do Marechal da Mantiqueira (queria ver se fosse via minha hehe) la de Itatiaia, e furaram um boulder porquê ao que tudo indica não tiveram as moral de escalar outras vias mais comprometidas por esse Brasil afora. Enfim… finalmente saiu o primeiro vídeo da polêmica passagem dos meninos por aqui..

Um dos protagonistas dessa confusão toda mas que depois “meio que se” provou que era inocente, o Moroni, lançou um vídeo de 45min dele escalando na espanha. Com aparições de Joe Kinder Ovo e Lucas “Braço Preto” Jáh Marques dando depoimentos calorosíssimos sobre o ruivo, o filme é legal pelas aparições de seu BFF (best friends forever), o também italiano Silvio Reffo. (aviso de mais do mesmo daquela receita de video de escalada 2012-2013: Ir num pico foda, encontrar os fodões, mandar várias vias foda, projetar uma mais foda ainda, mandar no último dia de trip e furar uma via nova, que na verdade são só meia dúzia de chapas a mais pra esquerda de outra via já com top e tudo mais, que acaba precisando de um costurão de 60cm pq a chapa nao ficou num lugar bom pra equipar nem pra clipar com costura curta - Genja, como vc tá chato!)

E falando em crítica, acho que apesar de falar muito disso e daquilo, a única coisa que eu pego no pé MEEESMO é sobre segurança. E isso inclui sobre abrir vias direito sem colocar as pessoas em risco, inutilizando trechos preciosos de rocha que ninguém vai escalar porque a via ficou “perigosa”. De nada adianta abrir um setor inteiro se as vias precisam de costuras de 60cm para ficar minimamente escaláveis. Via boa tem que ser segura mesmo equipando. Se não fica um monte de chapa na parede, praticamente desperdiçada pois ninguém vai querer entrar na via pra correr um risco gratuito. Quer correr risco vai fazer parede, big wall, guiar esticões de 20m entre paradas. Quando for abrir uma via, escale antes. Pense nos melhores lugares para EQUIPAR (colocar as costuras nas chapas), de maneira que se você cair puxando corda costurando não bata no chão, não bata em platôs. Role blocos soltos ao longo da via, agarras duvidosas voce pode reforçar com sika (mas seja discreto, por favor!) e faça uma parada amigável. Dê uma olhada nesse vídeo de como abrir uma via clássica:

Outra coisa que inclui a segurança é fazer segurança pra quem está escalando de maneira correta. Os equipamentos que usamos são testados incessantemente pelos fabricantes e fica comprovado por eles que de algumas maneiras seus produtos não funcionam, de outras funcionam com excelência. Mesmo assim as pessoas insistem em usar freios como o Grigri por exemplo, à seu bel-prazer sem se dar conta de que estão colocando a vida de seus companheiros de escalada em risco. Só existe uma maneira correta de dar segurança, e não é a que você sabe “melhor”, é a que o fabricante indica e sugere. Mas tem gente que continua achando “muito difícil” e prefere fazer de uma maneira em que o freio não evite que o escalador caia em queda livre até se esborrachar no chão. “Perca” (na verdade, ganhe) um tempinho, aprenda a fazer direitinho de seg numa via (ou duas) para um chegado, somente do jeito certo, por mais que você tenha dificuldade. Eu prometo que no final das 2 vias você vai estar conseguindo! Leia na internet, no manual do seu brinquadinho novo, veja videos na internet como fazê-lo pois um acidente por sua causa além de causar uma morte, pode fechar um pico inteiro de escalada para toda a comunidade, e olha que já não temos muitos! Enfim!! Vocês lembram daquele escalador que já mandava décimo grau antes de você nascer, o Novato, pai do Edu Marin, que com 60 anos está malhando uma via de 11b e recentemente mandou seu primeiro 11a? Pois é, ele é um que aparece dando seg de maneira completamente equivocada nesse vídeo que dá até desgosto :( Mas o vídeo em si é legal, e aparece ele malhando seu projeto, falando sobre motivações, sobre seus processos e que a via está próxima de sair. Isso se ninguém se matar com a sua seg hahaha

E vamos aliviar um pouco esse clima tenso que se instaurou. Curta esse vídeo de uma escalada no Marrocos. Curto, com belas imagens e um pouco de escalada. Legal a narração com sotaque :)

E no final, um vídeo de dois Brazucas em Bishop, provando que não é necessário muitos recursos para fazer um vídeo bem legal. Com uma Câmera, um tripé, registraram sua trip para os EUA e fizeram um vídeo muito leve e cativante até para o escalador como eu que não gosta de boulder. Detalhe para o minuto 3:30 o cara dando uma de Robert estragando o take dando A-QUE-LA coçada no saco cabulosa enquanto pensa em descer do boulder.

Bom, e já deu né? Tem mais uma série de vídeos da Paige Claassen, quem sabe no próximo post. Qual a boa do finde?

Vídeos e a Polêmica da Nina e da Sasha

Os mano trad pira nas fenda chapeletada...

Os mano trad pira nas fenda chapeletada…

O post de hoje vai compensar a ausência com vídeos de encher os olhos. Qualidade gráfica, roteiracional e com direito a polemica!

Começando com esse vídeo em “Câmera Lentcha” de uma das etapas da copa do mundo de boulder, awesome!

O segundo é um spoiler pra quem quer mandar a vista a primeira via de 10c do mundo, Punks in the Gym. O cara vai narrando tin-tin por tin-tin todos os passos e “muves” da via.

Agora a polêmica Nina Caprez, que mandou um email pra Sasha sugerindo que não escalasse uma via de big wall (uma das mais foda do mundo) pois Nina e seu mino (Cedric Lachat) tinham planos de escala-la e iria ter conflito de interesses (e muita gente na parede ao mesmo tempo, o que poderia comprometer a segurança dela e da equipe). A comunidade e a mídia sensacionalista já caiu matando, mas entre as duas o que se notou foi um respeito e uma lógica de: É, se vai ta ocupado pq ela vai chegar primeiro mesmo, então eu vou em busca de outra via. Ponto pra duas, menos pra galera que fica jogando gasolina pra ver se vira treta e pega fogo hahaha. Leia aqui a entrevista da Nina em espanhol para a Desnivel, explicando que não foi nada disso que estão falando por aí de “treta”. Enfim, o vídeo nem tem nada a ver com a treta e sim do primeiro 11b (8c+) da Nina. Via linda, video bonito, com direito a 9a do Mino dela, o careca Cedric.

E quem passou pelas terras brazucas e nem deu um salve pros trutas foi a Mayan Smith Gobath, que por acaso encadenou aquela Punks in the Gym ali em cima, em 2012. Entrou, não falou nada, ninguém ficou sabendo e nem de mim se despediu. Nem arrancou chapas de vias alheias, nem criou polêmica, nem abriu via onde não podia. Deve ter lido esse post sobre “dicas para gringos virem escalar no Brasil” heheheh. No vídeo parece que rolou um certo pânico com os esticões nas croquinhas de nono grau da via Place of Happiness na Pedra Riscada, não conseguiram repeti-la em apenas um dia como era a intenção e no final nem acharam o fim da via pq não existia chapa pra guia-los no final dos rampões até o cume (mostrando que os superatletas patrocinados são gente também). Enfim, bom vídeo:

No final mas não por último, um vídeo da simpaticíssima Ana Stohr escalando uma via clássica que ficou muito famosa nos anos 80 (e aqui nos 90 quando chegaram as fotos) pelo movimento torcido em que se paga o crux. Movimento esse que inspirou e resolveu o final da uma via na lapinha, a Realidade da coisa, se não me engano, no setor da Savassinha.

E pra finalizar, um vídeo de um grande escalador Trad, mandando uma via com móveis colocados. Até aí tudo bem, mas aí um espertalhão veio “questionar” a autenticidade da cadena pq ele estava escalando com as peças postas, e isso “não vale” (hmpf… Juêi…). Aí ele responde (nos comentários do vídeo, confira) algo tipo: Fi, tava dando um relax com os trutas, aquele dia tinha uns manos que tambem queriam entrar na via mas não tavam muito confiantes nas colocação de proteções nesse grau, e mesmo que estivessem ia demorar muito ficar colocando e tirando toda hora, por isso deixei memo, e foi melhor pra todo mundo aquele dia no pico: todo mundo escalou, se divertiu e deu tempo de todo mundo escalar. Aí a discussão acaba tipo: Cri.. Cri… Cri…. Cri…. :) (mas que não vale não vale kkkkkk) 

E por hoje é só! Ainda essa semana vou tentar fazer o post de Arcos, me mandem suas fotos!!

 

Vento e cascavéis

Adoro fotógrafos Tchecos!

Adoro fotógrafos Tchecos!

 

Outro dia, por acaso eu encontrei um filme sobre a escalada no Wyoming. É tipo sobre a escalada no Mato Grosso 0.O haha Fala sobre a história dos escaladores locais, a evolução dos picos, presta uma singela homenagem ao Todd Skinner, famoso escalador pela maneira como morreu: Com uma cadeirinha de 20 anos toda fudida, ralada que estourou o looping durante um rapel em yosemite. No video mesmo um amigo dele conta que uns 20 anos atrás viu a cadeirinha dele, não dava coragem de pendurar nem um sapato nela que ia estourar. Ele pediu pra ver, pegou uma tesoura e picotou a cadeirinha, dizendo: Toma aqui 50 conto, vai comprar outra nova pra vc! E termina dizendo que alguém deveria ter feito isso outra vez.  Bem, entre outras passagens interessantes, mostra porque a cidade de Lander evoluiu tanto, como foi a conexão entre escaladores e comunidade local (não escaladense).

Uma coisa que me chamou a atenção foi que durante e desenvolvimento e abertura das vias em meados dos anos 80, teve a mão feminina no meio, e elas contam que quando abriam as vias, não simplesmente punham bolts na pedra, mas escalavam antes, pra definir os melhores lugares das clipadas pras vias ficarem seguras, limpavam agarras, blocos soltos, escovavam tudo. Vias estas que são clássicas e escaladas até hoje. Hehe tudo isso só pra alfinetar dizendo que a escalada no local evoluiu horrores porque as vias foram conquistadas de maneira segura e consciente, sem aquela coisa desprezível de rapelar do topo de uma parede com uma furadeira na mão (e um beck na boca) metendo furos aleatoriamente achando que vai dar certo. É preciso escalar a via antes pra saber bem onde serão colocadas as proteções para que a via fique segura.

Outra aspecto do filme é que os escaladores locais, depois de terem mandado todos os projetos da cidade, foram em busca de novos picos, e acharam um que fica 1h de carro da cidade, mais 1h de caminhada entre espinhos, sem trilha, com muitas cascavéis no caminho. E abriram um pico alucinante. Acho que as únicas desculpas que temos aqui é rocha podre, paredes com sol o dia inteiro (e no brasil é foda escalar no sol, principalmente no verão) e donos de propriedade ignorantes. Me senti tocado pelo filme e se antes eu já almejava fazer algo nesse sentido por aqui, agora dei uma animada :) Então vejam o filme, que tem por volta de 1 hora.

 

Oficina do CUME

Aula teórica na sexta a noite..

Aula teórica na sexta a noite..

É já, foi.. e foi muito boa! Já faz vários anos que temos oferecido essa oficina de escalada para o pessoal que está começando a escalar. Nossa intenção não é formar logo de cara grandes montanhistas com mais conhecimento que o Rambo e um escoteiro juntos. Queremos que as pessoas que fazem essa oficina saiam daqui sabendo dar seg DIREITO, limpar vias COM TOTAL SEGURANÇA e sabendo usar e a verificar os equipamentos utilizados corriqueiramente na modalidade que mais cresce atualmente aqui na região (e provavelmente no Brasil todo) que é a escalada esportiva. Temos consciência que um final de semana pode ser pouco tempo, então trabalhamos esse pouco tempo e focamos no que realmente pode fazer a diferença. Muita gente começa a escalar e bate no peito dizendo que nunca fez curso, que aprendeu com um cara que fazia rapel na ponte em 1984. Nós respeitamos esse tipo de pessoa, mas oferecemos conhecimento e segurança para outro tipo de pessoa, aquela que começa a escalar e quer saber como fazer da maneira mais segura, e principalmente, PORQUÊ é mais seguro. Tanto as técnicas quanto os equipamentos estão em constante evolução (praticamente entrelaçados) e é importante estar sempre atualizado quanto ao uso e relação entre esses equipamentos e as técnicas verticais empregadas adequadas para cada atividade específica dentro do universo da escalada.

Eu como membro do CUME, com 10 anos de experiência em escalada, junto com outros membros do CUME com tanto conhecimento ou até mais, voluntariamente oferecemos essa oficina sem nenhum interesse lucrativo pessoal, apenas queremos que as pessoas escalem com segurança lado a lado conosco, uma vez que não tardará essas pessoas (muito antes do que se imagina) se tornam amigos e passamos a escalar juntos. O valor simbólico das inscrições é todo voltado para o CUME, o que é revertido em manutenção do espaço como na compra de agarras, chumbadores, equipamentos, estruturas para treinamento, colagem de agarras, etc… (manutenção essa que também é feita por nós mesmos).

A oficina, com 20 horas de duração sendo 4h de teórica e 16 de prática, frisa muito na repetição dos conceitos mais importantes para que as pessoas aprendam e saiam sabendo, inclusive identificar e corrigir outras pessoas que estiverem inadvertidamente cometendo algum deslize que possa vir a comprometer a segurança dela ou da pessoa que estiver escalando no pico.

Veja algumas fotos de como foi a oficina, onde 12 pessoas saíram sabendo realmente como fazer segurança pra quem está escalando, fazer o Partner Check e limpar vias com segurança:

Acima as fotos do sábado, onde eles aprenderam a fazer os nós, o Partner Check, a clipada e a dar seg guiada e de Top Rope de ATC e Grigri. Abaixo, as fotos de domingo quando puderam aprender a armar uma parada equalizada, dar seg para um segundo e limpar a via por rapel.

É isso galera! Não tenham dúvidas! Treinem, façam tudo sempre com muita segurança e não tenham medo ou vergonha de dar o toque se virem alguém dando seg errado ou com uma fivela aberta da cadeirinha, espalhem a palavra! =) E na dúvida, perguntem, estamos aqui pra isso!

Alguns ja tinham ido, mas aí estão os que restaram!

Alguns ja tinham ido, mas aí estão os que restaram!

Semana cheia de vídeos

Garota aleatória da postagem de hoje guiando em móvel :)

Garota aleatória da postagem de hoje guiando em móvel :)

Pois é, nem precisava, mas saiu tanto video legal essa semana que tava fácil fazer um post hoje!

Começando com Muriel Sarkany, que foi a terceira mulher a mandar um 9a Francês (11c Br) atrás de Josune Bereziartu e Charlote Duriff!

Esse vídeo é muito bem feito, do escalador americano abrindo uma via na Espanha, um 8c Fr se não me engano. Mostra todo o trampo de abrir a via, limpar, ver se ficou segura, coisa que tem gente que não faz quando abre via de qualquer jeito por aí.

O Vídeo da semana foi do Adam Ondra mandando a vista seu segundo e mais difícil 9a (11cBR) a vista. É, a mina se torna a terceira a mandar esse grau, e o lazarento vai e manda a vista. Só da pra assistir direto no site dos féla, então clica aqui.

E a Mammut resolveu prestar uma homenagem aos escaladores das antigas mandando seus patrocinados reescalar vias que marcaram época. Começando com a via Hayaena, e depois Action Direct, o primeiro 11c do mundo. Saca os moves de MONODEDO E BIDEDO quase no teto, e a montê. (Não é a toa que o primeiro que mandou essa via INVENTOU o Campus Board).

E esse ano a PETZL vai inovar e fazer um evento Petzl Roctrip itinerante passando por 5 países durante mais de um mês. Veja o vídeo. Uma pena que no Brasil a marca esteja tão mau representada. :( Os atletas Brasileiros patrocinados PETZL que o digam.

E tinha separado esse aqui a miiiil anos pra postar aqui, de um evento chamado Adidas RockStars.. será que ja rolou por aqui?

E um último, antigo, pra acabar, pq escalada na Espanha nunca sai de moda!

http://vimeo.com/28063837

(Chato pacaralho não deixou embebedar esse também!!)