Por onde andei…

Osprey Aether 70 - Para essa época de Chuva, mochila com capa de chuva é o ouro!

Osprey Aether 70 – Para essa época de Chuva, mochila com capa de chuva é o ouro!

Bem, eu sei. Faz mil anos que não posto nada, talvez um recorde! Mas com a modernidade vem algumas mudanças, e muitas novidades e vídeos tenho postado no facebook da Quero Escalar. É mais ágil, rápido e dinâmico. (e faz um Merchân também né? ;P). Isso somado à correria de fim de ano e aí já viu né? Mas eu ainda sinto falta de escrever aqui os meus devaneios lúcidos e compartilhar experiências e gerar algum conteúdo original, por mais irrelevante que possa ser. É da hora!

Bem, nos últimos meses tem chovido pra K#$% o que tem atrapalhado bastante os planos, então não temos muitas novidades. Depois do golpe e alguns percalços financeiros tenho viajado menos, mas tudo parte de um plano maior (não surtar). Mas podemos começar o post de hoje compartilhando o lindo vídeo do II Festival do Pico do Mané: ❤

E na sequência umas fotinhos com meus queridos!

O pico do mané pra quem não sabe é um pico novo de escalada dos Franquenses, que o “Xerife” local Wagner “Gaúcho” descobriu uns 2 anos atrás em Patrocínio Paulista e junto de quem tive o privilégio de abrir as primeiras vias. De lá pra cá já são praticamente 80 vias, vários setores, boulders, vias móveis e esportivas. Para o festival dei um gás aqui virando noites e fiz um croquizão bem legal padrão Guia do Cusco, só que sem a parte dos betas das vias no final. Então, se você gosta, quer ajudar, prestigiar, ou simplesmente escalar por lá, pode adquirir o Guia impresso na Quero Escalar.  

De lá pra cá não fiz mais nenhuma viagem. Mas pude abrir mais duas vias incríveis na invernada, e um monte na fazenda Rochedo, pico com bastante potencial que estamos desenvolvendo pouco a pouco com muito carinho e cuidado próximo de Itaqueri, e pretendemos liberar pra geral em breve.

Bem, e tem algumas fotinhos da fazenda rochedo, onde pude passar bons momentos com amigos queridos recentemente, onde predominam os negativos e tetos de agarrão. Pico incrível que espero que possa em breve divulgar amplamente.

Bem, por hoje é isso, as conquistas não param mas por enquanto tem sido mais perto de casa. Não acho ruim, ainda mais num setorzinho tão singelo e divertido! Kamon?!

 

 

Tainha, Vinho… e muito Climb!

Yo Bitchess!! Ok, a frase que entitula o post de hoje é de um video que viralizou em 2014 [clique aqui para ver a referência] mas é mais ou menos assim que tem sido ultimamente. Rolou OuroBoulder, mais uma vez incrível, Fui pra Franca algumas vezes só pra escalar e voltei com sei lá, 5 vias novas kkkkkkkk E finalmente pude abrir a primeira via de um pico novo em Mineiros do Tietê, ali pertinho de Jaú, Bauru, Botucatu. Mas como faria Dexter… vamos por partes! (E tinha esquecido, depois adicionei, dei um curso de abertura de vias e a caralha ja ta com 9 vias na falésia, 14 no total)..

2016-07-09 13.23.50

Crash Borboleta “Quero Escalar” Brilhou muito nas vielas estreitas entre galhos nos boulders de Ouro Preto!

Bem, Tudo começou [há um tempo atrás, na ilha do sooooool…] com a trip para pra OuroPreto com a Rê Leite numa quarta de manhã. Só que de caminho fizemos um PitStop em Arcos por dois dias. Climb Incrível lá, sempre, apesar de ter pego uma infestação de micuins, a maior da minha vida, tipo, centenas, foi Horrível! (Ô dó) Pude mandar o flash da via “Essa via é de todos nós”, um 7b novo no vale das sombras maravilhosa, e depois fiz a Entre o Sol e a Extraordinária, uma variante que faz a saída da Entre o Sol e a Sombra e na quarta chapa cai pra extraordinária. Costurões de 60cm nas 3 primeiras e 120 nas duas seguintes mandatório pra controlar o arrasto!! Foi uma viagem empoderadora, pois a Rê tem se engajado em muita coisa que eu acredito mas nem sabia que tinha gente ativamente lutando pra isso. Realmente um dos pontos mais positivos da viagem foi essa influência positiva. Mas o objetivo era OP então ficamos só dois dias em Arcos e na sexta mesmo já partimos de Arcos. E na sexta feira mesmo já rolou muito Climb. O combinado era escalar com o Bonde de Arcos: Cintura, Tetê, Fabio, Igor, Felipe e Cia. ltda. Mas na sexta quem encontramos foi uma turminha da pesada que sempre apronta altas confusões: O Greg Hidatá de Pira com a Tá e o Sevê e a Ju. Climb Foi Incrível, pude mandar vários Boulders mesmo com joelho fodido e ombro doendo. Os detalhes de todos os boulders, o processo em si e tudo mais vou poupa-los pois se não ficaria longo demais. (mais longo que isso aqui genja?!) O curioso foi que sábado tava com menos dores do que tinha acordado na sexta. Vai entender. Mas no fim do dia não sei se exagerei ou o que, mas acabei q não consegui escalar praticamente nada. Uma dor absurda no braço e nem 6h da tarde e ja era climb pra mim. Ibuprofenos e cornetação. Cê lá Ví! C´est la vie!  Confira a Miucha no minuto 1:00 do vídeo correndo atrás do Drone mais que gato de rua..

Bem, domingo voltei pra casa né, fazer o quê? Braço zuado, azedo né, de não ter podido escalar tudo que gostaria, mas foda-se. Bom que no fds seguinte as dores deram uma amenizada e eu pude escalar com meu brother Wagner de Franca no Cusco, e fizemos nossa primeira via de cordada (duas), a 97 Bons motivos. Via irada no Cuscuzeiro que recomendo fortemente! Nesse mesmo finde chegou ao Brasil o Espanhol mais brasileiro da Índia, o Raul, que morou por aqui uns 5 anos antes de voltar para sua terra natal. O São Carlos Pression Team apareceu uniformizado esse dia hehehe

No finde seguinte rolou climb e abertura de vias em Franca. Pra variar, fui só pra escalar, e voltei de lá com 2 vias abertas kkkkkkkk Bastardos Inglórios e O Exorcista, duas vias de 30m sensacionais no melhor estilo de arenito, com agarras boas porém há que se usar mais a cabeça que o corpo. Mas o melhor mesmo foram as fotos da fotógrafa lacradora Fabiula de Rio Claro. Confira você mesmo:

 

Tem a seção da Biaoncê divando na Bastardos Inglórios e o Gui na “Flertando com o Teto”, entre outras:

Mas não para por aí pois no finde seguinte pude abrir a primeira via da região de Mineiros do Tietê, na região da pedra branca, com visual da represa de Barra Bonita, coisa mais linda! Ainda está bastante inexplorado, nem trilha para a rocha tem, mas a pedra é um arenito de qualidade intermediária. Melhor que a Invernada, mas também não é nenhum Pico do Mané. Diria que ta mais pra Cuscuzeiro. Tem muita fenda, mas muita via em face, com agarras, tetos, contraposições, batentes, enfim… Vai ter pra todos os gostos! Já fazia mais de ano que o Ives achou essa formação no google maps e enrolávamos esperávamos um ensejo pra ir pra lá, já que na ocasião estávamos meio órfãos de picos de Climb por aqui (o colorido tava desativado, a caralha pensávamos ser uma bosta, o mané ganhara suas primeiras vias e ainda não estávamos plenamente convencidos de seu potencial, fora outros 3 ou 4 picos que o dono não deixa entrar aqui em São Carlos, Ibaté e Descalvado). Aì o André fez o curso de escalada com a gente em janeiro, e como ele é de Jaú, ali do lado, botei pilha pra ele ir lá ver “qualéqueera” do lugar. E não é que ele foi mesmo!? Mandou umas fotinhos, e aí eu animei e marquei no calendário com 2 meses de antecedencia pra não marcar nada  por cima. E lá fui eu, 120KM de São Carlos, sozinho, pra matar essa curiosidade e animação de conhecer o pico. Só que não deu muito certo pq agora eu quero é voltar mais vezes, com mais frequência. Quem consegue mandar seus projetos se fica “só abrindo via” desse jeito?!

Nossa, esse dia eu agradeci muito estar com uma mochila Osprey. Estava com jogo completo de móveis, furadeira, quase 30 costuras, sapatilha, mag, água, café, rango, Kit de Primeiros Socorros e mais 50m de corda estática no lombo. Aí na hora de descer, acabamos ficando meio perdidos por umas 2h presos na mata extremamente fechada e densa (reitero: não há trilha ainda). Teria sido “badvibes” estar ali com tudo aquilo de peso nas costas com uma mochila que machuca e incomoda. Ô Grória! Mas no final deu tudo certo e chegamos no carro ainda tinha 2l de água daquela garrafa tudo suja e fudida de água do radiador pra matar a sede! kkkkkkk (mas a sorte é que o Nei, tio do André tinha enchido a garrafa no mesmo dia – disse ele). E domingo ainda fui pro cusco e tirei umas fotos cabulosas da Bia na “Distúrbios do Sono”.

 

BIA_SONO

Fotinho Clichê passando Mag, mas ta massa! As outras tão melhores… em breve no Instagram da QE 😉

Ah! Ja ia esquecendo! Caramba! Teve uma coisa que aconteceu no primeiro fds de Julho que foi IRADISSIMO!! Foi o Primeiro Curso de Abertura de Vias da Quero Escalar. O André lá de Jaú, e mais 3 de Campinas (O Francismar, o Soler e o Rafa) puderam aprender a teoria e botar a mão na massa, resultando em mais duas vias lá na falésia da Caralha, que agora conta com 9 vias, fora as 4 da caralha propriamente dita. (Agora falta arrumar a trilha – voluntários para o dia 15? – abrir mais 2 vias e soltar o croquizão).

Ufa!! Chega!! Fui sucinto (Ah sim, claro, super!) pq era muita informação e muita foto! Sayonará e bora que logo menos tem mais climb, mais abertura de via, mais curso, novidades… nuuu… que bom q não para!

E as conquistas continuam!

Bem, esse é um post rapidinho pra dizer que estou indo pra Arcos hoje abrir vias não num setor novo, mas num pico novo…. se tudo der certo vamos abrir para a galera durante o festival..aguardem novidades… B)

IMG_1175

Vou aproveitar e pegar mais 500 chapas Gariglio pra oferecer pra vocês na Quero Escalar e também pra metralhar a região aqui dos arenitos com vias novas. Há picos novos, e a galera está se mobilizando em achar mais, isso é incrível! Abrir via é fácil, dificil é procurar pedras novas, falar com dono, negociar acesso, abrir trilha… E é nessa parte que a galera tem mandado décimo grau ultimamente e feito a diferença no climb da região. Depois abrir via a gente cola junto e  ensina, aprende, compartilha o conhecimento, equipos, etc… Bem, e agradecemos também a parceria da Âncora Sistemas de Fixação que tem apoiado as nossas conquistas de sobremaneira nos últimos meses! Ontem chegou mais uma remessa de Parabolts PBA, Alfa (especiais para arenitos mais friáveis), da cola AQI 380 (para colar agarras principalmente)  com bicos misturadores e tão importante quanto, uma das melhores, se não “As” melhores Brocas do mercado que eu já usei: A Twister e a Booster. Mói pedra, muito bom. E no pico novo ali em Brotas o arenito é um dos mais duros que eu já vi, tava precisando mesmo! =D

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bem, agradeço o Apoio, no fim de semana vou tirar umas fotinhos para o Review da Mochila Kestrel 32 da OSPREY (que tem sido super pacientes e tem dado a maior vibe) e  dos chumbadores Âncora em ação!

C´ya!

 

PS – Tem umas 5 vias com top batido esperando pra serem terminadas no cuscuzeiro… em breveeee.. 😉

140416 - Cuscu-5

Essa mochila é foda demais… Aguardem…

 

Videos do Ano…

Tenho visto poucos videos ultimamente por causa da correria do dia a dia, muito trampo, climb, faxina em casa, etc… 😛

Mas hoje consegui assistir uma meia duzia e fiquei extremamente impressionado. Realmente motivo pra vir fazer um post rapidinho, pq são realmente diferentes e muito melhores.

Começando com esse “Raices” que é Chileno e olha…. quase soltou uma lágrima aqui viu, pq te falá! Coisa linda o que esses Chilenos tem bem pertinho de Santiago. Rocha que é a coisa mais linda, uma natureza incrivel e uma comunidade unida e proativa. Segunda capital na America Latina fora do brasil depois de Montevidéu pra morar um dia q eu pensei foi Santiago!!!!

O segundo, foi vagabundo… não, to zuando.. o segundo foi bem massa também, ainda sob as lagrimas efeito do filme anterior, por isso ainda até que foi bem demais… Mas também foi fácil! Uma rocha LA-RAN-JA MA-RA-VI-LHO-SA parecida com a do Pico do Mané em Franca. Do tipo que da vontade de entrar mesmo que seja um dôzimo grau… Tem vários moves parecidos com a Cave e com o Boulder de Itaqueri (uns regletinhos arredondadinhos, uns pé altos…) Inclusive tem uma hora q parece muito com o final da Cinematográfica e Epopéia lá no Mané em Franca. Chega a ser pornográfico de tão bonita essa rocha, gente… sério mesmo!

Aí depois ja emendei nesse do meu queridinho Edu Marin e seu papi, que escalam juntos décimos e ônzimo graus de parede. Esse último vídeo de uma série de 3 foi muito legal tbm, a série toda parece meio ficção, com algumas zueirinhas e tal, mas bem massa! E o GPS vertical mostrando que altura eles tao do chao, tbm mto bom!! AH! Se liga que tem uma hora que o Edu Marin chega numa parada depois de um crux, aí ele da uma bambeada e pega na costura antes de clipar…. pareceu q ele ia cair, desesperou e pegou na costura e soltou um gritinho de Yeah! ou Ha-ha-ha-UOUUU… e pega na costura tipo pra disfarçar que ja ia pegar na costura mesmo kkkkkk Enfim, mó viagem, mas emocionante o filme também, com as comemorações no final e talz… (Pena q não da pra ver aqui né, mas clica aí pq é massa de-más… e recomendo ver os outros tbm..)

http://www.epictv.com/media/podcast/edu-marins-race-against-time-on-chamonix-8b-king-line-voie-petite/604072

E por fim, eu ja achando que ja tinha visto superproduções demais e que o próximo vinha para cagar a sequência de cadenas de videos bons…. Eis que me muerrdoooo a la lengua e é um puta video da hora do Dani Fuertes dando uma na via Bongada, um 9a francês. O Dani é timido, ngm ouve mto falar dele e talz, mas porra, super da hora o video e a CT deve estar dando pulos de alegria dessa altura por ver um video tao bom com seu atleta. Detalhe para a modernidade dos videos né? Pudemos reparar nos outros filmes também que os equipos ja tao sendo postos em primeiro plano, um zoomzinho aqui, uma macrozinho acolá.. e eu que sou viciado e adoro equipos, vish…. vou à loucura! huahahuauh Filme pornô ñão me empolga tanto quanto videos de escalada que mostra os equipamentos de escalada, novinhos, brilhando na parede.. ô grória… haha.

 

Mano, e olha que incrível essa parede… imagina a pira do maluco que abriu essa via! Que privilegiado deve ser o cara, com uma puta visão né, a linha perfeita de agarras pelas quais passa a via, em dois tetos simplesmente formidáveis, coisa mais incrível!! (Só não é mais bonita que aquela do video de cima “Eye of the tiger”)…

Nuuuuu! Falei demais! Ia só postar os videos na sequencia mas não resisti.. tive que comentar um por um…

Valews falows? 😉

Anunciando Novo Apoio!

2016 tem sido um ano muito bom. As aberturas de vias estão a todo vapor, mudamos o logo para um muito mais moderno e visual, já tivemos um Curso Básico de Escalada semana passada, há novos produtos no site (mas  estamos providenciando mais, calma!) e já fechamos o Patrocínio do Campeonato Brasileiro para a etapa de Boulder na Campo Base em Curitiba. E agora eu gostaria de anunciar que fechei uma parceria e estarei recebendo apoio como atleta e difusor do esporte, das Mochilas OSPREY, através da empresa que faz sua distribuição no Brasil, a Bronet do Brasil.

2016-02-08 12.15.58

Apoiadores: OspreyPacks e Âncora Sistemas de Fixação

Foi tanta coisa que aconteceu no final do ano que realmente as postagens ficaram bem escassas, acho que em praticamente 7 anos de blog,  foram poucas as vezes que isso aqui ficou tanto tempo sem uma postagem. Mas também pudera: Estivemos nos empenhando a todo vapor nas conquistas no nosso novo queridinho aqui do interior, o Pico do Mané em Franca. O Post do Encontro de Escaladores do Nordeste era o próximo, com 6 meses de atraso hahaha Ah! E tem também um post com  algumas fotos das vias e Boulders que a gente abriu na Caralha de Brotas.  Em breve vamos focar mais ali naquele pico que tem um bom potencial para mais vias e boulders.

IMG-20160219-WA0002

Eu ostentando o novo Crash da Quero Escalar, que ainda nem deu tempo de por no site..

Mas Enquanto isso, não muito longe dali… Eu quero agradecer a parceria  com a Bronet do Brasil e da Osprey e a confiança em mim depositadas. Sempre achei as mochilas Osprey as melhores do mercado, e todo mundo sabe disso pq afinal, todo mundo que me perguntava qual mochila comprar, sempre recomendei Osprey, tanto que vários amigos tem Osprey ha varios anos por recomendação! Assim como foi com a Edelrid, é muito bom poder usar e trabalhar com um equipamento que você  gosta, confia e depois de um tempo não sabe como podia ter vivido sem!

2016-02-09 16.56.22

A Miuxa e eu temos aprovado a Osprey Aether 70, essa daí é na Bocaina, no setor dos paulistas

Eu já tinha uma mochila que eu tava usando pra cacete, brilhando muito nas conquistas lá em Franca pois mesmo com corda, costuras, cadeirinha, sapatilha, Furadeira  e equipamentos de conquista (como chapeletas, bolts, martelo, correntes, entre outras coisas bem pesadas) eu dizia que a mochila ficava tão confortável nas costas que depois de um tempo você acabava ficando com dor na perna na subida, pois vc não se lembrava que estava carregando tanto peso e queria continuar andando na subida na mesma velocidade que estava no plano hahahaha Enfim, em breve farei as avaliações das mochilas, o que não vai ser muito dificil pois eu já sei do seu potencial. O melhor é que a Osprey oferece garantia vitalícia para suas mochilas, para qualquer eventualidade: Se seu cachorro comer sua mochila, ou se cair uma pedra nela escalando, ou se o ziper emperrou, eles irão arrumar pra você, se se não der pra arrumar, rola uma mochila nova, é incrível!

IMG_0775

Aonde temos ido tem uma Mochila Osprey por perto, essa vermelha foi uma recomendação minha pra Dani em 2012.

 

Reconhecimento, apoios e parcerias! (E muito trabalho)

Reunião na fábrica/escritório da Âncora Sistemas de Fixação

Reunião na fábrica/escritório da Âncora Sistemas de Fixação

Bem, e depois da última trip relatada, fui um final de semana pra Franca abrir vias no pico do Mané novamente com o Wagner e o São Carlos Pression Team. Depois o pessoal de Bauru através do Léo e do Curi nos apresentaram um pico de boulder muito legal aqui perto de São Carlos, do lado do pedágio de Brotas (em breve post). Na sequência recebi a visita Ilustre da Dani, diretamente da gringa para os corredores da Quero Escalar, e com quem, junto com o Ives e o Cleverson embarcamos para mais uma trip de 10 dias, dos quais 7 foram abrindo vias em Arcos, e 3 no festival de Boulder em OuroPreto.

Depois de tanto trabalho abrindo vias, o reconhecimento por todo esse empenho veio através da parceria e do apoio a mim dado pela maior empresa de chumbadores da América Latina, a Âncora Sistemas de Fixação, que disponibilizou toda a linha de Chumbadores Químicos e os melhores chumbadores mecânicos para abertura de vias nos arenitos do Interior e nos Calcários de Arcos, MG.

Toda a linha de ampolas, barras roscadas, brocas top de linha, cola bicomponente e aplicadores!

Toda a linha de ampolas, barras roscadas, brocas top de linha, cola bicomponente e aplicadores!

É fundamental esse apoio para a escalada como um todo pois a linha de chumbadores químicos através da pistola que mistura os reagentes da cola “bicomponente” exclusiva da Âncora e das Ampolas para utilização com barras roscadas é uma novidade entre os escaladores, uma vez que atualmente é feito o uso “Artesanal” de uma outra cola, a Sikadur em furos com chumbadores de expansão mecânica que acabam funcionando como “químicos”. Essas novas alternativas  aumentam as opções que temos para proteções nas nossas vias de escalada, especialmente nos arenitos, e o melhor, são alternativas “oficiais” homologadas e não soluções de fundo de quintal como as que vinhamos usando até então. Conhecimento técnico será testado na prática em breve, e quem precisar de orientação é só nos procurar através da Quero Escalar!

Separando os materiais para mais uma abertura de via, depois de tanto tempo abrindo via longe, dessa vez no quintal de casa, em Itaqueri!

Separando os materiais para mais uma abertura de via, depois de tanto tempo abrindo via longe, dessa vez no quintal de casa, em Itaqueri!

No último final de semana utilizamos algumas proteções fixas na Abertura de uma via nova em Itaqueri da Serra. O Arenito ali é muito bom, quase um quartzito, e por isso, não foi necessário o uso dos chumbadores químicos. Utilizei os chumbadores PBA tradicionais de 9cm por 3/8″. A via ficou fácil, perto do setor 2,5 que estamos apelidando de setor 2,75 pois é passando uns 20m o setor 2,5. Excelente para quem está começando a guiar. Do lado já flagrei que da pra abrir mais uma, em breve eu volto, faço a limpeza necessária de blocos, musgos e terra para poder abri-la e torná-la segura. Conquistamos a Danizinha, a Bia e eu, e o nome estamos definindo ainda. Houveram muitas piadas internas no mesmo dia para que apenas uma definisse o nome da via rsrs.

Então já que eu gosto de abrir vias, bora abrir vias! \o/

Então já que eu gosto de abrir vias, bora abrir vias! \o/

Ah! E agora também estou em mais um time exclusivo de atletas! Time da Nóis Que Feiz, que através da figura do grande João Ricardo posso dizer que faço parte dessa equipe também, com muita honra e orgulho!

João Ricardo, atleta Quero Escalar e um dos cabeças da Nóis Que Feiz, e eu, Cabeça da QE atleta Nóis que Feiz!

João Ricardo, atleta Quero Escalar e um dos cabeças da Nóis Que Feiz, e eu, Cabeça da QE atleta Nóis que Feiz!

Uma das figuras mais simpáticas de Campinas, e fortíssima escaladora da Nóis Que Feiz Juliana (está desmaiada) Exel num dia de integração Boulderista-Fazendo-Via no Cuscuzeiro.

Uma das figuras mais simpáticas de Campinas, e fortíssima escaladora da Nóis Que Feiz Juliana (está desmaiada) Exel num dia de integração da Equipe Nóis Que feiz (Boulderista-Fazendo-Via) no Cuscuzeiro.

Ah! E no último final de Semana de Agosto tem Curso de Escalada da Quero Escalar! Clique aqui, conheça mais sobre o curso e faça sua inscrição, aprenda com a gente! Nosso método didático tem sua eficácia comprovada por 6 anos de tradição e muitos alunos que nos recomendam até hoje!

Faça já sua inscrição!

Faça já sua inscrição!

E beleza, só que ainda não acabou!! No dia 3 de setembro embarco pra Fortaleza, onde irei abrir vias para o 15º EENE (Encontro de Escaladores do Nordeste) e no dia 6 as 20h darei uma palestra sobre os principais erros que os escaladores cometem na hora de escalar. Estou muito ansioso! Vamos?

Partiu EENE! *poster não oficial do evento ;)

Partiu EENE! *poster não oficial do evento 😉

E em Outubro vai ter o maior encontro de escalada do País!! RockBocaina esse ano cheio de novidades, novo espaço, abrigo renovado, reformado, melhorado, nuuu… vai ser bão dimais da conta sô! A Quero Escalar (pra variar) está patrocinando também e vai ter o sorteio de uma corda no festival!! A Vibe da Bocaina é incrível e se você não conhece, só vá.

Vai ser o evento do Ano! Em Araxá, não perca!

Vai ser o evento do Ano! Em Araxá, não perca!

Ah, e falando em apoios, a Quero Esclar também tem a honra de apoiar mais uma iniciativa: A série “Escalatrizes”, que conta a história de várias escaladoras e suas cadenas épicas. Saiu o primeiro episódio semana passada e amanhã sai o próximo! #ansioso

Está muito legal essa fase de muito trabalho, muita correria, quase tempo pra nada, mas mais legal ainda é que ele tem tido reconhecimento. Por isso agradeço a todos que tem me apoiado como a ÂNCORA sistemas de Fixação, a Nóis Que Feiz, a Edelrid, o pessoal do Abrigo Base de Arcos e toda a galera que por onde passamos dá a vibe!!! Isso tudo só se tornou possível devido à Economia solidária: Você compra na Quero Escalar que é uma loja pequena mas que adota um modelo de negócios bastante simples porém eficiente, justo e honesto. A gente apoia eventos, campeonatos, atletas e vai pessoalmente abrir vias, e tudo isso é revertido diretamente em mais oportunidades pra VOCÊ poder escalar. E o mais legal, cobrando menos por isso que as outras lojas e até mesmo que os muambeiros que, sem ter que pagar impostos, ainda cobram mais caro pelos produtos do que na nossa loja! Muito obrigado a todos! Gratidãooo 😉 _/\_

Nova via em Itaqueri (não é primeiro de abril)

A foto do post de hoje não é em Itaqueri, mas sim a Marina na Fimose.

A foto do post de hoje não é em Itaqueri, mas sim a Marina na Fimose.

Todo mundo acreditou na lorota de primeiro de abril que eu criei. É simples, contei vários fatos reais como nossa busca incessante por picos novos na região do arenito e linkei-os a uma mentirinha. O problema de não termos ainda um pico novo sempre acaba sendo: As mesmas 3 ou 4 pessoas somente nessa busca para cobrir uma área muito grande, com um carrinho que não é lá muito indicado para andar nessas estradas de terra. Depois, quando finalmente chegamos a algum setor com certo potencial: Ou o dono não deixa entrar, ou é um deserto em face norte com sol das 8 da manhã as 8 da noite, sem nenhuma árvore pra fazer sombra nem para o seg. Mas na maioria das vezes é que realmente a rocha não tem nenhuma agarra mesmo (as que tem o dono não deixa entrar). Por isso ficamos tão maravilhados com o calcário de Arcos, pois onde vc bate o olho sai um 6ºsup. E claro, tivemos também um pico fechado por conta de escalador que não soube respeitar regras (Antes mesmo de sua abertura). No outro pico que fechou, o escalador parou de escalar, falou com o dono que era seu amigo e este pediu para que ninguém mais entrasse na sua propriedade. Muy amigo. Mas enfim, ainda acredito na redenção das pessoas e dos picos de escalada, estamos sempre abertos para trocar idéia na boa e tentar reabrir tais picos. (E no outro pico o dono começou a criar abelha no topo das vias… porquê não gostava de escaladores).

Mas enfim! Com isso, os picos atuais vão ficando cada vez mais saturados de gente, e de vias. O que é uma faca de dois gumes, mais vias atraem mais pessoas, só que mais pessoas pedem mais vias, para distribui-las melhor e desafogar um pouco as vias. Pensando nisso, no dia 27 de março fui pra Itaqueri sozinho estrear alguns brinquedinhos (como a furadeira, que era verdade que tinha comprado uma nova), uma mochila Osprey para avaliar a possibilidade de trabalhar com a marca na Quero Escalar, e a sapatilha Latex, da marca Spyffer que o Snakinho está fazendo artesanalmente. Com isso, escalei em solitário a Sinos do barão, fiz manutenção na parada que havia sido “marretada” 1 ano atrás e teve as chapas roubadas (sim véio, tem gente q faz isso, rouba chapa, mosquetão e martela os bolts das paradas de vias). Depois, coloquei uma chapa que tinha ficado faltando na Motor de Lancha na época da conquista, tipo 4 anos atrás (Esticão no more!). Desci, almocei, e fixei a corda na nova parada da Sinos do Barão (não necessariamente nessa ordem, como vocês podem imaginar kkkkk).

Com movimentos bastante técnicos e um pouquinho de força

Basta um pouquinho de força e técnica pra superar o tetinho do começo.

Aí subi, puxei a furadeira, paguei uma travessia meio exposta pra esquerda da Sinos e bati uma parada na reta da linha da via que eu tinha em mente fazia anos. Desci com o facão fazendo a jardinagem, tirando alguns cipós, galhinhos e espinhos da linha da via, tirando terra de agarras e rolando pedras soltas. Então pus a sapatilha e subi com uma corda fixa em solitário escalando, marcando onde ficariam melhor as proteções, calculando com a medida do meu cotovelo para os anões poderem equipar a via (viu Si, Fabi, Bia, Beto..). Uma vez la em cima, puxei a furadeira e desci furando. Não gosto muito de conquistar via sozinho pois em Itaqueri fizeram isso (sem contar que rapelaram furando sem escalar antes – lamentável) e a via ficou uma merda, ninguém escala (Caso o referido quiser arrumar a via, me chama que vou junto com a furadeira, chapa, etc.. pra dar o trampo). Por isso é a primeira vez que conquisto assim, mas desta vez confiei na minha experiência e na fórmula de escalar a via antes e avaliar as quedas, bolt por bolt, move por move (se cair agora… e agora… e agora…) e assim a via ficou segura e fácil de equipar, até pelos baixinhos. E a via estava pronta! Ficou uma das vias mais longas de Itaqueri, e a mais longa do setor 2,5, com quase 20m.

Tem um tetinho fácil no começo - não se deixe intimidar pois é uma via que eu gostei muito!

O tetinho no começo – não se deixe intimidar pois é uma via bastante agradável!

Após pensar muito num nome, resolvi adotar um nome mais politicamente correto e homenagear o parceiro que se foi ano passado, também por sentir estar de alguma forma passando por uma fase similar ao que ele vinha sentindo. E a via ficou uma homenagem pois umas 3 semanas antes do ocorrido, o Shimoto levou uma voadora de uns Perus que ficam na entrada de Itaqueri. E a via ficou sendo a Voadora de Peru. Achei que seria um 6sup, mas esse fds o Ives repetiu a via e deu 6º bola. Ele isolou uns regletões, usou uma aresta meio pra direita, diferente do que eu tinha visualisado, mas estava a vista, então kamon. “Voadora de Peru” 6º/6sup, setor 2,5 em Itaqueri – À esquerda da Sinos do Barão, 7 chapas e base (levar 8 costuras – Sugiro uma costura de 30 ou 40cm para a segunda chapa para a corda não raspar na virada do teto).

Aí domingo a gente tava indo pra invernada, mas o tempo tava ameaçando abrir e tocamos pra Itaqueri, onde pudemos fazer uma sessão de fotos na via antes de começar a chover. Fazia MIL anos que eu não saía em fotos, especialmente tiradas de cima, então obrigado Ives pelo empenho! Bem, em breve farei um review da Sapatilha Spyffer, em principio não estou acreditando no que estou usando. Em breve mais infos!