Videos do Ano…

Tenho visto poucos videos ultimamente por causa da correria do dia a dia, muito trampo, climb, faxina em casa, etc… 😛

Mas hoje consegui assistir uma meia duzia e fiquei extremamente impressionado. Realmente motivo pra vir fazer um post rapidinho, pq são realmente diferentes e muito melhores.

Começando com esse “Raices” que é Chileno e olha…. quase soltou uma lágrima aqui viu, pq te falá! Coisa linda o que esses Chilenos tem bem pertinho de Santiago. Rocha que é a coisa mais linda, uma natureza incrivel e uma comunidade unida e proativa. Segunda capital na America Latina fora do brasil depois de Montevidéu pra morar um dia q eu pensei foi Santiago!!!!

O segundo, foi vagabundo… não, to zuando.. o segundo foi bem massa também, ainda sob as lagrimas efeito do filme anterior, por isso ainda até que foi bem demais… Mas também foi fácil! Uma rocha LA-RAN-JA MA-RA-VI-LHO-SA parecida com a do Pico do Mané em Franca. Do tipo que da vontade de entrar mesmo que seja um dôzimo grau… Tem vários moves parecidos com a Cave e com o Boulder de Itaqueri (uns regletinhos arredondadinhos, uns pé altos…) Inclusive tem uma hora q parece muito com o final da Cinematográfica e Epopéia lá no Mané em Franca. Chega a ser pornográfico de tão bonita essa rocha, gente… sério mesmo!

Aí depois ja emendei nesse do meu queridinho Edu Marin e seu papi, que escalam juntos décimos e ônzimo graus de parede. Esse último vídeo de uma série de 3 foi muito legal tbm, a série toda parece meio ficção, com algumas zueirinhas e tal, mas bem massa! E o GPS vertical mostrando que altura eles tao do chao, tbm mto bom!! AH! Se liga que tem uma hora que o Edu Marin chega numa parada depois de um crux, aí ele da uma bambeada e pega na costura antes de clipar…. pareceu q ele ia cair, desesperou e pegou na costura e soltou um gritinho de Yeah! ou Ha-ha-ha-UOUUU… e pega na costura tipo pra disfarçar que ja ia pegar na costura mesmo kkkkkk Enfim, mó viagem, mas emocionante o filme também, com as comemorações no final e talz… (Pena q não da pra ver aqui né, mas clica aí pq é massa de-más… e recomendo ver os outros tbm..)

http://www.epictv.com/media/podcast/edu-marins-race-against-time-on-chamonix-8b-king-line-voie-petite/604072

E por fim, eu ja achando que ja tinha visto superproduções demais e que o próximo vinha para cagar a sequência de cadenas de videos bons…. Eis que me muerrdoooo a la lengua e é um puta video da hora do Dani Fuertes dando uma na via Bongada, um 9a francês. O Dani é timido, ngm ouve mto falar dele e talz, mas porra, super da hora o video e a CT deve estar dando pulos de alegria dessa altura por ver um video tao bom com seu atleta. Detalhe para a modernidade dos videos né? Pudemos reparar nos outros filmes também que os equipos ja tao sendo postos em primeiro plano, um zoomzinho aqui, uma macrozinho acolá.. e eu que sou viciado e adoro equipos, vish…. vou à loucura! huahahuauh Filme pornô ñão me empolga tanto quanto videos de escalada que mostra os equipamentos de escalada, novinhos, brilhando na parede.. ô grória… haha.

 

Mano, e olha que incrível essa parede… imagina a pira do maluco que abriu essa via! Que privilegiado deve ser o cara, com uma puta visão né, a linha perfeita de agarras pelas quais passa a via, em dois tetos simplesmente formidáveis, coisa mais incrível!! (Só não é mais bonita que aquela do video de cima “Eye of the tiger”)…

Nuuuuu! Falei demais! Ia só postar os videos na sequencia mas não resisti.. tive que comentar um por um…

Valews falows? 😉

Sanca Pression Team na Falésia Paraíso

São Carlos Pression Team representando na Falésia Paraíso

Essa semana a Marta teve um trabalho em Tremembé, e, como já estaríamos por lá, resolvemos conhecer a falésia paraíso, que fica meia hora da cidade. Pegamos todos os Betas e orientações com os escaladores locais e ficamos acampados 3 dias por lá.

As expectativas eram muitas, e, já no primeiro contato fizemos a Cinturão Galático, um clássico, no setor boas vindas. 5°sup de 25m e agarrões, muito bem equipada. As expectativas iam sendo correspondidas! Depois entrei na via mista Marimbondos defumados, 6°sup, tbm de 25m, com um crux bem definido, bem legal! A marta ia me acompanhando. Depois um dos escaladores de Pinda chegou, o Rogério e nos apresentou a “Bat-caverna”.. mas aí eu já fiquei meio decepcionado. Muitas vias, muitos quartos graus de duas chapas e base, positivas e meio musguentas. Ok, ótimo setor campo escola, mas a expectativa era outra, queriamos fazer vias mais longas. Voltamos pro setor seu Renato, onde fizemos a festa na roça e P de purga, 6sup e 6° respectivamente. A “P de purga” eu gostei mais, mas a marta preferiu a Festa na roça.

Marta na Festa na roça, 6°sup

Eu na “P de Purga” 6°

No fim do dia, ainda tinha força, resolvi voltar no setor Boas vindas e entrar a vista na via que na minha opinião é a mais clássica do pico: “Lamúrias de um corinthiano”, 7b. Via linda, perfeita, bem grampeada (como praticamente todas que entramos), com agarrões, 25m e crux bem definido. Não vou dar detalhes, para nao tirar o a vista da galera, mas adorei, e até a Marta entrou e tirou o move do crux.

De noite era carboidrato na veia!

A noite a gente revezou o cardápio e no primeiro dia foi macarrão com salsicha ao molho branco, no segundo arroz com legumes e mussarela, e no terceiro macarrão com salsicha ao molho vermelho. Normalmente comidas que eu gosto de comer mesmo quando eu estou na cidade hehehe

No segundo dia aquecemos na “Agarra no cabelo”, outro 6°sup clássico do setor boas vindas, 25m de agarrão. Depois entrei em outra clássica, dessa vez no setor seu Renato: Cleópatra, um 7c de 25m também muito bem equipado, mas com alguns regletinhos abaolados e pézinhos delicados no meio do caminho que para quem está meio encanado de cair, são um terror hehehehe Mas a via é muito boa e se tivesse com mais gente com certeza teria deixado equipada com um costurão no crux pra dar um pega depois. Mas muito técnica e física ao mesmo tempo! E no final forçuda, realmente, muito boa inclusive a grampeação. Paramos pra almoçar aproveitando o pouco de sombra que restava no setor, e,  depois dessa fiasqueira na cleópatra partimos pro setor canyon, para fugir um pouco do sol. Aí eu fiquei meio chateado: Uma piramba bem incômoda, com dois ou 3 7b’s e vários projetos. Foi meio decepcionante. Acabei entrando na via “Mataburro” que era um dos únicos 7a’s do setor mas acabei me decepcionando ainda mais: Uma super fenda de asa de galinha quase meio corpo, mas muito incômoda e machuquenta, de uns 10m que eu realmente não estava a fim de fazer. Acabamos descendo a piramba de volta e ficamos no setor 90 graus. Aí deu uma animada de novo: fizemos um 6° e um 6sup, de dificil leitura, mas legais.

A atleta SCPT representando na Falésia Paraíso

No dia seguinte tentamos acordar mais cedo e fomos no setor visual, o qual achamos de muita qualidade. Ótimas vias, bem grampeadas. Entramos na via “Denise em Crise” 5° pra aquecer e na “Chang wei” 6sup. Sensacional, a marta adorou e entrou na Chang duas vezes pra mandar a cadena. Ótima via de 20-25m com boas agarras, passagem em negativo, enfim, muito legal. O único viés é o sol que logo bate ali mas a qualidade das vias e da grampeação compensa. No final da tarde, com muito boas lembranças do setor Boas vindas, entrei na “Bloco suspeito” 7b, do lado da agarra no cabelo e lamúrias de um corinthiano. Via muito legal também, porém com um crux totalmente incoerente com o resto do setor e das vias. Tem que travar de esquerda numa moeda de 1 real, ir para outra agarra que é uma moeda de 50 centavos e travar de direita, cruzar com a esquerda ou retapar para uma agarrinha meio boa um pouco mais alta, trocar de mão e, já no montê, pegar no agarrão da cadena. Minhas tendinites e bom senso (para com as tendinites propriamente ditas) não permitiram fazer o movimento e, se a Lamúrias de um Corinthiano é um 7b, essa via é um 8a/b, tamanha a dificuldade desse crux isolado (mas eu achei que a lamurias é um 7a e essa um 7c/8a). A menos que eu não tenha visto alguma variante la pra esquerda que use outras agarras fora da linha das chapas, é claro. Mas a via é sensacional e quando eu estiver sem tendinites vou voltar pra manda-la com certeza, mesmo porque a grampeação é perfeita. Na descida da via ainda reequipei a Lamúrias de um corinthiano para a Marta, que queria entrar pra cadena, mas acabou trocando um pé bem no crux e caindo no primeiro move do crux. Logo ela voltou e tirou o move de novo, mas como ela literalmente TORROU no sol depois dos 17-20m de via, acabou nem animando de entrar de novo.

Esse aí é o nosso parceiro que nos acompanhou e guardou nosso camping os 3 dias… peidão e dorminhoco, pegou o que temos de melhor cada um de nós!

A moral da história é que a falésia tem vias Geniais. Equipamento perfeito, tudo pino P, bem colocadas, protegendo onde devem proteger (eu consigo me lembrar de apenas uma única proteção que poderia estar um pouco mais pra lá ou pra cá, mas nem merece menção). O Setor Boas vindas é o melhor: Possui grandes árvores que dão sombra nas vias até uns 15-18m e só os finais é que ficam no sol (OU tem sombra até umas 11horas), o que da pra encarar de boa. O setor seu Renato tem vias compridas, fortes como a Cleópatra, a mumificação, hércules que são muito filé e ficam na sombra até umas 2 da tarde, e pra direita há uma sequencia de 10vias uma do lado da outra curtinhas, tudo na faixa do 6°-7a ótimo para quem quer fazer sua pirâmide nesses graus, mas que pegam sol a partir da uma.

O setor 90 graus também tem vias boas e pega sombra na maior parte das vias por causa da vegetação, e por serem vias mais curtas. O setor visual é um dos melhores, não fosse o sol que arde ali desde as 10 da manhã. O setor Batcaverna vale a pena se vc quer fazer duas ou tres vias de graduação forte, curtas e grossas, pois os quintinhos que tem lá de 2 chapas e base realmente não me pareceram muito atraentes. Já o setor canyon com seus milhares de projetos fica na sombra o dia todo, mas realmente é só pra quem quiser ir entrar em graus fortes tipo aquecer em 7b e depois fazer os oitavos ou malhar os projetos; ainda sobre esse setor as linhas das vias são bonitas, interessantes, mas o acesso e os pés-de-via da maioria são meio descaídos e quando eu estive ali até fiquei com vontade de entrar em uma ou outra linha, mas a qualidade do Boas vindas e do visual nesta primeira visita realmente falaram mais alto.

Bloco do Titanic, falésia ao fundo…

E é isso, resumo da ópera: Pico massa, muitas vias legais, muito bem equipadas. Levar protetor solar, muita água pra poder escalar nos melhores setores. Levar móveis pois uma ou outra via precisa. Não levar não faz falta, pois tem muitas vias, mas com certeza eu curti a Marimbondos defumados!

Jason Andrada e outros vídeos

Bom dia senhoras e senhores! Depois da imensa quantidade de posts em menos de uma semana, de repente duas sem nada?! Foi pra compensar, claro! 😉 Na verdade tava naquele esquema sem internet, sabem como é!! Mas vamos lá, tenho muitos vídeos por desovar aqui! Começando com o vídeo Sensação do momento no interior, e assunto de todas as mesas de bar pós climb.. (e charutadas pré-climb). 

Apesar de altamente boicotado pela concorrência e pelos blogs especializados, as redes sociais são um excelente socialproof para demonstrar a popularidade de vídeos, e esse bombou! Apesar do 8a.nu não ter noticiado como parte do complô internacional contra os vídeos de escalada que não são em FULLHD, esse vídeo tem várias indicações aos prêmios da academia (do genja) nas categorias melhor roteiro adaptado, melhor figurino, melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor trilha sonora, melhor curta-metragem, melhor edição improvisada (alguém lembra mais algum?). O Vídeo é inenarrável e indescritível, mas marca o retorno do Jason Andrada (la roca… la regleta, regleta! Lo abaol- ROMO! Romo 1; Romo dôs! – Lembra?)

Veja o que a mídia especializada que se deu ao trabalho de comentar esse Blockbuster de sucesso das redes sociais tem falado sobre os vídeos:

“Porra Bruno, que da hora!” – Editor do blog parabenizando a um dos participantes do filme

“Não fui eu Não, foi idéia do gaivota” – Bruno, se eximindo de qualquer responsabilidade sobre o curta-metragem

“O Vídeo é inenarrável e indescritível” – Editor do Portal “Enquanto isso nao muito longe dali”

“La pregunta?” – Jason Andrada, sobre seus sucesso recente e instantâneo nas telas e mídias sociais…

Enfim serafim, é isso aí, parabéns e esperamos ansiosos por mais aparições de Jason Andrada e seu Cúmplice…

E se vc gostou, tem mais vídeos da dupla, mais tímida, só fazendo boulder sem muito alarde:

E voltando aos vídeos, depois de cruzar o oceano só pra ir num casamento, (Que não era o meu, que fique bem claro! como se não fosse um casamento muito importante hehe) Aproveitei para conhecer a “escuela” espanhola de Cuenca.. (em espanhol uma zona de climb com algumas falésias reunidas é conhecida como “escuela”… tipo São Bento: reúne Divisa, quilombo, falésia dos olhos, Baú, zinho, Ana Chata, entre muitos outros. Seria la escuela de São Bento. Mas voltando a falar de Cuenca, é um pico muito famoso por ter seus graus um pouco “puxados” (do tipo que nunca são decotados) e esticões meio desesperadores em alguns casos. Pude provar isso numa via sábado, porém, no domingo tive a felicidade de entrar numa via super negativa de agarrão (bidedos e buracos basicamente). Perfeitamente equipada. O resultado é a cadena de meu primeiro 8a no hemisfério norte e o vídeo abaixo:

E para encher-vos os olhos, dois vídeos Sulamericanos muito legais, o primeiro de duas minas (uma chilena e uma argentina) fazendo o FA de uma via de umas par de enfiadas (seriam umas 6 talvez?) no chile que varia de 9a a 9c… Fraca as mina!

E já que o assunto é América Latina, mais um, este em Cochamo Cochamó Cochamô (porra como que escreve isso?!)

http://vimeo.com/44731325

E se você está animado por mais vídeos:

Trata-se do “Trailer” de um filme sobre as escaladas na TABLE MOUNTAIN que é tipo o Pão de Açucar Sulafricano… promete! (Gui, já vai baxando aí pa nóes)

E vamos para o que interessa mais, que são vídeos da mulherada (trepando) escalando:

Uma garota (QUE GAGOTA!) do Leste europeu (seria Turquia? Não lembro, vi o vídeo faz uns 10 dias)… Enfim, de encher os olhos a mina de 15 anos mandando os graus!

E dois da Sashinha (Sasha Digiulian):

Onde ela meio que da entrevista, meio que escala e é meio que filmado debaixo… se vc ta sem tempo e não é fã da Sasha, deixa pra lá kkkkkkk

Já esse outro é mais legal, aparece a Americana arranhando um espanhol meia boca, mas até que ela se vira bem:

(É do Balearic Master, um campeonato que teve em Mallorca semana passada)

E chega por hoje, que daqui (mil anos) a pouco o Beto passa aqui pra gente ir escalar!

Fui!