Tainha, Vinho… e muito Climb!

Yo Bitchess!! Ok, a frase que entitula o post de hoje é de um video que viralizou em 2014 [clique aqui para ver a referência] mas é mais ou menos assim que tem sido ultimamente. Rolou OuroBoulder, mais uma vez incrível, Fui pra Franca algumas vezes só pra escalar e voltei com sei lá, 5 vias novas kkkkkkkk E finalmente pude abrir a primeira via de um pico novo em Mineiros do Tietê, ali pertinho de Jaú, Bauru, Botucatu. Mas como faria Dexter… vamos por partes! (E tinha esquecido, depois adicionei, dei um curso de abertura de vias e a caralha ja ta com 9 vias na falésia, 14 no total)..

2016-07-09 13.23.50

Crash Borboleta “Quero Escalar” Brilhou muito nas vielas estreitas entre galhos nos boulders de Ouro Preto!

Bem, Tudo começou [há um tempo atrás, na ilha do sooooool…] com a trip para pra OuroPreto com a Rê Leite numa quarta de manhã. Só que de caminho fizemos um PitStop em Arcos por dois dias. Climb Incrível lá, sempre, apesar de ter pego uma infestação de micuins, a maior da minha vida, tipo, centenas, foi Horrível! (Ô dó) Pude mandar o flash da via “Essa via é de todos nós”, um 7b novo no vale das sombras maravilhosa, e depois fiz a Entre o Sol e a Extraordinária, uma variante que faz a saída da Entre o Sol e a Sombra e na quarta chapa cai pra extraordinária. Costurões de 60cm nas 3 primeiras e 120 nas duas seguintes mandatório pra controlar o arrasto!! Foi uma viagem empoderadora, pois a Rê tem se engajado em muita coisa que eu acredito mas nem sabia que tinha gente ativamente lutando pra isso. Realmente um dos pontos mais positivos da viagem foi essa influência positiva. Mas o objetivo era OP então ficamos só dois dias em Arcos e na sexta mesmo já partimos de Arcos. E na sexta feira mesmo já rolou muito Climb. O combinado era escalar com o Bonde de Arcos: Cintura, Tetê, Fabio, Igor, Felipe e Cia. ltda. Mas na sexta quem encontramos foi uma turminha da pesada que sempre apronta altas confusões: O Greg Hidatá de Pira com a Tá e o Sevê e a Ju. Climb Foi Incrível, pude mandar vários Boulders mesmo com joelho fodido e ombro doendo. Os detalhes de todos os boulders, o processo em si e tudo mais vou poupa-los pois se não ficaria longo demais. (mais longo que isso aqui genja?!) O curioso foi que sábado tava com menos dores do que tinha acordado na sexta. Vai entender. Mas no fim do dia não sei se exagerei ou o que, mas acabei q não consegui escalar praticamente nada. Uma dor absurda no braço e nem 6h da tarde e ja era climb pra mim. Ibuprofenos e cornetação. Cê lá Ví! C´est la vie!  Confira a Miucha no minuto 1:00 do vídeo correndo atrás do Drone mais que gato de rua..

Bem, domingo voltei pra casa né, fazer o quê? Braço zuado, azedo né, de não ter podido escalar tudo que gostaria, mas foda-se. Bom que no fds seguinte as dores deram uma amenizada e eu pude escalar com meu brother Wagner de Franca no Cusco, e fizemos nossa primeira via de cordada (duas), a 97 Bons motivos. Via irada no Cuscuzeiro que recomendo fortemente! Nesse mesmo finde chegou ao Brasil o Espanhol mais brasileiro da Índia, o Raul, que morou por aqui uns 5 anos antes de voltar para sua terra natal. O São Carlos Pression Team apareceu uniformizado esse dia hehehe

No finde seguinte rolou climb e abertura de vias em Franca. Pra variar, fui só pra escalar, e voltei de lá com 2 vias abertas kkkkkkkk Bastardos Inglórios e O Exorcista, duas vias de 30m sensacionais no melhor estilo de arenito, com agarras boas porém há que se usar mais a cabeça que o corpo. Mas o melhor mesmo foram as fotos da fotógrafa lacradora Fabiula de Rio Claro. Confira você mesmo:

 

Tem a seção da Biaoncê divando na Bastardos Inglórios e o Gui na “Flertando com o Teto”, entre outras:

Mas não para por aí pois no finde seguinte pude abrir a primeira via da região de Mineiros do Tietê, na região da pedra branca, com visual da represa de Barra Bonita, coisa mais linda! Ainda está bastante inexplorado, nem trilha para a rocha tem, mas a pedra é um arenito de qualidade intermediária. Melhor que a Invernada, mas também não é nenhum Pico do Mané. Diria que ta mais pra Cuscuzeiro. Tem muita fenda, mas muita via em face, com agarras, tetos, contraposições, batentes, enfim… Vai ter pra todos os gostos! Já fazia mais de ano que o Ives achou essa formação no google maps e enrolávamos esperávamos um ensejo pra ir pra lá, já que na ocasião estávamos meio órfãos de picos de Climb por aqui (o colorido tava desativado, a caralha pensávamos ser uma bosta, o mané ganhara suas primeiras vias e ainda não estávamos plenamente convencidos de seu potencial, fora outros 3 ou 4 picos que o dono não deixa entrar aqui em São Carlos, Ibaté e Descalvado). Aì o André fez o curso de escalada com a gente em janeiro, e como ele é de Jaú, ali do lado, botei pilha pra ele ir lá ver “qualéqueera” do lugar. E não é que ele foi mesmo!? Mandou umas fotinhos, e aí eu animei e marquei no calendário com 2 meses de antecedencia pra não marcar nada  por cima. E lá fui eu, 120KM de São Carlos, sozinho, pra matar essa curiosidade e animação de conhecer o pico. Só que não deu muito certo pq agora eu quero é voltar mais vezes, com mais frequência. Quem consegue mandar seus projetos se fica “só abrindo via” desse jeito?!

Nossa, esse dia eu agradeci muito estar com uma mochila Osprey. Estava com jogo completo de móveis, furadeira, quase 30 costuras, sapatilha, mag, água, café, rango, Kit de Primeiros Socorros e mais 50m de corda estática no lombo. Aí na hora de descer, acabamos ficando meio perdidos por umas 2h presos na mata extremamente fechada e densa (reitero: não há trilha ainda). Teria sido “badvibes” estar ali com tudo aquilo de peso nas costas com uma mochila que machuca e incomoda. Ô Grória! Mas no final deu tudo certo e chegamos no carro ainda tinha 2l de água daquela garrafa tudo suja e fudida de água do radiador pra matar a sede! kkkkkkk (mas a sorte é que o Nei, tio do André tinha enchido a garrafa no mesmo dia – disse ele). E domingo ainda fui pro cusco e tirei umas fotos cabulosas da Bia na “Distúrbios do Sono”.

 

BIA_SONO

Fotinho Clichê passando Mag, mas ta massa! As outras tão melhores… em breve no Instagram da QE 😉

Ah! Ja ia esquecendo! Caramba! Teve uma coisa que aconteceu no primeiro fds de Julho que foi IRADISSIMO!! Foi o Primeiro Curso de Abertura de Vias da Quero Escalar. O André lá de Jaú, e mais 3 de Campinas (O Francismar, o Soler e o Rafa) puderam aprender a teoria e botar a mão na massa, resultando em mais duas vias lá na falésia da Caralha, que agora conta com 9 vias, fora as 4 da caralha propriamente dita. (Agora falta arrumar a trilha – voluntários para o dia 15? – abrir mais 2 vias e soltar o croquizão).

Ufa!! Chega!! Fui sucinto (Ah sim, claro, super!) pq era muita informação e muita foto! Sayonará e bora que logo menos tem mais climb, mais abertura de via, mais curso, novidades… nuuu… que bom q não para!

Finalmente Notícias de Cadenas Locais!

Hadou-kennnn!!! Rá! Defendí!

O Feriado de finados serviu pra enterrar muitos projetos pendentes. Dei um Jedi na galera (Esses não são os Droids que estamos procurando) e convenci todos a irem pra invernada. A verdade é que não foi nada dificil pois fazia tempo que não íamos lá, todos tinhamos projetos pendentes, tinha chovido de noite e lá não molha E + uma coisa: Prometi equipar a SEXO, SANGUE, SUOR, LÁGRIMAS E GRITARIA pra geral dar um pega pois era meu projeto. É a última via que eu abri na invernada em 2010 com a Júlia Mara e nunca mais tinha voltado lá pra tentar depois que equipei. É uma via mista, de 30m (Isso mesmo, via de 30m!!) negativa de agarrão: um 7c. Ou seja, o Jedi foi só pra fazer piada pq tava todo mundo na pegada, além é claro, de querer variar um pouco o itinerário cusco-itaquerense. Fomos o Cataia e eu, e na sequência chegou o Bonde muito louco Daniel (The Flying DutchMan) e o casal Isabeto. Logo menos chegou o Rafa de descalvado, o mais novo membro do Sanca Pression Team. Depois de (pra variar) aquecer na Caixa de Fósforo  (CdF) me equipei e já cheguei chegando ali na base da “Sexo” (ou SSSLeG). E aí todo mundo tirou a senha e foi aquecendo na CdF também.  Subi pra equipar sem compromisso. Ao mesmo tempo, com a proximidade do RocTrip da PETZL, achei uma decisão salutar estrear as minhas Scarpas Instinct L e Instinct S que estavam na Redoma havia meses pois vai que eu não me habituo, me aperta, me folga, enfim, qualquer besteirinha lá na Patagônia é foda de resolver. Ao mesmo tempo, estreei meu nonagésimo sétimo saquinho de Magnésio. Eu sou meio “FRIKI” (freak) retardado mesmo pra algumas coisas, e acho que depois de 8 anos escalando eu ainda não achei meu saquinho definitivo. Mas essa semana chegou uma leva de SuperBags da 4climb e eu realmente fiquei surpreso com a qualidade dos sacos de Magnésio. Sem sombra de dúvidas é o MELHOR saco de mag do Mercado Brasileiro. Enfim, vou fazer um post-review só dedicado a ele, porque realmente tive que trocar meu importado por ele. O Daniel também estreou sua Feroce nova (Da Scarpa também) que tinha chegado segunda feira.

Nem combina, cê acha?!

Enfim: Outro motivo de eu ter querido estrear a sapata é porque a SSSLeG é uma via de 30m com algumas passagens em positivo entre os negativos, e com um descansão que vc tem que ficar em pé, então uma sapatilha muito apertada (Minha La Sportiva Venom) mói demais o pé da gente. Essa Scarpa eu tinha comprado prum Brother, é um número maior que o que eu uso, mas ele não quis, e eu  me apaixonei por elaestou começando a rever minha política de sapatilhas 18 números menor que meu pé pois depois que vc aprende a usar a sapatilha, ela não precisa estar tão moendo assim (ou pelo menos por enquanto está parecendo). Não na casa dos sétimos e oitavos graus. Bom, no fim das contas fui com a Instinct izliper (é assim né Cataia?) um pouco mais apertada mesmo pois ela eu já conhecia bem la de Rodellar (é praticamente a minha segunda dessas, longa história). Ela é tipo ítem mágico de RPG que quando vc a envoca vc ganha +4 de percepção (para ver mais pézinhos) e +2 de Destreza. Com ela no pé subi equipando a SSSLeG meio que sem compromisso para tirar os moves: passei o primeiro crux de 7b, passei o positivo, e antes da parte em móvel (eu falei que ela tem uma parte em móvel?) achei um descanso de asa de galinha dentro de um buraco bem interessante.

Eu no comecinho da “Sexo, Sangue, Suor, Lágrimas e Gritaria”, 7c

Entrei na parte em móvel e logo já coloquei um TCU 1.25 (equivalente ao Camalot #.5) que ficou supermegabomba e comecei a batalha mental contra a voada. São lances de agarrão, mas é negativo e vc precisa trabalhar bem um pé na direita da fenda e o outro meio de contra diedrando bem alto na esquerda, entao vc acaba ficando meio deitado. Dei meia lua pra frente e soco forte 3x e chamei Exu e Xangô no Grito e consegui chegar no descansão sem mãos do platô, de onde um Camalot #,75 protege a entrada no próximo lance.

Genja (vulgo eu) terminando o primeiro cruxzinho da via (SSSLeG) ao fundo. Rafa de laranja entrando na Caixa

Depois desse descanso são mais duas chapas e um camalot #3 ou #3,5 ou Estico até a base. Sem embaçar muito, abusei dos drop-knees que havia ensaiado semana passada com o Shimoto, costurei uma, costurei duas, dei outro gritinho do Chris Sharma desta vez no último Crux da via e peguei no “agarrão da cadena” que nem é tão agarrão assim, nem é da cadena pq ainda tem o estico até a base, que eu acabei protegendo com o Camalot #3,5. Sensacional!!!! Tive a oportunidade de fazer a primeira repetição da via desde que ela foi aberta. O Beto tinha mandado o FA enquanto eu tava na Espanha.

Sim, é tudo agarrão mesmo. Em 30m de via tem 2 regletes importantes apenas!

Acabei mandando a via equipando, nem esperava, já estava com a meta cumprida, mas já que estávamos ali, bora escala mais malucada!! O Cataia acabou entrando depois, e o Daniel também, porém ambos bombados preferiram não arriscar tomar uma voada nos friends por mais que eu tivesse garantido que tavam bomba. O Beto ainda foi lá e fez a segunda repetição (O viado já tinha feito o FA)

Daniel Holandês na Sexo e Cataia na CdF – depois eles trocaram

Beto entrando na parte móvel da SSSLeG

Mas antes o Beto tava com seu projeto de ânus sendo malhado: Colômbia 8b. Via curta: 3 chapas e base, uma das mais clássicas da Invernada. Ele tava sempre pagando o crux, pegando no “copinho”  e perdendo a cadena por ficar mil anos ajeitando pés. Demos o Beta: MANOOOOOOOO prum cara que faz “teraband” e exercicios pros antagonistas com corda dinâmica como se fosse tripa de mico, tá na hora de vc abusar um pouco. Ele ficava com o braço dobrado se fudendo. Simplifique: faça no monté logo com os braços esticados. Dito e feito, foi lá e mandou!!! Ainda tentou tocar na Narcotráfico mas aí já era o 3° ou 4° pega, nem tinha mais braço pra isso… Só sei que eu fiz a alegria do Holandês pois caí no mesmo copinho da colômbia que o Beto vinha caindo, porém não sei que jeito, ninguem soube explicar, vim giroletando de ponta cabeça, que nem uma hélice de helicóptero num plano não paralelo com nenhum outro conhecido. Fiquei a 20cm do chao. O Holandês foi ao delírio com mais um voador além dele! hahahaha Depois entrei e remandei a via pela primeira vez depois que tinha encadenado.

E aí Daniel, gostou da vuada do Genja? ÊÊÊÊÊEEE!!! Da horaaa!!!! \o/

E aí foi hora da sessão Roling Cones: outra que fazia tanto tempo que não entrava que nem ta mais no meu 8a.nu. Acho que o Pilates foi lindo!!! Mandei o crux com uma solidez ímpar! E aí a galera começou a sessão espanco:

Cataia fazendo o crux do jeito dos anões…

E isa fazendo idênticamente ao Cataia o mesmo move…. malditos anões! hehehhe

VOANDOOOOOO!! =)

Ainda tava com o Tomelirrolímetro a milhão, aproveitei que tinha mais quase 2h de sol (Ahhhhh o horário de verão, seu lindo!! s2 ) peguei minhas costuras, friends mais que decorados e fui na Barranco, pois era projeto do Rafa de Descalvado que mora em Sanca (puts, agora precisamos dar um apelido pra ele pra não confundir com Rafana nem ficar falando toda hora que é o de Descalvado). Mas aproveitei o tomelirrolímetro em “MUITO alta” e toquei a segunda parte, que da um 7c. Puts, a saída pra segunda parte tem uns pezinhos delicados que MANO!! A Instinct de cadarço confortável 1 número maior que a outra mandou mooooito bem! Esse Vibran II é realmente OTO PRANETA em termos de aderência!! Sem contar shape e precisão da sapata né… mas enfim. Acabei parando no último move lá em cima e não mandando desta vez, tava moído, mas é uma via muito boa e sempre gosto de entrar nela! O Cataia também mandou a primeira parte da via, no Flash! TA FoÓOORTE hein neném!??! hehehe Ele também já tinha mandado a CdF no segundo pega! Isso pq o viado ta em época de entrega de TCC e não ta treinando. Imagina se estivesse. :/ Aí o Rafa entrou e depois de 3 idas à invernada e malhos constantes mandou!! Muito bem garoto, me mata de orgulho!!

Rafa parecendo o He-man na Barranco… kkkk Não zoa não pq finalmente ele mandou! 😀

Ói a Forga do Rafa na Caixa enquanto eu to espumando de fazer força ali na SSSLeG! hahaha

Essa foto do Beto ficou bem da hora na Sexo…

Última fotenha das que eu tinha escolhido: Entrando na parde móvel da SSSLeG

E é isso galerinha! O dia na Invernada foi REPETACULÊ com muito Crimb e Cadenas, e estréias também!  Fico aguardando as fotos da txurminha que também fez várias pra decorarmos o Feicibuki e fazer a alegria da blogagem generalizada 🙂

Amanhã não escalaremos pois vamos começar a mexer na Caixa D’água pra montar as vias do Campeonato Caipira! A galerinha daqui tá foóoorte hein neném! Vai treinando daí pra poder concorrer aos melhores prêmios de terceiro lugar! hahahaha

11a aos 2 anos de climb? Que tal 10c aos 60?

Vocês tão gostaaaando das fotos do blog né?

Pois é, vc aí com mimimi pq é gordo, porque é magro, porque é fraco, pq é forte, pq é careca… tsc tsc tsc.. Ta certo que se tivéssemos mais décimos graus de qualidade, com grande continuidade de movimentos, vias de 30m negativas de agarrão com crux bem definido, certeza que muito mais gente estaria mandando essa graduação na região, ou pelo menos tentando! Confesso que vias do tipo “FAZ-NÃOFAZ”  são bem chatas pra mim… essas que vc chega no crux e nao manda por nada… agora, quando vc até isola os movimentos mas não encadena, aí sim essas são as minhas favoritas! Pq parece que a via com um move impossível vc precisa ir fazer boulder, treinar, escalar outras vias, sei lá… hehehe (e insistir mais tbm né?) Mas enfim, chega de blablábla e vamos ao que viemos.

Vc aí fazendo doce pra ir treinar, botando a culpa na novela patroa, na baladinha, no trabalho, ou porque vc começou agora a escalar (faz só 2 anos)… Pois é, põe aqui na tela: faz uns 20 meses que o cara escala, e já mandou um 11a…e vc aí reclamando que o 6sup é muito foda! hehehe (e eu aqui reclamando que 9a8a, 7a é dificil! kkkkk) Bom, sou suspeito pra falar, mas eu adoro negativos de agarrão na “Caliza de Calidad”, e apesar de saber que muitas dessas vias não são de agarrão (se nao nao seriam ônzimo grau), sao negativas com caliza de calidad, o que já é 2/3 do que eu mais gosto ahahahaha A grama do Jardim do vizinho é sempre mais verde né? Detalhe para o cara no final do vídeo, todo humildão falando da via, que os descansos machucam, e da dor na bunda de fazer tantos drop-knees

(OOOO CARA TO COM UMA DOR NA BUNDAAAAAA)

E aí vc vai falar: Ahh, mas ele é jovem e tem um puta físico! Eu já to velho pra isso! TOOOMA, esse outro vídeo:

O pai do Edu Marin, (aquele mesmo do campus Board de 10m de altura que tem que fazer de top) que começou a escalar faz uns 10 anos, mandando seu primeiro 10c em Rodellar (Aahh, Rodellar) com 60 anos. Enfim: ele da uma entrevista falando sobre a conquista de vias, sobre a NÃO furação de agarras artificiais na via, e a ajuda que os que mais se beneficiam com a escalada NÃO DÃO para a abertura de vias. Interessante!

E esse aqui é para os religiosos superpoderosos de plantão…. um vídeo do Ateu Alex Honnold falando que pra ele a vida deve ser aproveitada, vivida… enfim.. O cara fazer tudo aquilo que ele faz e não acreditar numa força suprema que o esteja esperando com 21 virgens no paraíso quando ele cair no meio de um climb é ter muita personalidade! hahahha

E pra terminar se vc é um fudido que nao tem dinheiro nem pra ressolar sua Trinity da Snake, quanto menos comprar uma sapatilha de verdade, aqui vai um vídeo que vc vai adorar:

E chega por hoje!

Novo vídeo do Adam Ondra

E essa é a Maja ou a Natalija? Natalija Gros!

Ô que beleza, é só a gente mentalizar que o universo conspira a favor! Mais um vídeo de escalada essa semana, muito legal! Dessa vez Adam Ondra na Itália mandando o primeiro 11c da Sicília, em San Vito (MAMAMIAAAAA). O vídeo principal, com 10 minutos, mostra ele falando sobre a importância de doar medula óssea para salvar vidas. Muito bom!  E na sequência, detalhe para o vídeo feito de celular, todo toscão, mas com ótima qualidade, que mostra efetivamente muito melhor que o video principal uma coisa importante: ele quase não alcançando a agarra da cadena no crux, fato que não dá pra ver no vídeo “melhor”. Ah, e também neste segundo video aparece ele falando em italiano sobre a via propriamente dita… um video sem o outro não seria nada!

E agora o vídeo gravado do celular (mentira, só se for de um celular ultramoderno pq  a qualidade ta boa)

Bom, continuem votando na enquete, mas sem zuar o Barraco seus xibungo! hahahaha (se não eu não coloco as fotos do meu descanso de tela aqui no blog)

E é isso, enjoy!

Finalmente um Vídeo de escalada Decente!

Na dúvida entre a Maja ou a natalija Gros? Essa é a Maja Vidmar…

Semana passada eu reclamei que não aparecia ví deos de escalada decentes na internet fazia tempo. Era só boulder boulder boulder, rocklands rocklands e mais rocklands. De repente hoje me aparece um video sensacional meio no estilo amador mas que rende muitas emoções pra quem assiste. Com característica Trad, não cai no lugar comum do xiitismo sobre chapas Vs. Bolts, apenas retrada as escaladas e conta as histórias dos precursores da escalada nas regiões mencionadas. Filme com alma, e ótima fotografia.

Outro assunto para ser discutido na pauta de hoje do blog são meus posts e-n-o-r-m-e-s… a galera andou pedindo posts menores… o que você acha?

E é isso pessoal, em breve algumas fotos do feriado de quem ficou em Sanca. Rolou altos climbs na invernada e quase insolação em itaqueri! 😉   Inté!

Hoje não tem vídeo… de Climb!

Sem vídeos de escalada eu disse… fotos pode 😉

Lesões. Ficar sem escalar. Todo escalador se não passou vai passar por isso (Sai fora! Vira essa boca pra lá mano! Sai Zica!!) É meu amigo, ficar privado de fazer a coisa que mais gosta é realmente um martírio. É como se você fosse um cachoro com aquele baldinho da vergonha na cabeça, privado de poder se coçar, enfim… todo mundo sabe pra que serve o baldinho, e o desespero do cachorro quanto está usando-o e eu queria deixar bem claro que eu me refiro ao desespero e não ao que o cachorro não pode fazer. Mas nesse período é bom para voltarmos a ter um convívio mais harmonioso com a sociedade e reencontrar pessoas, e saber como se sentem aquelas pessoas que começam a namorar e somem, e quando aparecem já sabe: Largou! Algumas pessoas quando me veem já sabem: Estou com tendinite e nao estou escalando. Sim, eu sou mau. 

Mas nessa pegada também rola ver coisas diferentes, vídeos, histórias, conhecer gente que fala de outros assuntos, e a gente até prefere do que ficar naquela masturbação mental sobre escalada, sabendo que não vai poder nem dar uma voltinha lúdica no reservatório da Cda. Nessa pegada, assisti alguns vídeos muito interessantes que preciso divulgar, pois é legal ter assuntos diversos que não vias, escaladas e  cadenas extremas (alheias ou próprias). De física quântica (assunto que me fascina), a declarações de amor (hmmmm BOIOLA!) e um “conto do sábio libertino”. Na dúvida, vejam pelo menos o “Fornicar é uma decisão”, pois esse sim rende muito assunto. Então, sem mais delongas, com vocês, os vídeos não de escalada de hoje:

O universo numa casca de noz, com Michio Kaku

O nome na verdade é uma tradução literal da expressão em inglês: The Universe in a Nutshell, e quer dizer: O Universo resumidamente. Quem assistiu o filme “QUEM SOMOS NÓS” vai lembrar do japonês que aparece narrando, pois no filme (quem somos nós) ele explica como o pensamento pode ser apenas uma frequencia de onda, assim como todas as coisas. Como a estação e o aparelho de rádio, as pessoas também podem estar conectadas. Eu diria que é aquele filme “O segredo” porém explicado cientificamente e não com base em depoimentos e opiniões. Já o vídeo que vou colocar é sobre física. Todo mundo sabe que eu adoro polêmicas. Ele vai contando de uma forma que te prende à história de como ele se interessou por física, e começa a falar sobre como tudo começou, de platão, aristóteles a Einstein. Mas a melhor parte é quando ele cita que O MAIOR LIVRO DA HISTÓRIA da humanidade é o “PRINCIPIA” do Físico Isaac Newton. Ele conta a história de como ele inventou, literalmente, a matemática e o cálculo para poder explicar a trajetória dos planetas e responder uma simples questão, baseada numa idéia quando viu a maçã cair: E a lua, nao vai cair também? De suas formulações matemáticas tornaram-se possiveis cálculos complexos e inimagináveis antes sem o advento do Cálculo. (sim, derivadas e integrais). Claro, os conceitos das leis de newton são os alicerces para tudo isso e um Breakthrough na história. Sobre o japa, É um tapa na cara e tem que ter muito colhão falar assim na moral que o maior livro da história é o Principia e não a Bíblia, como afirma muita gente doida por aí hahaha O bom é que agora se eu encontrar algum Religioso Superpoderoso vou poder argumentar hahaha Enfim, continuando ele vai falando que depois da Física ou Mecânica Clássica Newtoniana, veio Maxwell com suas leis do Magnetismo que se fundiu a outras, dando origem ao eletromagnetismo. E por fim, fala de Einstein e sua “descoberta” da mecânica quântica e suas forças nucleares fortes e fracas. Ah, e tudo isso para no final convencer as pessoas que física é legal e que elas devem fazer física. Talvez se eu tivesse visto esse video antes a história teria sido diferente. A minha né, não da humanidade hahahaha com vocês, os 42 minutos mais inteligentes já postados no blog:

 

Resposta de um músico a um fã

Essa também foi muito foda. Diretamente do blog do Rafael Tuduri. Não o conheço, mas é de se esperar pelas regras de etiquetas blogueiras citar a fonte das coisas. Acontece que um músico espanhol recebeu um email de um fã pedindo para que o ajudasse a conquistar a mulher que ele mais amava. Dizia que ela adorava as palavras do cantor, e que se talvez ele escrevesse algo poético pra ela, ela ia corresponder, pois ele não tinha “traquejo” romântico e ela era tudo que ele mais queria (bla bla bla). Passa um tempo o fã responde (eu te odeio, minha namorada está grávida presa no portamalas do carro amarrada, eu estou a 140 na rodovia e a ponte está chegando. Ass: STAN),que achava que ele era gente boa, e que insistia para que ele o ajudasse…. a resposta.. puts… muito foda….

Com certeza se o fã conhecesse o Blog do Zera ele não precisaria ter enviado email nenhum ao cantor.

E agora, o resultado:

 

Fornicar é uma decisão

E falando no meu amigo Zera, esse próximo vídeo é um must-see dos assuntos e piadas praticamente mundocanibalis, porém, trata-se do conto de um homem que vai a um velho sábio libertino aconselhar-se, pois este já não amava mais a sua mulher. Assistam para depois comentarmos. Comigo é assim, não sei com vocês. 😉

 

Canyonismo não é Rapel

E a Petzl mais uma vez surpreende com esse vídeo de não-climb, com uma mega-expedição no Himalaya para descer o maior canyon do mundo. É comum aquelas agências de turismo de fundo de quintal falar que oferecem atividades rapeleiristicas de um nome mais bonito e menos queimado: Canyoning, quando referindo-se a “RAPEL NA CACHOEIRA” (Please kill me now) . Trata-se nada mais nada menos que de um eufemismo chamar isso de canyoning, uma vez que os rapeleiros já estão queimados por aí, e para dar um ar mais fréuns na bagaça eles colocam um nome dificil de pronunciar, denegrindo toda uma classe inteira de esportistas que praticam tal atividade como total seriedade e profissionalismo. Canyonismo trata-se da atividade de descer um canyon, uma sequência de desníveis naturais por um rio, superando obstáculos como cachoeiras, corredeiras, rios utilizando-se de vários subterfúgios como Botes, bóias, descensão por cordas (é, a porra do rapel) , tirolesas entre outros. Neste vídeo você vê que o bagulho é cabuloso e a parada é Oto praneta. Igual quando a gente fala que escala tem sempre um tonto que responde: “É MEMO?! EU Já fiz rapel em BROTAS!” É um canyonista falar que faz canyonismo, e um tonto responder: É memo?! Eu já Fiz rapel em brotas! 

Rapel em brotas? Really?

Amigo, se vc fala pra um escalador que já fez rapel em brotas é o mesmo que dizer prum piloto de formula 1 que já andou no carrinho de batebate no playcenter. Mas chega de mimimi e vejam o vídeo do que é canyonismo de verdade.

 

Uma headlamp do Barulho!

Esse vídeo é do Escalador Showman Timmy O’neil. O Gibara internacional da escalada. Gibara, vc também faz Beat-box? (sem trocadalhos do carilho, juro). Enfim, fazendo propaganda de uma headlamp para uso corporativo (trabalho em altura, espaços confinados, toda essa gama de mercado que a PETZL atende). Veja o vídeo porque ficou legalzinho. zinho. (sim, 2x).

 

Brake Dance – GO-ProMATRIX!

Esse também é bem da hora, pegaram uns caras que mandam muito bem no Brake e filmaram com tipo 120 Gos Pros (aquela camerinha que negada que pula de paraquedas usa no capacete) para dar o efeito Matrix no bagulho. Muito legal!

 

Flagrante em Paraty

Genja e Marta são flagrados em momentos íntimos por Paparazzies enquanto curtiam as férias no saco do mamanguá. Confiram a foto dos tablóides:

Genja e Marta de férias em Paraty flagrados por paparazzies…

Diferenças entre Fotos com e sem Filtro e Flash

Esperei mil anos pra postar essas fotos, mas realmente agora parado, a gente acaba tirando mais fotos, e com isso acaba aprendendo algumas coisas muito legais sobre sua própria câmera e os efeitos nela disponíveis. Vejam só que legal essas fotos e a diferença que faz:

A clara diferença entre as fotos Sem e depois Com filtro

E aí uma foto que deixa nítida a diferença entre uma foto tirada sem e outra tirada com o Flash…

 

 

E acabou por hoje. Ficou legal que foi vindo do mais intelectual para o mais.. é.. não, o menos… hmm… bom, é isso aí: agora teremos assunto para alguns dias e não será escalada! Porque comigo é assim, não sei com vocês…

A bruxa ta solta!

Calma! Essa foto é de 2008, quando eu enfiei a mão num ouriço do mar – e eu já não gostava de praia ANTES…

Faz mais ou menos um mês eu fiz um treino de finger. Já vinha fazendo algum tipo de treino nele, mas nada muito puxado, apenas algumas suspensões nas agarras maiores, e aproveitava e fazia puxadas abdomnais (Puxando o joelho no nariz e descendo devagar com as pernas o mais esticadas possivel) pendurado, o que pra mim era a parte mais importante e eficiente do treino, que se traduzia mais em escalada fluente. Até que um mês atrás resolvi avançar no treino, e fazer a suspensão no reglete intermediário. Na hora lógico não deu nada, mas depois de uns dias aquela dorzinha incômoda não ia embora e até começou a aumentar. Era hora de parar. E cá estou eu, já ha 21 dias sem escalar (Não digo sem por uma sapatilha no pé pq aqui em casa eu coloco a sapatilha de vez em quando só pelo tesão pra relembrar a sensação). E quem mais está nessa comigo são as minhas fãs: a Sasha digiulian que teve que abandonar o RockMaster e o Campeonato Mundial em Paris este mês. Ela até foi para a final no Arco Rock Master, mas achou melhor abandonar por causa da lesão. E a outra é a Alizeé Dufraisse que lesionou o punho. É, as lesões são coisas que podem afetar até os melhores atletas! (imagina os ruim que nem eu! kkk)

De maneira que meu outro site já está quase pronto, estou pedindo a uma seleta casta de amigos para entrar e avaliar o layout e as funcionalidades, e logo logo teremos uma bela novidade no ar! Mas por enquanto vou colocando a seleção de vídeos do Genja, assim o blog vai cumprindo sua função social no meio escaladorístico: Mantendo atualizados e fornencendo assunto para as conversas desse bando de escalador que se o mundo está acabando não fica sabendo pq só lê notícia de escalada. (ah, e só pra esclarecer, quando eu escrever Cacrinsh ou cacrin$h, é o sinônimo da onomatopéia para aquele barulho de caixa registradora, sinalizando que algum dinheiro entrou em caixa).

Bem, e como não estou escalando essas semanas, vou postar o primeiro vídeo de um outro esporte, não estou certo se são os 50 ou 100m rasos (nem qual o nome deste esporte, vulgo: corrida hehe), porque não só de escalada vive o homem, é preciso variar de vez em quando! Video dedicado especialmente para o xibungo mais xibungo de itirapina, Bruno Marcondes, esse é em sua homenagem:

E agora sim, indo para os vídeos de escalada, começamos com o mais legal na minha opinião: Um estilo leve e gostoso de assistir (ainda que seja só o trailer) mas ficou muito original e divertido. Um casal que escala ônzimo grau (sim, ela também), sai de rolê pela Itália (a cantar ê ê A-há quando acabar o maluco sou eu) escalando e fazendo um vídeo muito bem animado, fica a dica casais!

E o segundo vídeo é um si ne qua non da semana, o mais comentado, twitado, faceado, shareado e viado (de view), com vocês, os dois mais populares das search engines do google: Adam Ondra e Chris Sharma (só de escrever o nome deles aqui o google ad-words já me pagaria uns R$50 hehehe – se eu tivesse) num teaser do próximo filme da Big Up productions, que ultimamente tem demorado mais pra lançar seus filmes, mas também, quando lança são blockbusters absurdos, com milhares de seeds no uTorrent! kkkkkk Ah, o vídeo é uma “pseudocompetiçãozinha” obviamente armada pela produtora de filmes pra ver quem manda primeiro um projeto e compara os estilos de ambos:  cheio de Cri-cris e gritaria do Adam Vs. o estilo Zen e os inconfundíveis “gritinhos do Chris Sharma”. O Chris Sharma perto do Adam ondra Parece eu perto do Guilherme: Um Maldito gordo hahahaha Enfim, vídeo!

A moda agora é conquistar vias novas. E como toda moda tem seus prós e contras. Ao mesmo tempo que aumenta o numero de vias pra gente subir, tambem estatisticamente falando pode aumentar o numero de vias estragadas, que ninguem vai querer subir depois (como é o caso da…) . Por isso é muito importante conquistar com parcimônia. Neste vídeo, aparece o escalador Italiano Matteo (e sua namorada Giuliana) que por acaso hoje, depois de eu ter assistido seu vídeo, mandou seu primeiro 11c aos 37 anos, a via Abyss, na França, em gorges du loup – via aberta por alex Chabot em 2006 com a primeira repetiçao do Bindhammer no ano seguinte. Bem, retomando, ele diz que curte um pico calmo, sem crowd, e que muita gente o desconcentra na hora de escalar, por isso ele mora numa província desconhecida da Itália, e equipa ele mesmo as vias. O Bom disso é que ele equipa as vias pensando na mulher dele, por isso o equipamento deve ser feito minuciosamente, e não deve sair por aí colocando bolt onde ele “achar que deve” (só na mulher dele que pode). Assim as vias ficam seguras pra ela equipar e todo mundo fica contente!

E já que o assunto é novas vias, vai outro video de abertura de vias, desta vez do “Petzl RockTrip”  da North Face, que vai acontecer em Kalymnos. Agora ta na modinha as companhias imitarem o que a Petzl vem fazendo ha mais de 10 anos: Equipar um setor inteiro novo e chamar a galera pra curtir um festival. A idéia é ótima e tem que ser copiada mesmo, mas nem todas têm tido o mesmo êxito, como é o caso da Salewa, que colocou em seu site um videozinho tosco mostrando os “salewa” rocktrips de anos anteriores, MUUUITO PAIA… hahaha Talvez eles devessem me contratar como consultor técnico de organização RockTrips ehehehe Estou aguardando sua proposta hein Salewa! Bom, voltando, novamente, ao foco: O Italiano equipando um setor novo em Kalymnos para o “Kalymnos Climbing Festival” e falando que tem de quartos a décimos, pra todos os gostos e que é pra todo mundo chegar junto e escalar na moral. Em Italiano, claro.

Prometo que agora ponho o último vídeo de conquista de vias. Esse é um tapa com luva de pelica nos conquistadores que tem medinho de usar Cliff. O Chris Sharma (ad-words: CACRIN$HHH!! Vou instalar essa porra!) conquista uma via em CEUSE na frança (la no pico onde ele mandou a Biographie/Realization 10 anos atrás e virou o fenômeno que é) só que essa conquista é debaixo pra cima, com a furadeira a tiracolo, e ele vai escalando em livre, fica no cliff e fura onde ele acha que precisa de bolt. Detalhe, a via é no minimo um ônzimo grau! É caliza de calidad eu sei (calcário), mas tem arenito bom que também dá pra ficar no cliff (e até em arenito não bom, se vc tiver com a sua costura da sorte que sua vó benzeu, no rack da cadeirinha).  Enfim, Com vc’s Chris Sharma e seu capacete de tartaruga ninja! ( É tão feio – o capacete, não o Chris Sharma (cacrin$h!) – que as pedras em queda livre vão desviar em meio a sua trajetória pra não pegar nele – até nisso a Petzl vem inovando).

O próximo é um daqueles vídeos-feedback do atleta que é patrocinado e fica um tempo sem aparecer na midia, aí faz um video desses pra ganhar moral com o patrocinador de novo hehehe Na verdade é especulação, mas como eu não tinha ouvido falar dessa mina NUNCA, então, sei lá hehehe Pode ser atleta nova patrocinada tbm, vai saber…

E agora um nacional: A chamada para o Encontro de Escalada Tradicional do Brejo da Madre (que parió a la araña de los cojones) de Diossss… Muito bem editado, e com filmagem em HD, fica dificil o vídeo nao ficar bom, mas confesso que mesmo com fullHD eu tenho as manha de estragar uma filmagem! hahaha (aguardem o The Sanstone Series episódio IV – a new hope, e o Sancapression Team: Adventure Tales).

E sobre a charada, a Isabella adivinhou no Churrasco, e a do Guilherme com Beta a Olivia e mais alguém do sexo feminino também descobriu! No próximo post eu mando a resposta!

Boa procrastinação txurminha!