Por onde andei…

Osprey Aether 70 - Para essa época de Chuva, mochila com capa de chuva é o ouro!

Osprey Aether 70 – Para essa época de Chuva, mochila com capa de chuva é o ouro!

Bem, eu sei. Faz mil anos que não posto nada, talvez um recorde! Mas com a modernidade vem algumas mudanças, e muitas novidades e vídeos tenho postado no facebook da Quero Escalar. É mais ágil, rápido e dinâmico. (e faz um Merchân também né? ;P). Isso somado à correria de fim de ano e aí já viu né? Mas eu ainda sinto falta de escrever aqui os meus devaneios lúcidos e compartilhar experiências e gerar algum conteúdo original, por mais irrelevante que possa ser. É da hora!

Bem, nos últimos meses tem chovido pra K#$% o que tem atrapalhado bastante os planos, então não temos muitas novidades. Depois do golpe e alguns percalços financeiros tenho viajado menos, mas tudo parte de um plano maior (não surtar). Mas podemos começar o post de hoje compartilhando o lindo vídeo do II Festival do Pico do Mané: ❤

E na sequência umas fotinhos com meus queridos!

O pico do mané pra quem não sabe é um pico novo de escalada dos Franquenses, que o “Xerife” local Wagner “Gaúcho” descobriu uns 2 anos atrás em Patrocínio Paulista e junto de quem tive o privilégio de abrir as primeiras vias. De lá pra cá já são praticamente 80 vias, vários setores, boulders, vias móveis e esportivas. Para o festival dei um gás aqui virando noites e fiz um croquizão bem legal padrão Guia do Cusco, só que sem a parte dos betas das vias no final. Então, se você gosta, quer ajudar, prestigiar, ou simplesmente escalar por lá, pode adquirir o Guia impresso na Quero Escalar.  

De lá pra cá não fiz mais nenhuma viagem. Mas pude abrir mais duas vias incríveis na invernada, e um monte na fazenda Rochedo, pico com bastante potencial que estamos desenvolvendo pouco a pouco com muito carinho e cuidado próximo de Itaqueri, e pretendemos liberar pra geral em breve.

Bem, e tem algumas fotinhos da fazenda rochedo, onde pude passar bons momentos com amigos queridos recentemente, onde predominam os negativos e tetos de agarrão. Pico incrível que espero que possa em breve divulgar amplamente.

Bem, por hoje é isso, as conquistas não param mas por enquanto tem sido mais perto de casa. Não acho ruim, ainda mais num setorzinho tão singelo e divertido! Kamon?!

 

 

Conquistas nas 3 Pedras

Gui e Bia: cansados, sujos e felizes!

Gui e Bia: cansados, sujos e felizes!

Olá meus caros! O Post de hoje será escrito por uma colaboradora muito especial, que está sempre presente nas fotos do Blog, que é a fanfarrona Bia! E o Post de hoje é sobre as conquistas que vêm sendo feitas nas três pedras, em Botucatu. As 3 Pedras formam um conjunto de morros testemunhos de arenito com grande potencial para a escalada esportiva. Localizado em Botucatu/Bofete/Pardinho, no interior de SP, o pico tem sido desenvolvido nos últimos meses pela dupla de atletas Quero Escalar Bia e Gui. Confiram o relato da Bia que conta um pouco das conquistas recentes. Não vou me estender muito, então com vocês, o post:

Enquanto isso, um pouco mais longe dali…

As Três Pedras!

As Três Pedras!

… um pico alucinante de escalada está sendo desenvolvido!

Por muito tempo conheci as 3 Pedras apenas por foto ou bem de longe, pelos mirantes da cuesta de Botucatu. Em 2013 resolvi conferir de perto oque essas pedras místicas tinham pra oferecer (pensamento de escalador: não é possível ter 3 rochas gigantes e não ter um “lugarzim” pra escalar). Chamei o Gui para fazermos uma visita ao pico sem grandes pretensões, sem material de escalada, só pra conhecer mesmo. Ainda bem que foi assim, pois essa primeira visita contou com o carro atolado e uma loooonga caminhada no pasto para chegar na base da pedra.

No inicio do ano a dupla dinâmica de São Manuel, Lucio e Luciano me chamou para conhecer uma via já aberta na primeira pedra, a Via dos Catarinos, aberta pela Andréia e pelo Pedro uns 4 anos atrás. É uma via muito massa, forte, com direito a monodedo e regletinhos deliciosos, cotada na casa da 7b. Em outra ida ao pico encorajados pelo Brasil e suas peças móveis entramos na fenda logo ao lado da Via dos Catarinos. Uma fenda em móvel cheia de morcegos fedidos  linda, apenas com a  parada fixa  que vale muito ralar as pecinhas e fritar a panturrilha! =) 

Na vibe de escalar mais no lugar, Lucio e Luciano abriram a divertida via Maria Diurética (6⁰) nesse mesmo setor, no estilo mais rustico possível, no batedor. Mas toda vez que íamos embora eu olhava pra trás e imaginava “deve ter muita via massa pra abrir por aqui…”.

Bia na Maria Diurética (6º)

Bia na Maria Diurética (6º) Crédito da foto: Luciano

Encafifada com a ideia de ter 3 Cuscuzeiros no quintal de casa e querendo me livrar do sol das vias já abertas (no inverno bate sol 24h por dia, rs), convenci o Gui e o Shimoto a virem pra Botucatu caçar saci dar um passeio pelo pico em busca de um setor com sombra e água fresca. Mandei um e-mail para o patrocinador Quero Escalar encomendando as chapas e parabolts , emprestamos seu kit pessoal de conquista  e partimos.

Ao chegarmos ao pico, ainda do lado do carro, apontei pra eles um lugar na segunda pedra que, por algum motivo, me parecia que podia ser O setor. Não deram muita bola e fomos para um trekinng radical bom role pelo pico, começando por onde estão as vias antigas. Resultado: muita parede fritando no sol, muito “esfarelito”, abelhas, marimbondos, vespas e simpatizantes. Até que enfim chegamos no lugar em que eu acreditava ser nossa menina nos olhos. Dito e feito. Sombra! Arenito sólido! Ahu!

Face Sudeste da segunda pedra, onde estão as novas vias

Face Sudeste da segunda pedra, onde estão as novas vias

Gui fazendo o primeiro furo

Gui , o primeiro furo a gente nunca esquece

Escolhemos o que parecia ser uma linha legal, o Gui fez a parte chata de subir até o cume por uma escalaminhada, armou o rapel e furou duas bases. Armamos o top-rope e dá-lhe escalada!

No dia seguinte escolhemos uma das vias para a conquista e após cinco furos lá estava ela, nossa primeira via conquistada! Nome: Primeira Viagem, por sermos os três escaladores de primeira viagem na arte da conquista de vias! A via é um prato cheio pra quem curte regletes de todos os tipos: grandes, rasos, na horizontal, vertical, e pra quem está com o alongamento em dia!

Bia na Primeira Viagem

Bia na Primeira Viagem

Lucio no "agarrão" da Primeira Viagem

Lucio no “agarrão” da Primeira Viagem

Seguindo com as conquistas, na segunda investida furamos a base de uma via logo à direita da Primeira Viagem e fomos pra um setorzinho um pouco mais longe abrir uma linda linha entre dois coqueiros que o Gui estava de olho, e quando faltavam 3 furos para acabar a via, acabou a segunda bateria (graças as arenito solido das bases)… e volta o cão arrependido, com suas orelhas tão fartas, com seu olho roído  e com o rabo entre as pernas…

Na terceira investida, rá-tá-tá-tá! Mais duas vias finalizadas! Uma é a Malibu, a que faltavam apenas três chapas, via de fazer força! Depois de sofrer no Yoga na Primeira Viagem, a Malibu veio para o pessoal gastar os bracinhos! Com sete chapas mais a base, ela ficou bem alta e tem recebido elogios de quem já entrou.

Shimoto na Malibu

Shimoto na Malibu

A outra via pronta (só que não), é a direita da Primeira Viagem. Uma linha óbvia e aparentemente fácil, batizada de “O Quinto que Pinga”. Do chão até a base a via tem cerca de vinte metros. Porém, quando o Gui foi furar os três furos logo abaixo da base, acertou o encanamento da fazenda e desde então os furos viraram minas d’agua. Como solução temporária, deixamos uma malha com um elo de corrente no ultimo ponto antes da aguaceira, que já vale muito a diversão da via. Mais uma via “téquinique” que irá colocar os alongamentos a prova! Até a malha rápida + elo de corrente o grau sugerido é 6sup.

Shimoto na Quinto que Pinga, indo para a ultima chapa antes do pinga-pinga

Shimoto na Quinto que Pinga, indo para a ultima chapa antes do pinga-pinga

Gui alongando na Quinto que Pinga

Gui alongando na Quinto que Pinga

No final de 2013, em pleno verão de 40⁰, aproveitar as famosas cachoeiras de Botucatu, pra quê? Vamos abrir via no sol que é muito mais refrescante!rs É galera, é um trabalho árduo mas alguém tem que fazê-lo! E lá fomos nós mais uma vez e mais uma via concluída! Essa foi uma linha com uma das bases que abrimos na primeira investida e foi batizada de “Pulo do Gato”. A conquista dessa foi ficando pra depois porque tínhamos dúvidas quanto à viabilidade da saída. Mas a linha é amazing e mereceu a grampeação. E a saída? Bem, tem aqueles que treinam, os que sobem árvores, os que pulam e tem aqueles que fazem construção civil… Tudo depende do quanto você quer se desafiar!

Nesse final de semana o Shimoto e a Sí vieram visitar o pico e participaram da conquista da quinta via, localizada bem mais longe das demais, no final da segunda pedra. Com o nome de Caminho das Pedras, a via confirmou o estilo técnico da escalada das três pedras, com muitos moves delicados de transferência de peso e posicionamento de corpo, ficando cotada em 7a/b.

Bom galera, por hora é isso! Botucatu e região tem mais um pico para escalar, que além de Saci, tem um visual incrível e vias lindas (mãe coruja) com um conquistador de primeira (namorada coruja)! Vamos acabar com o estoque de chapeletas e parabolts da Quero Escalar esse ano! Falando nisso, Genja muito obrigada pelo espaço cedido, pelas baterias emprestadas e pela vibe! Agradeço a  Quero Escalar pelo material de primeira e sempre pronta-entrega!

Fica o convite para qualquer um que queira conferir o pico, abrir novas vias… (Link com mapa de como chegar: https://mapsengine.google.com/map/edit?mid=zdpLMuw7SSGs.kSzTn3y2ipMg)

Para passar o dia paga-se R$ 3 para o Seu Prado e sua esposa Dona Cida, donos da fazenda onde se localiza o pico. Tem um bom pasto pra acampar por R$5. Lembre-se de fechar as porteiras, respeitar a natureza e a propriedade alheia! Boas escaladas!

Visual do fim de tarde (leia-se 7h30 na noite). Sombra da segunda pedra de olho na terceira pedra (Sentinela segundo o Shimoto)

Visual do fim de tarde (leia-se 7h30 na noite). Sombra da segunda pedra de olho na terceira pedra (Sentinela segundo o Shimoto)

Este Blog estava de Férias… Em IGATU na Bahia!

Depois de 2 dias de viagem e dois baldes de paçoca e pé-de-moleque…

É meus camaradas e minhas camaradas. Caros leitores fervorosos e fidosos (que dão feed rsrs). O blog está assim muerto mas foi por uma ótima causa e tenho certeza que cada um de vocês acompanhantes fiéis vai curintxa! leitores teriam feito o mesmo. Com a desculpa esfarrapada de ir dar umas cusparadas para o Doutorado do Léo “Woods” (AKA: Madeira) antes e depois de escalar para medir os níveis de estresse do caboclo, fomos pra acapulco tomar banho de mar Igatu na Chapada Diamantina com casa e metade dos gastos com combustíveis pagos. A-hul! Lá se foi o São Carlos pression Team representar na Bahia.

<<CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CROQUI DO SETOR LABIRINTO>>

Chegando em Igatu, depois de 2 dias de viagem.

Fizemos uma escala em BH na casa do Gui, e acabamos descobrindo um caminho que nos consome 1h a menos* e quase R$40 a menos de pedágio!! Caraaaaaaaaalho maluko!  Acontece que BH é 1/3 do caminho de Igatu… e nóis achando que o Cipó era longe… agora da até pra fazer bate-e-volta um finde depois dessa! Ou seja: 1100km depois de BH, e quase 18hrs depois de ter saido de lá , chegamos meia noite. Cidade de 300 habitantes. DESERTA. Sem cobertura. O único orelhão da cidade não completava a ligação para o escritório do Chiquinho, a Personalidade da cidade de quem o Léo havia alugado a casa. Mais tarde descobrimos que esse orelhão É o escritório do chiquinho. (POKER FACE).  Os três xibungos Beto, Bruno e Geagá de Oliveira dormiram no carro, mas eu claustrofobicamente me senti sufocado dentro de um carro PARADO no qual havia ficado quase 30h com mais 3 xibungos de janelas fechadas por causa dos pernilongos. Peguei meu saco de dormir e literalmente dormi no banco da praça de Igatu. Dormi melhor e tomei menos picadas de pernilongos do que os que ficaram na sauna gay dentro do carro. Fomos acordados pelo Léo na manha seguinte e subimos para a casa onde ficariamos, e acabamos dormindo mais umas 4 horinhas antes de ir escalar de fato. E falando em escalada de fato, vamos aos fatos.

Beto combalido na São Sebastião, 7a com cara de 7b no “Labirinto”

Bruno equipando pa nóis a clássica “Musa Inspiradora” – 8a, no Verruga. (Foto by Guilherme)

Gui na Musa Inspiradora, 8a, no Verruga

Genja (eu) na “Manga do Céu”, no Verruga. 7b com cara de 8a. (Mas é um 7c)… hehehe Em breve vídeo…

Beto na Asteróide, 7b no labirinto. (Foto by Guilherme)

Eu num ex-projeto que ainda não sei o nome, no labirinto. 7b na graduação local. 7c no resto do Brasil hehehe

Beto na mesma via, no dinâmico (bote mesmo) depois do crux. (sim, o bote em si nem era o crux). Note as duas agarras na foto anterior das quais se tem que dar o bote para este agarrão…

Gêagá de Oliveira todo gatão na “Perfil de amiga” – 7b, outra clássica do pico (acho que todas são clássicas pq todas as vias são sensacionais!)

Beto na “Meu nome é Tchau”, 7b, que divide as 4 primeiras chapas com a “perfil de amiga”, mas depois emenda numa mega fenda num mega teto pra esquerda, do jeito que ele gosta..

E aí João, o atleta emprestado ao SCPT (São Carlos Pression Team) que fez altos rangos pra nóis! (na tio Gia, 7b, e Bruno na seg esperta pela 1a vez)

E por falar em Bruno, o mesmo na Meu nome é tchau, 7b, no labirinto

Beto na Clássica “CACIMBA PSICOLÓGICA” no labirinto, um 8a com um PUUUUTA esticão. Vai ficar massa quando terminarem de chapeletar a via!

E Bruno fazendo careta na Cacimba psicológica sem nem ter chegado na parte do psicologica…. Aperta memo, nego!

Guilherme todo ensanguentado depois de fazer a Potiguar, um 6sup com cara de 7a (como todos do labirinto)..

Eu naquele projetinho que não é mais projetinho, que é um 7b tao dificil quanto um 7c hehehe

Beto na Musa Inspiradora, 8a, no verruga (Foto by Guilherme)

Bruno mostra muito requinte e estilo ao escalar na Bahia. DE TOCA… E CALÇA JEANS!!!!!! JODERRRRR

Beto na “Vai quem pode” 8b outra clássica do Labirinto. Momentos antes de dar uma enrabada gostosa no Bruno… aguardem o vídeo (no youporn) kkkk

Guilherme todo combinando para entrar na Musa Inspiradora, 8a.

Beto no Rodeo Clipping, na Manga do Céu… (O morena sertaneja, o loirinha do sertão, você pode até ser gostosa, mas se não escala um 7b então eu prefiro um costurãooooo) 😛

É isso galera. Das 3500 fotos selecionei 100 e aqui hj pus umas 20. Quem sabe essa semana ainda não ponha mais. Tem muitas! O foda é que depois que uma foto minha foi parar na capa de um jornaleco de terceira “Catiguria” de Analandia sem créditos, sem autorização nem minha e nem do escalador, to colocando essa “pseudo-marca’dágua” tosca pra coibir um pouco essa ação. Podem salvar as fotos e deixar no descanso de tela, só não usem com fins lucrativos, ou se forem usar, dividam o lucro com a gente! E voltando a falar da trip, temos 30gb de filmes em HD pra editar! Aí no próximo post eu falo mais sobre as escaladas propriamente ditas lá de Igatulands… Ah! E o Croqui do Labirinto ta no forno (de verdade, nao que nem o do cusco/itaqueri que ta “queued”  hehehe)

Inté!