Sessão Nostalgia

Já que o assunto é nostalgia, ninguém melhor que ela.. Lynn Hill pra decorar o post

Já que o assunto é nostalgia, ninguém melhor que ela.. Lynn Hill pra decorar o post

Uma pessoa muito especial reclamou que faz tempo que eu não posto vídeos, então o post de hoje é só disso. Assim que receber as fotos do curso que demos no fds farei o relato, mas adianto que foi bastante proveitoso e extremamente prático!

Vou começar falando sobre a volta do “Pornô da Escalada”. Calma, não é um vídeo que vazou do Chris Sharma e da Daila Ojeda feito com o celular dele. É uma expressão antiga e de maneira nenhuma é pejorativa, apenas adjetiva a maneira como é montado um vídeo de escalada. Quando eu comecei a escalar, a gente baixava os vídeos no Escalada Brasil, que normalmente era um cara/mina, mandando uma via ou boulder, com um som reggero-alternativo (leia-se: DUB). E Só isso. 5 minutinhos, saiu do chão, escalou, chegou no final, mandou, créditos. Lindo! Mantendo essa receita, mas um pouco mais elaborado, quantas milhões de vezes nós não assistimos à conclamada série Masters of Stone, ou mais ainda, a série de 5 ou 6 filmes Dosage? O Dosage ficou clássico com o Chris Sharma mandando a via Realization (via que depois voltou ao seu nome original, Biographie) e a famosa musiquinha do Ekoman qdo ele manda a cadena: “… Do you loooooveee….. My muuuusic? Parananapara*”

Quantas vezes não cantamos essa musiquinha qdo algum amigo mandou algum projeto?! (tipo o Animalzin na caixa)..

No Masters of Stone, Dan Osman Solando com a lycra azul e fazendo entalamento de joelho a 100m de altura sem as mãos no negativo (2:24 do vídeo). Metallica com certeza nunca mais foi o mesmo, e se alguém não conhecia ou não gostava, depois desse vídeo realmente virou o símbolo de uma geração de escaladores. A gente ainda ficava se perguntando como ele conseguia fazer tudo aquilo com aquela bosta daquela Boreal que ele usava, ficavamos com dó. Ele devia ser muito foda mesmo.

Mas falando em pornô da escalada, acho que o suprassumo da pornografia escaladoristica back in those days foi o video do Iker Pou na Action Direct. Começa com eles vendo uma revista de mulher pelada chamada PAOLA… PAOLAAAAA HAHAHAHA (sic) depois o cara enfia o dedo dele grosso igual uma linguiça num “Shalow Mono” – um monodedo raso – e dá um bote num negativo quase 45º para um bidedo aparentemente menos ridículo que o mono. Se tivessemos vídeos de escalada na TV, esse seria um clássico da Sessão da tarde, tipo a Lagoa Azul. UN-BELIEVABLE (é para o escalador de verdade o que o vídeo do indiano de shortinho amarelo é para um leigo).

Bem, e de lá pra cá os vídeos evoluíram. Abençoadas câmeras que filmam em HD se tornaram comuns e os vídeos melhoraram. E aí a galera começou a criar roteiros, histórias, dramatizar, e em alguns vídeos é possível até ver alguns escaladores escalando mesmo, entre uma cena em Macro do close de uma florzinha com um laguinho ao fundo desfocado e o depoimento emocionado falando como aquela foi a via mais difícil e mais bonita que aquel@ escalador@ ja fez (que normalmente é um video que gravam só uma vez e colocam no fim de todos os videos em que aquela pessoa aparece escalando). Isso quando o depoimento emocionado não é porquê sua escalada salvou a vida de criancinhas na África.

Aí começou a ficar meio Over, e pra virar uma novela só falta beijo lésbico (por favor, alguém?!) e uma trama de intrigas e fofocas (tipo se valeu a cadena porque a via tinha agarras cavadas ou saiu de cima de um tijolinho de 20cm pq não alcançava a primeira agarra da via, ou se o First Ascent foi liberado pelo conquistador da via). E sem contar os vídeos de Drones né? Que são melhores que os vídeos de Go-Pro, que pelamor, entram no campo do errou-feio-errou-rude. Saiu na Climbing do ano passado uma matéria “Quando é Ok eu escalar com uma gopro na cabeça?” Aí tinha um fluxograma ou algo assim, mas resumidamente era: “…Você é fodão, patrocinado e precisa justificar suas atividades? Então arranje alguém pra filmar você direito. Você é amador e quer fazer um vídeo seu escalando só pelo lúdico? Pare, você nunca vai assistir e aquilo só vai fazer você parecer um idiota no meio da galere. Você está sozinho no pico? Você não vai querer lembrar do dia que não conseguiu arranjar nenhum amigo pra ir escalar com vc“. Já os Drones estão cumprindo a função de pegar uns takes muito legais de escaladores e escaladas bem bacanas, só espero que não se tornem o novo “Macro na florzinha com o laguinho desfocado no fundo”. Está no começo, mas pelo que temos visto é bem mais que isto e a expectativa é positiva para eles. E agora uns vídeos atuais para comparar a qualidade:

Esse aqui um pouco sentimental demais, mas mostra umas boas cenas de Climb. Achei impressionante pois nunca tinha ouvido falar isso: O Cara caiu tanto no crux, que teve que aposentar 2 mosquetões por desgaste!! (ao longo de 1 ano). Vaya perseverança! (sem contar os pinos no ombro, ter sido renegado pelo médico, aquela coisa que pelo menos eu tenho visto direto por aí).

Um dos vídeos que mais me alegraram e motivaram a falar sobre a volta do pornô do Climb foi esse, muito bom.. Imagino que deva ser tipo o pornô 3D, pois é cheio de efeitos, muito legal. Acho que os escritos na tela enquanto o escalador clipa a corda podiam durar um pouco mais pra dar tempo de ler. Mas realmente um marco muito bacana no pornô Climb nacional, assim como o próximo vídeo que entra no lado oposto do pornô, ou seja, dos documentários.

Esse é muito legal pois é um exemplo de como devem ser feitas as novelinhas de climb de hoje em dia. Mostra a Falésia Paraíso em Pindamonhangaba/SP, e conta a história das conquistas, com os responsáveis pelo local, fala das vias, possui imagens muito bem encaixadas. Com Drone e tudo! Está longe de ser um pornô de escalada pois quase não vemos escalada de fato, mas como documentário, é nota 10!

E pra não falar que eu não falei de Boulders, essa Italiana de 15 anos mandando V11, não vou categorizar esse vídeo porquê seria pedofilia falar em pornô num vídeo com uma mina de 15 anos hahahaha

Esse vídeo eu achei cabuloso. Mistura Drone, quase nada de história e mostra o pico deixando todo mundo com água na boca. Detalhe que fica no local onde tão querendo construir uma Usina Hidrelétrica. Se fosse no Brazil, as obras já estariam iniciadas, canteiro de obras em pé, antes mesmo da aprovação do Senado, que seria comprado por algum esquema de propina e financiamento de campanha. Ver Belo Monte.

E uma série que está campeã, estou muito ansioso para ver os outros episódios é a Roc Brasil, mostrando as escaladas na Chapada Diamantina. Sério, muito melhor que as séries machistas, tendenciosas e monocromáticas da EpicTV, graaaande elenco com personalidades verdadeiras como LP Silva, Rafael ou Gironha, grandes figuras da escalada da Chapada que contribuiram muito mais para  escalada do mundo do que dois gringozinhos que escalam ônzimo grau e vão pra outro país arrancar chapas das vias alheias. Esses sim! LP Xibungo! Rafael, e Gironha e os chegados é que merecem destaque na mídia pelo que tem feito, pelo bonito trabalho com as comunidades, pela escalada, e pela inspiração. E os criadores da série, meu muito obrigado, troféu “Enquantoissonaomuitolongedali” de melhor vídeo de todos os tempos da última semana.(esse é só o Teaser… fico ansioso pelo original!)

E pra acabar, um pornôzinho gringo na espanha com a eslovaca Alexsandra Ola Taistra falando um pouco dos climbs, do que ela gosta e não gosta. Eu diria que é exatamente o modelo perfeito do nosso ClimbingPorn moderno não exagerado.

Muita informação né? Eu sei, espero que tenha gostado, que motive, entretenha e inspire!

Semana cheia de vídeos

Garota aleatória da postagem de hoje guiando em móvel :)

Garota aleatória da postagem de hoje guiando em móvel 🙂

Pois é, nem precisava, mas saiu tanto video legal essa semana que tava fácil fazer um post hoje!

Começando com Muriel Sarkany, que foi a terceira mulher a mandar um 9a Francês (11c Br) atrás de Josune Bereziartu e Charlote Duriff!

Esse vídeo é muito bem feito, do escalador americano abrindo uma via na Espanha, um 8c Fr se não me engano. Mostra todo o trampo de abrir a via, limpar, ver se ficou segura, coisa que tem gente que não faz quando abre via de qualquer jeito por aí.

O Vídeo da semana foi do Adam Ondra mandando a vista seu segundo e mais difícil 9a (11cBR) a vista. É, a mina se torna a terceira a mandar esse grau, e o lazarento vai e manda a vista. Só da pra assistir direto no site dos féla, então clica aqui.

E a Mammut resolveu prestar uma homenagem aos escaladores das antigas mandando seus patrocinados reescalar vias que marcaram época. Começando com a via Hayaena, e depois Action Direct, o primeiro 11c do mundo. Saca os moves de MONODEDO E BIDEDO quase no teto, e a montê. (Não é a toa que o primeiro que mandou essa via INVENTOU o Campus Board).

E esse ano a PETZL vai inovar e fazer um evento Petzl Roctrip itinerante passando por 5 países durante mais de um mês. Veja o vídeo. Uma pena que no Brasil a marca esteja tão mau representada. 😦 Os atletas Brasileiros patrocinados PETZL que o digam.

E tinha separado esse aqui a miiiil anos pra postar aqui, de um evento chamado Adidas RockStars.. será que ja rolou por aqui?

E um último, antigo, pra acabar, pq escalada na Espanha nunca sai de moda!

http://vimeo.com/28063837

(Chato pacaralho não deixou embebedar esse também!!)

 

 

Falando sério..

Imagem feminina aleatória que ilustra o post de hoje

Imagem feminina aleatória que ilustra o post de hoje

Primeiro queria me desculpar com os amigos que caíram na pegadinha de primeiro de Abril. Minha criatividade surpreendeu até a mim mesmo! Foi apenas uma brincadeira e quem me conhece de perto sabe que eu as faço o tempo todo. Eu gosto de mesclar momentos de seriedade com os de bom humor, apesar de as vezes parecer que é só bom humor. Mas eu sei que se a gente mentaliza as coisas acontecem, então, porquê não, não é mesmo?

Eu ia divagar sobre as amizades, sobre os demonios interiores e os anjos que nos rodeiam e a gente costuma rotular de “amigos”, mas isso tomaria um certo tempo. Hoje vou compartilhar uns videozinhos interessantes pra sexta a noite e o finde, quem sabe!?

Começando com o que bombou essa semana e a passada talvez, sobre a cadena da via mais foda do mundo, La dura dura, do Chris Sharma e do Adam Ondra. Show de chiliques, gritinhos e mosquetões Petzl nas costuras da BD. Quem tem TOC pira!

Aqui um vídeo sobre a vida do Kevin Jorgenson, que estava tentando livrar a Dawn Wall com o Tommy Caldwell (a via de parede – 20 ou 30 e tantas cordadas com algumas chegando a dôzimo grau).

E aqui um pequeno – porém de encher os olhos – vídeo falando sobre essa região da Itália, a Ligúria. Roteiros novos pra vc que já enjoou de Rodellar, Ceüse ou Kalymnos. Já pensou?

Mas se vc não enjoou ainda das clássicas vias da espanha, aqui o Magnus Midtboe não mandando uma via, que por engano, estavam anunciando que ele tinha mandado. Só que ele mandou uma nota avisando que não, de onde eles tinham tirado aquela informação?? Enfim, o vídeo é massa, apesar dessas vias estarem virando meio que um clichê.

E pra finalizar, Se você gostou do vídeo do Patrick Edlinger semana passada, vai adorar esse, do cara que foi praticamente o Pelé da escalada: Wolfgang Gullich. Pra galera nova aí que tá começando poder conhecer o cara que mandou o primeiro 11a, 11b, 11c e 12a (na verdade acho que foram só 2 ou 3 desses, o 12a certeza).

A qualidade do escalador é inversamente proporcional à qualidade do vídeo, fazer o quê. :/

Bom, por hoje é só, curto e grosso. Espero que semana que vem possa contar do Climb desse finde! (aí já conto do da semana passada tbm!)

Altos e Baixos

Quando eu repetir foto me avisem!

Quando eu repetir foto me avisem!

Acho que na escalada não tem um trocadilho mais óbvio que esse título, mas a bem da verdade é que se eu parar pra pensar acho que consigo achar outros. Você entenderá tudo, keep reading. Ultimamente tenho tido dias super corridos! Tenho trabalhado muito, ao ponto de ter que pisar o pé no freio e deliberadamente procurar coisas pra fazer no meu tempo livre só pra não ficar no computador mais tempo. É claro que eu já faço isso automaticamente, mas como eu não to podendo treinar tanto quanto eu gostaria, também  tento não usar o computador no meu tempo “Livre”. Primeiro porque se eu sento aqui num sabado de manhã antes de ir escalar ou num domingo de madrugada pra ler notícias, quando eu vejo estou respondendo emails de clientes, comprando ou vendendo alguma coisa ou dando manutenção no site da Quero Escalar. E aí se contar essas horas vou ultrapassar as 40 horas de trabalho semanais facilmente. Bem, por isso, (mas não só por isso) as postagens rarearam ultimamente (mas tem muito conteúdo acumulando-se!). E pra piorar o Filipe Carelli do “A outra Esquerda” também ta viajando, e logo, o outro fanfarrão do blog de lá não tem mantido-lhes suficientemente entretidos.

Semana passada foi uma semana polêmica, com muitas noticias pipocando. Pra quem não sabe, o Tito Traversa, um italianinho de 12 anos que ja havia mandado vários 10c’s (8b+fr) morreu. É, morreu. Se escafedeu. (Ele morreu ele morreu ele morreu Lombardi!! Lará laráa laráa….). E agora tem uma nova moda nos picos de escalada que é sair conferindo as “Borrachinhas” das costuras de todo mundo. Coisa que eu já fazia antes mas por pura curiosidade de conhecer o equipo alheio, não por ser alheio mas por ser diferente, agora com uma bela desculpa. Pra quem não entendeu nada, a causa mortis do guri foi ter caído no chão depois de chegar no final de uma via de 17m. Clipou a última, deve ter falado (ou não) pro Seg: “Blz to na sua retesa!” e aí veio “estourando” uma por uma as costuras até ele se esborrachar no chão. Mas como? Ao que tudo indica, depois de extensa leitura em vários topicos pela net, da pra se chegar à conclusão de que a mãe de uma amiguinha da mesma idade dele arrumou as costuras da filha. Ela, não manjando PORRA nenhuma de escalada cometeu um erro inocente, e os responsáveis na hora não conferiram as costuras. O erro? Passou a FITA da costura pela borrachinha que a mantém no lugar, e a borrachinha pelo mosquetão dando a impressão de que a fita estava presa ao mesmo. Foda. Fica a dica, e fica o aprendizado. Com certeza esse acidente salvou a vida de uma GALEEERA que nem sabia que a borrachinha não aguentava 2 toneladas (ela aguenta tipo umas gramas apenas, é o mesmo que um elastiquinho de dinheiro). E agora todo mundo vai ficar esperto com os equipos alheios (espero). Foda!

Esse aí é o vilão, porém, montado do jeito CERTO

Esse aí é o vilão, porém, montado do jeito CERTO

Vi todos os blogs copiando e reproduzindo a foto (abaixo) da costura, mas quase nenhum site falou sobre o String (detalhe técnico referente ao acidente), então resolvi colocar um pouco de informação extra, que nunca é demais. Dê uma olhada no “PETZL EXPERIENCE” com as fotos de “MODUS ERRANDI” de usar seu string (a borrachinha chama String). Ah, e antes que vc pense: “…Nunca mais vou usar essa porra”…, não seja bobo. Ela é muito útil, e sua presença pode lhe garantir mais segurança do que prejudica-la, uma vez que garante agilidade nas clipadas, mantem o mosquetão no lugar e protege a fita bem no mosquetão de arestas cortantes. É só ficar esperto e praticar o seu uso correto.

Costura no modus operandi ERRADO igual ao do acidente

Costura no modus operandi ERRADO igual ao do acidente

O String serve pra manter o mosquetão orientado na posição correta.

O String serve pra manter o mosquetão orientado na posição correta.

Independente do tipo, cuidado pois sozinho ele não faz nada!

Independente do tipo, cuidado pois sozinho ele não faz nada!

Esse é dificil de visualizar, fique esperto e confira sempre!!

Esse é dificil de visualizar, fique esperto e confira sempre!!

Porquê não se deve utilizar dois Strings numa costura

Porquê não se deve utilizar dois Strings numa costura

A Petzl também recomenda que não se use String em Fitas longas. Eu uso mesmo assim, mas fico BEEEM esperto pois sei que isso pode acontecer!

A Petzl também recomenda que não se use String em Fitas longas. Eu uso mesmo assim, mas fico BEEEM esperto pois sei que isso pode acontecer!(você sabia?)

Bem, e chega de falar disso. E como ja foi um baixo, vamos falar de um alto agora. Semana passada BOMBOU na internet as fotos do Chris Sharma e da Daila Ojeda num ensaio fotográfico Desnudos (y borachos). Eles fizeram as fotos para uma série de fotos pra ESPN americana mostrando os corpos de atletas famosos como jogadores de basquete e snowboardistas. Foi com certeza o ponto alto da semana para os escaladores, que não precisaram lixar seus calos antes de ir treinar durante toda a semana. Fica aqui o link para o ensaio completo, e deixo um teaser… ;P Mas não vai esperando muito não que é só uma fotinho de cada e mais uma com os dois juntos.

Vc acha que eu não ia falar sobre isso aqui no Blog?

Vc acha que eu não ia falar sobre isso aqui no Blog?

E agora vamos para outro ponto baixo da semana passada, que foi a Polêmica da corda Rompida na Pedra do Elefante em Andradas. Você viu?! Eu como revendedor seria muito féla se não falasse nada a respeito! Vamos aos fatos:

Corda Beal Yuji 10mm

Corda Beal Yuji 10mm

Primeiro sobre a corda: É uma Yuji, de 10mm da marca BEAL. Segundo o fabricante, é uma corda com menos capa que as outras, e logo, “mais Eco-friendly” (minha rola). A Beal diz que ela é para todos os usos, só fiquem espertos que a durabilidade é menor que as outras, principalmente abrasão e sujeira. Dito isso, muitos sites internacionais a classificam como uma corda pra “Ginásio”. Mas não pro Ginásio comprar e deixar lá pra milhares de pessoas moerem-na diariamente. É para vc que treina na academia 1 ou 2x por semana ter a sua de meia com seu parça, escalar, guiar, cair, moer e trocar depois de um tempo. Uma corda barata e comoda pra se voar, porém, num ambiente controlado de academia, que nao tem problema de arestas, quinas nem nada.

Aí veio um brother do GEEU com uma dessa que ele comprou na gringa, e desce um parceiro dele de Baldinho numa virada de teto num dos granitos mais lazarentos que eu já vi, o de Andradas. Não bastasse o simples correr da corda pra baixo e atritar natural com a virada do teto entre a corda e o granito, tal virada era diagonal, e alem do movimento para baixo em Y, também rolou um pouco de movimento para o lado, em X. E a corda ficou igual a da foto (é a da foto na verdade). O que sucedeu foi que ele entrou em contato com a Beal e a Beal meio que tirou o corpo fora: “..Só damos garantia contra defeitos de fabricação!”… O dono da corda ainda alegou que ja tinha feito isso ali com outra corda (descer de baldinho). Só que foi justamente com uma das cordas mais duráveis, caras, e melhores que existem: uma Sterling. Aí fica dificil comparar!

Moral da História: Agora tão fazendo umas cordinhas mais “suaves” e baratas, (Tipo a negresco que custa a mesma coisa que antes mas tem a metade do diâmetro), só que com qualidade menor. Pros Calcáreos franceses deve ser lindo mesmo, é quase uma pedra sabão, mas pros granitões cheio de cristaizinhos fdp’s de Andradas realmente é de se preocupar. De qualquer maneira serviu ao mesmo propósito do caso Tito Traversa: Agora ja ta todo mundo ligado que essa corda não é uma Sterling e que se for comprar tem que usar direito e não pode abusar muito! Eu particularmente não teria problema em ter e usar uma, principalmente pq é melhor ter uma dessa do que não ter nenhuma, e muitas vezes o preço é um fator limitante na escolha da compra de uma corda. No brasil não são 20, 30, 50 reais de diferença, as vezes são 300, 400 reais de custo brasil a mais pela outra. E aí fica dificil competir com mercado paralelo! Ainda mais pro escalador esporádico que vai pro setor 2,5 de Itaqueri a cada 2 meses, essa corda tá boa demais! 😉

Sabe o que o Alex Megos fez quando mandou o primeiro 11c a vista? Tirou uma ONDRA! huauhahuauha

Sabe o que o Alex Megos fez quando mandou o primeiro 11c a vista? Tirou uma ONDRA! huauhahuauha

Ponto alto: Adam ondra manda seu primeiro 11c a vista (9a Fr). Ninguém falou nada! kkkkk Coitado, só pq ele tava lá no intento, aí veio um muleque (que deve ter surtado com as fotos da Daila – ou do Chris Sharma – No ten nada demás!) chamado Alex Megos e manda primeiro que ele o primeiro 9a da história. Mas não tira o mérito. Mesmo pq o Adam ondra tinha mandado uns 15 11b a vista e decotado uns 4 ou 5 11c’s pra 11a ou 11b! E dessa vez ele falou que é 9a mesmo, não o mais dificil, mas ainda assim 9a. E deve ser mesmo pq já não tem a pressão de mandar pq não vai ser o primeiro mesmo.

E como no final de semana teremos presenças Ilustres em Itaqueri, conheça mais o Raphael Nishimura: um dos escaladores mais badalados do momento:

E Por hoje chega, porque eu sei que se pusesse muita coisa ninguém ia ler mesmo! hahaha

 

Perfis…

Deveria colocar uma foto da via "Perfil de amiga" em Igatu, isso sim. Mas por motivos óbvios, essa foto ganhou hehehe

Deveria colocar uma foto da via “Perfil de amiga” em Igatu, isso sim. Mas por motivos óbvios, essa foto ganhou hehehe

Hoje farei um post breve. Apenas alguns vídeos que coincidentemente sairam nas ultimas semanas sobre personalidades do mundo da escalada. Salvei vários vídeos, mas estes estão muito legais e realmente foi uma coincidência muito grande estes terem saído sobre pessoas, mais do que sobre vias, ao mesmo tempo.

Esse primeiro está simplesmente alucinante, sobre o Ramonet. Eu já achei que fosse esses vídeos que algum amador fez com o celular e depois deu uma editadinha. Ledo Engano, está animal. Não fala muito sobre o Ramonet em si, mas é dele que eu sempre falo quando algum baixinh@ vem me falar “Mas eu não tenho altura pra escalar”. Eu sempre respondo: O Cara que foi mais vezes campeão mundial nos ultimos anos tem menos de 1,55m. Qual sua desculpa? Aí a pessoa inventa alguma outra esfarrapada ali na hora. É triste (só pra pessoa). Mas o vídeo é sensacional! BigUp fica pra trás!

Já esse é sobre outro espanhol, desta vez a Canária Daila, que mostra um pouco de sua terra (as ilhas canárias, obviamente).

E este sobre a Beth Rodden, aquela mina esquisitinha que pegava o Tommy Caldwell lá pra meados de dois mil e qualquer coisa (oito?). Eles largaram e ela esteve mais lesionada que eu, só que do ombro. Parou mas a lesao voltou 2x aí ela entrou na faca e ao que tudo indica parece que ela está voltando à ativa. Tomara que ela possa ficar forte outra vez! Ela é a mina que escalou a via em móvel mais Hard do mundo, a Meltdown em Yosemite, foi capa da climbing, (eu até tenho essa revista!) recebeu o mesmo destaque em sua época que Sasha Digiulian ou a Nina Caprez hj em dia…

E depois de mandar a via mais foda do mundo – um 12c: vc consegue imaginar o que é um décimo grau? Imagina um 12c. Agora, imagina isso duas vezes (The change em novembro e La dura dura em Fevereiro). Bem, depois disso o menino prodígio deu uma sumida. Mas esse vídeo retoma algumas cadenas esquecidas de 9a’s Francês (11c) mandadas por ele que nem mereceram menção no vídeo sobre sua vida lançado ano passado (The wizard’s apprentice). Não é lá tao biográfico, mas mostra sua vida, o meninão fazendo lição de casa e tudo, é interessante.

E já que o assunto é lesão, parece que ta todo mundo lesionado, ta loco! Eu, mais ou menos desde 2005 to nessa lenga lenga de lesão, cada vez num dedo diferente, já não sei mais o que fazer, e a galera vira e mexe aparece alguem com alguma coisa doendo. Acho que esses arenitos nossos aqui são extremamente machuquentos, ta loco! Para o caso de alguém lesionar alguma parte que não usa na escalada (AKA membros inferiores) e ainda puder usar os braços, fica aqui uma dica de treino muito boa! Fiquei com uma invejinha do treinador, mas assim, só pq realmente eu não posso fazer o treino já que minhas lesões são sempre em uma das mãos.

Este aqui é um Si ne Qua non de 2013 uma verdadeira pintura com a Nina Caprez (sua linda) e o J. Siegrist, um dos poucos escaladores assim que eu sou fã mesmo. Ambos escalando no berço da escalada esportiva, o Gorges du Verdon, na França. A frança e a espanha sim é que são dois países abençoados por deus e bonitos por natureza…hmpff……

E já que estamos falando de Nina Caprez, que tal ela agora em CUBA? Um filminho (tá, só o trailer) no melhor estilo Baraka filmes – a produtora do Silbergeier e do Tuzgle, ambos com ela – com muita música e humor.

E chega por hoje , vou tentar não demorar tanto a postar o próximo post!

UPDATE:

Caramba! Esqueci de colocar a entrevista do Adam Ondra, que se encaixa certinho neste post “Perfil”