E o primeiro de Abril?

Dessa vez não é pegadinha, esse pico existe, as vias estão abertas e essa foto é só 10% da parede escalável. (e metade das vias abertas)

Dessa vez não é pegadinha, esse pico existe, as vias estão abertas e essa foto é só 10% da parede escalável. (e metade das vias abertas)

Bem, muita gente deve lembrar que ano passado rolou uma comoção geral por conta da minha pegadinha de primeiro de Abril. Muita gente veio tirar satisfação no pico, que não gostou nada da brincadeira. Pra quem não lembra (o post está aqui), fiz um post fake dizendo que haviamos descoberto uma suposta falésia aqui em São Carlos, contei toda a história de como achamos o local e desenvolvido até então as 17 vias negativas do pico. Fiz até um croqui fake sobre uma foto de uma parede podre real que havia tirado numa das nossas buscas por paredes novas na região. Mas era tudo mentira e todo mundo acreditou hahaha Devo confessar que dessa vez eu me superei, pois como vc´s sabem, a zueira não tem limites. Teve nego de fora ja me ligando se programando pra vir conhecer o  pico novo no próximo feriado, gente criticando a grampeação, gente parabenizando enfim, o bagulho deu o que falar. Mas o meu intuito foi alcançado, porém não sabia eu que de maneira tão contundente. Queria eu dar um chacoalho na galera que se ninguém ajudasse a procurar picos de escalada novos, continuaríamos sempre na mesma de ir pros mesmos Cusco e Itaqueri de sempre. E de lá pra cá muita coisa mudou!

Primeiro que a correria com os trabalhos aqui na Quero Escalar nem me permitiram fazer uma pegadinha esse ano (esse post era pra ter sido no primeiro de Abril, então vai vendo a correria). Segundo que agora temos mais 3 picos novos em andamento. Um deles com potencial para se tornar o maior polo de escalada do interior paulista em poucos anos. As chapas estão indo que nem água. Em virtude das conquistas e das viagens vieram dois apoios importantes: da maior e melhor marca de chumbadores e parabolts da América Latina, que é a Âncora Sistemas de Fixação e de uma das melhores e mais confiáveis marcas de mochilas do mundo, a Osprey, através da representante aqui no Brasil, a Bronet do Brasil.

Boulders Incríveis em Franca!

Boulders Incríveis em Franca!

E de repente, lá em Franca junto com o Xerife local, o Wagner, começamos a abrir as primeiras vias numa parede estranha, um arenito que eu não estava acostumado. Era o começo do Pico do Mané: um fds inteiro pra abrir uma, duas vias (também pudera, parede de 60m, abrindo vias de 30/35m, queria o que? Aqui escacalamos antes pra ver onde ficam as melhores proteções, pra via ficar segura). Mas era  legal, mesmo que o pico ficasse com tipo, 10 vias, tava ótimo! Não tínhamos idéia do potencial do pico no começo. Só íamos lá curtir a parceria, o climb e a abertura de vias. Só que hoje o pico conta com 43 vias e contando. O potencial é absurdo. Com parede de 60m de altura e quase 1km de extensão o potencial é por baixo, para umas 300 vias. Vias esportivas com grampeação segura padrão IFSC (daquela que vc pode entrar mesmo estando acima do seu grau que vc não vai morrer – só isso já é polèmica para um post inteiro tem gente que gosta de correr risco de vida qdo ta escalando: nas minhas vias esportivas não!). Vias móveis com fendas perfeitas no melhor estilo Indian Creek que provavelmente vão chegar no cume. Tetos com agarrão. Um arenito duro, cheio de agarras, coisa que eu, escolado em Cuscuzeiro, Itaqueri e Invernada – expoentes do arenito aqui do interior – ainda não tinha visto igual! Rapidamente a comunidade escaladora de Franca cresceu, o Wagner, o Eliel bactéria “Jah” e a Renata Parreira com o apoio do Everton da academia de escalada Enjoy Climb & Fitness fundaram a AFER – Associação dos Escaladores de Franca e região. Hoje o pico conta com alguns Boulders super legais também, uma cachoeira a 5 minutos, outras paredes com bastante potencial nos arredores e muita, mas muita rocha pra abrir via.

E de repente os amigos de Jaú/Bauru Leo Franceschini e Marco Curi, junto com o Artur Teixeira de Ribeirão Preto (da Moountain) descobriram um lugar de fácil acesso na beira da rodovia que os antigos escaladores de São Carlos sempre conheciam por “não ser bom pra escalada” pela qualidade da rocha. Mas ninguém falou que não era bom pra boulder – e então limparam vários blocos e abriram vários boulders incríveis, deixando em aberto pra gente poder continuar o trabalho. E eu, que nunca fui do Boulder, pirei na modalidade no último OuroBoulder lá em Ouro Preto. E comecei a colar nesse pico pra fazer boulder, que tem como característica uma formação rochosa de formato fálico muito curioso, que rendeu o apelido ao pico: Caralha de Brotas.  E de tanto ir lá, de repente comecei a flagrar que a rocha não parecia tão ruim assim. Aliás, é o arenito mais duro de todas as 5 falésias de arenito que este post comenta. Hoje já são 5 vias na Caralha (5º, 6º, 7a e 7b e a normal em móvel de acesso ao cume, um 4º grau) e mais 4 vias incríveis numa das falésias ao lado. E já achamos mais um monte de blocos de boulder esperando pra serem limpos e escalados, e várias paredes com vias pra serem abertas.

E de repente os locais de Itirapina, através da figura do Murilo e a Vanessa da Academia Atitude, o Eduardo Santini, o Stélio e o Romário (o Bruno tava viajando) deram um puta gás num pico onde eles junto com o Animal daqui de São Carlos haviam aberto algumas vias uns 5 anos atrás. É o pico do Colorido, onde estão saindo bastantes vias fortes, na sombra, abrigadas da chuva, onde a meu ver está o next level da escalada Hard aqui no interior. Tudo oitavo grau até embaixo dos tetos, e as continuações estão lá, esperando pra serem abertas passando pelos tetos. Muita coisa promissora naquela Falésia também!

Claro que enquanto isso teve conquistas no Cuscuzeiro, Itaqueri e na invernada. Mas não é incrível como a união da galera, atacando em várias frentes trouxe um progresso de maneira exponencial para a escalada “local”? Entre aspas porque Franca está a 200km de São Carlos, mas tudo aqui é arenito, e interior. As prospecções não param, estamos de olho em outras falésias. Não pretendo abrir 100 vias em todas, mas abrir algumas vias e catalogar e divulgar, soltar um croquizinho já deixa o gancho aberto para as futuras gerações que vierem na nova leva de escaladores levarem o pico adiante, tal qual foi com a gente outrora! É muito bacana ver essa evolução, a sensação de estar escalando no “quintal de casa” em um pico diferente dos mesmos já batidos Cuscuzeiro, Itaqueri e Invernada é impagavel! Só falta agora aquele campo de Boulder com 400 blocos de 8m de altura com negativo num terreno plano e de fácil acesso hehehe Bem, eu sonhei antes, e to vendo rolar, sigo sonhando! =D

Novo Pico de Escalada em São Carlos

Antes de você pegar o ponto do pico no GPS, favor ler o post até o final…

O Pico novo tem 40m, 25 de negativo e 15 de vertical final.

O Pico novo tem 40m, 25 de negativo e 15 de vertical final.

Pois nos últimos meses o motivo de estarmos tão sumidos é apenas um. As conquistas incessantes na nova falésia que descobrimos aqui em São Carlos. O Pico fica próximo da Caverninha, mas do lado contrário da Cuesta, mais para o lado da Invernada, só que com um arenito quase quartzito vítreo. Ano passado o Ives, Guilherme e eu demos várias pernadas em busca de picos novos e meio que sem querer, na volta de mais uma investida frustrada, reparamos que o carro estava esquentando. Por sorte tinha sobrado uma nalgene cheia de água esse dia. Quando paramos pra encher o reservatório de água do carro, eis que o Gui da uma pescoçada entre as árvores e observa uma ponta de rocha quase imperceptível. Como já estavamos ali mesmo, e tinhamos aproximadamente uma hora de sol ainda (abençoado horário de verão) tentamos alcançar a pedra, que parecia próxima. O primeiro acesso demorou: Muito mato, espinhos, arranha gatos e quase 45m depois chegamos à rocha que haviamos julgado que demoraria nem 10mins. Ficamos boquiabertos com o que haviamos descoberto. A Boca de uma E-NOR-ME gruta de arenito/quarzito com aproximadamente 40/50m de altura. Bem na curvinha do morro, virada pra dentro, não visível da estrada, a não ser pela pontinha da direita, por onde se chega.

Gui no ultimo furo da Pulo do Gato, primeira chapa da via.

Gui no meio da conquista da “Aqui é Lebron James”

Claro que alucinamos no pico e desde outubro as conquistas estão fervorosas e rolando em segredo, uma vez que tivemos problemas de acesso em outros 2 picos por causa da minha boca grande e escaladores inconsequentes (e já cheguei a ouvir de gente que nunca tinha aberto via dizendo: “…to indo amanha com fulano lá abrir via, se quiser ir blz, se não que se foda…”). Há hoje 3 picos de escalada com vias abertas com acesso proibido aqui na região de São Carlos. Não queríamos que esse se tornasse mais um, pois é muito clássico. Tão Clássico que começamos a chamá-lo de Eldorado. O suprassumo do que sempre estivemos buscando: Rocha boa, alta, não podre, com agarras, sem abelhas, sem problemas com proprietário e acesso rápido (o acesso, uma vez que a trilha ja está aberta, é em torno de 15 minutos).

Metranca nova e muita chapa..

Metranca nova e muita chapa..

Bem, por essa e por outras razões tocamos o projeto em segredo, só sabendo e tendo ajudado nas conquistas os mais chegados mesmo, como Beto, Ives, Guilherme e nem as respectivas estavam por dentro do que estava se passando. Pra vocês terem noção já tivemos que comprar outra furadeira, e a remessa de 500 chapas Gariglio que o Gui trouxe de BH pra Quero Escalar ano passado já estão acabando!!! O pedido de bolts que eu fiz na âncora ano passado também já está no final.  Ah! E – pasmem – nem sikadur tem sido necessário nas conquistas de tão boa que é a rocha! (com exceção de um furico ou outro numa faixa menos boa no comecinho da parede mas que ficou resolvido com os tais Bolts tipo “Alpha”.

Beto terminando uma das conquistas noturnas

Beto terminando uma das conquistas noturnicamente

Para nooooooossa alegria, (e para dificultar as conquistas) não tem uma fendinha no pico inteiro, então não teve linha desperdiçada com polêmicas sobre ser mista, móvel, solo ou com chapa. Todas as vias estão com corrente e mosquetão na parada, e em algumas inclusive deixamos Perma-draw nos crux que também ajuda pra limpar a via devido à negatividade da parede. Das 17 vias que abrimos desde outubro até agora, 9 terminaram com aproximadamente 28 ou 30m, 6 estão com 40m e possuem uma parada intermediária nos 30m para descer com corda de 30m, e apenas uma está com 18m que é um quintinho bem na direita onde a parede começa. Até agora ficou assim então, da Esquerda pra direita:

1deabril

A trilha de chegada é pela direita. Na rodovia São Carlos – Descalvado, entrar a direita no Km 12, andar 3km na terra e parar 100m depois do portão azul. A trilha vai estar logo a direita do lado de um Eucalipto perdido no meio da vegetação de cerrado.

1 – Tem dia que de noite é assim 7c

2 – A tara de shitara – 8c (7c até a primeira parada)

3 – Nunca mais vamos beber – projeto (deve ser um 9a, mas como só temos ido lá pra conquistar não mandamos ainda).

4 – Inferno astral – Projeto (até a primeira parada talvez 9a, depois, décimo quem sabe)

5 – Inferno de Dante – Variante da  Inferno astral, depois da 4º chapa vai pra direita, provavelmente 8a.

6 – Os gritos do surdo-mudo – 7b

7 – Até uva Passa – 6sup

8 – Quem poderá nos ajudar? 7a

9 – Só não te dou outra porquê… 7c

10 – Paixão Obsessiva Compulsiva – 8b (até primeira parada, depois talvez 8c)

11 – Que Medinho que me dão – 7a

12 – Lição de Casa 7b (Variante da 11, na segunda chapa vai pra direita)

13 – Aqui é Lebron James 8c (Até primeira parada, crux de bote na saídinha, mais 4 chapas até o final, 9b)

14 – Ouro 18 Pilates 8b (até primeira parada, 8b/c até o final)

15 – Errou feio, errou rude, 7b

16 – Singularidade espaço-tempo – 7b

17 – Vem com papai, vem.. 5sup

Conquistadores: Beto e Genja: 1, 2, 3, 7, 8, 9, 14, 16

Genja e Ives: 4, 5, 6, 10, 11, 12, 17

Guilherme e Genja: 13, 15

Conquista debaixo: Furadeira a tiracolo, jogo de camalots, de nuts, de Tricams, martelo, chapas, bolts, chave de boca... Acha! Ta levinho!!

Conquista debaixo: Furadeira a tiracolo, jogo de camalots, de nuts, de Tricams, martelo, chapas, bolts, chave de boca… Acha! Ta levinho!!

Bem, é isso galera, as conquistas não param! Lembrando que para QUALQUER via (menos a 17), corda de 30m obrigatório! Levem repelente pq os mosquitos pegam forte, loninha pra corda pq a poeira é grande, e PELO AMOR, se for CAGAR, enterrem TUDO, inclusive o PAPEL, bem escondidinho como se ninguém pudesse saber que você foi ali! Agradecemos aos chegados que doaram grana para chapas ou chapas propriamente ditas. A Quero Escalar tem apoiado bastante também doando mosquetões e correntes para as paradas as vias, então clipou desceu!

Foi mal galera, primeiro de Abril!

Foi mal galera, primeiro de Abril!

Galera, para não perder o costume, o post de primeiro de Abril deste ano foi hilária. Estava inspirado, por isso uma história tão consistente. NO ENTANTO, esse post poderia ser verdade se mais gente se envolvesse na busca por novas falésias que tenham potencial para se tornarem novos picos de escalada, nas politicagens e negociações com proprietários intransigentes de picos que já tem vias mas estão fechados (nunca chegaram a ser abertos – ou nos novos em potencial) ou ajudando na vibe pra tirar abelhas. Foi mau aí quem se animou com um pico novo, não seria da hora se tivéssemos um pico novo em vez de ficar emendando linhas entre vias nos picos já tradicionais existentes? Nada contra, aliás, adoro… mas ahhh como eu queria encontrar o meu Eldorado… sigo na busca!

Jason Andrada e outros vídeos

Bom dia senhoras e senhores! Depois da imensa quantidade de posts em menos de uma semana, de repente duas sem nada?! Foi pra compensar, claro! 😉 Na verdade tava naquele esquema sem internet, sabem como é!! Mas vamos lá, tenho muitos vídeos por desovar aqui! Começando com o vídeo Sensação do momento no interior, e assunto de todas as mesas de bar pós climb.. (e charutadas pré-climb). 

Apesar de altamente boicotado pela concorrência e pelos blogs especializados, as redes sociais são um excelente socialproof para demonstrar a popularidade de vídeos, e esse bombou! Apesar do 8a.nu não ter noticiado como parte do complô internacional contra os vídeos de escalada que não são em FULLHD, esse vídeo tem várias indicações aos prêmios da academia (do genja) nas categorias melhor roteiro adaptado, melhor figurino, melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor trilha sonora, melhor curta-metragem, melhor edição improvisada (alguém lembra mais algum?). O Vídeo é inenarrável e indescritível, mas marca o retorno do Jason Andrada (la roca… la regleta, regleta! Lo abaol- ROMO! Romo 1; Romo dôs! – Lembra?)

Veja o que a mídia especializada que se deu ao trabalho de comentar esse Blockbuster de sucesso das redes sociais tem falado sobre os vídeos:

“Porra Bruno, que da hora!” – Editor do blog parabenizando a um dos participantes do filme

“Não fui eu Não, foi idéia do gaivota” – Bruno, se eximindo de qualquer responsabilidade sobre o curta-metragem

“O Vídeo é inenarrável e indescritível” – Editor do Portal “Enquanto isso nao muito longe dali”

“La pregunta?” – Jason Andrada, sobre seus sucesso recente e instantâneo nas telas e mídias sociais…

Enfim serafim, é isso aí, parabéns e esperamos ansiosos por mais aparições de Jason Andrada e seu Cúmplice…

E se vc gostou, tem mais vídeos da dupla, mais tímida, só fazendo boulder sem muito alarde:

E voltando aos vídeos, depois de cruzar o oceano só pra ir num casamento, (Que não era o meu, que fique bem claro! como se não fosse um casamento muito importante hehe) Aproveitei para conhecer a “escuela” espanhola de Cuenca.. (em espanhol uma zona de climb com algumas falésias reunidas é conhecida como “escuela”… tipo São Bento: reúne Divisa, quilombo, falésia dos olhos, Baú, zinho, Ana Chata, entre muitos outros. Seria la escuela de São Bento. Mas voltando a falar de Cuenca, é um pico muito famoso por ter seus graus um pouco “puxados” (do tipo que nunca são decotados) e esticões meio desesperadores em alguns casos. Pude provar isso numa via sábado, porém, no domingo tive a felicidade de entrar numa via super negativa de agarrão (bidedos e buracos basicamente). Perfeitamente equipada. O resultado é a cadena de meu primeiro 8a no hemisfério norte e o vídeo abaixo:

E para encher-vos os olhos, dois vídeos Sulamericanos muito legais, o primeiro de duas minas (uma chilena e uma argentina) fazendo o FA de uma via de umas par de enfiadas (seriam umas 6 talvez?) no chile que varia de 9a a 9c… Fraca as mina!

E já que o assunto é América Latina, mais um, este em Cochamo Cochamó Cochamô (porra como que escreve isso?!)

http://vimeo.com/44731325

E se você está animado por mais vídeos:

Trata-se do “Trailer” de um filme sobre as escaladas na TABLE MOUNTAIN que é tipo o Pão de Açucar Sulafricano… promete! (Gui, já vai baxando aí pa nóes)

E vamos para o que interessa mais, que são vídeos da mulherada (trepando) escalando:

Uma garota (QUE GAGOTA!) do Leste europeu (seria Turquia? Não lembro, vi o vídeo faz uns 10 dias)… Enfim, de encher os olhos a mina de 15 anos mandando os graus!

E dois da Sashinha (Sasha Digiulian):

Onde ela meio que da entrevista, meio que escala e é meio que filmado debaixo… se vc ta sem tempo e não é fã da Sasha, deixa pra lá kkkkkkk

Já esse outro é mais legal, aparece a Americana arranhando um espanhol meia boca, mas até que ela se vira bem:

(É do Balearic Master, um campeonato que teve em Mallorca semana passada)

E chega por hoje, que daqui (mil anos) a pouco o Beto passa aqui pra gente ir escalar!

Fui!