E o mutirão?

Gaivota e Beto no Pau-de-Arara carregando lenha para os degraus!

Gaivota e Beto no Pau-de-Arara carregando lenha para os degraus!

O mutirão fui um sucesso! No sábado estivemos em peso os escaladores do CUME e agregados pra dar “Aquele” talento na trilha do Cuscuzeiro. Até quem fazia anos que não aparecia ajudou a por a mão na massa. Nomes como Gaivota, Bruno e Russo que andavam meio sumidos apareceram pra ajudar a deixar a trilha mais transitável e duradoura – leia-se à prova de chuva. Estivemos o Ives, a Isa, o Beto, O Greg, a Tha, a Ju, o Kops, o Sevê, o Gera,o Tui e eu (além dos supracitados). Com as ferramentas e materiais fornecidos pelo Sr. Oldair do Projeto Pedra Viva tivemos a chance de arrumar degraus, fazer contenções, colocar pedras, tocos, toras, ajeitar, alisar trechos, podar mato, colocar “corrimões” onde não se deve passar entre muitas outras coisas. Agradecemos ao Águia que esteve lá com a Motosserra fazendo estacas para as contenções dos degraus (tanto que até acabou toda a madeira que havia disponível pra isso!).  Infelizmente não pude ficar até o final mas não vejo a hora de voltar lá daqui 2 semanas pra verificar o resultado final!

Ives também levando lenha

Ives também levando lenha

A Isa botando em prática seu projeto arquitetônico para o degrau, e Bruno só de suplente!

A Isa botando em prática seu projeto arquitetônico para o degrau, e Bruno só de suplente!

Processo de construção de degraus - Contém a água e melhoram a trilha

Processo de construção de degraus – Contém a água e melhoram a trilha

Canaleta para escoamento de água - Extremamente importante desviar e frear a água que é o que fode mais a trilha!

Canaleta para escoamento de água – Extremamente importante desviar e frear a água que é o que fode mais a trilha!

 

E são essas as poucas fotos, quem tiver mais manda aí que eu coloco!
Valeu galera, teve bão! No domingo foi pouca gente, eu mesmo não pude ir, parece que terminaram alguns detalhes que faltava na trilha norte, mas parece que a trilha sul continua intocada (pra quem queria ajudar, #FikDik

 

Isso aqui ô ô…

Eu ia por a do Daniel na Jhonny Quest, mas a Bia é a Bia né?

Eu ia por a do Daniel na Jhonny Quest, mas a Bia é a Bia né? (Bia na Chorrera Musical, no vale da Perseguida, Serra do Cipó) Foto: Ursa Krenk

Pois é… ressaca braba depois da volta do Cipó. Depois de ficar 11 dias no paraíso, quem quer saber de ir escalar em outro lugar? E trabalhar então… Ainda bem que no Brasil o ano só começa depois do carnaval. Ahhh o Calcário ❤ ainda estou com aquela vontade de empacotar tudo e mudar pra Minas. Divinópolis quem sabe? ô tentação.. Fica a meio caminho do Cipó e de Arcos.

Essa semana voltaram os treinos na Academia Vida e o Pilates na Equilíbrio corporal. É incrível como uma única sessão de pilates já me faz ficar com a postura mais reta ao longo da semana. Mas fora isso estava sendo uma semana bem preguiçosa. Até agora, pois hoje recebi boas notícias no campo dos negócios e já estou motivado a produzir novamente. Croqui de Arcos quem sabe? Do cusco? No campo afetivo por enquanto meu nome continua na boca do sapo, o que é bom porque agora não seria uma boa hora pra pegar uma gripe. Qual será meu horóscopo de hoje?

Áries: Com a vinda da lua cheia e vênus em capricórnio sob o domínio de Júpiter, o período está propício para prosperar nos negócios. Você encontrará uma nova via para se dedicar, por isso, não dê mole nos treinos. Abrir novas vias pode ser legal, mas picos novos é melhor ainda! No quesito relacionamentos: Deixe isso pra lá e vá escalar que é o melhor que tá tendo.

Bem, mas deixando o mimimi de lado, essa semana o Guilherme e eu começamos a por a mão na massa lá na caixa d´água e demos início ao projeto “NORMAL 2.0”. Estamos tirando todas as agarras da face normal da caixa d´água para posterior reforma. As que não saíram por bem, saíram por mal. Tinha agarras com chumbadores e parafusos com mais de 20 anos que só com o girar da chavinha já quebrou. Em outras foi preciso usar uma ferramenta fundamental para a intimidação das agarras jurássicas mais teimosas: O caralhator. Incrível que algumas agarras que faziam vários anos que vínhamos tentando tirar, só pela presença de tal elemento, saíram com certa facilidade sem nem precisar usar a ferramenta! Obviamente que em algumas foi necessário o uso da força. Ossos do ofício. Nesses casos o parafuso que restava estava completamente oxidado, praticamente só tinha pózinho no vão, facilmente martelável para sua remoção. Essa semana terminamos a remoção total das agarras e semana que vem iremos reiniciar os trabalhos adicionando novos furos, reaproveitando os antigos (de mais da metade conseguimos remover o chumbador antigo) e já preparando para a recolocação das agarras para que a parede esteja pronta até o início do ano letivo.

O kit Martelo + Talhadeira (Vulgo caralheitor): Terror das agarras que não quiseram sair.

O kit Martelo + Talhadeira (Vulgo caralheitor): Terror das agarras que não quiseram sair.

Entre treinos, trampos e ficar com as pernas dormentes pendurado 3h na caixa d´água dando manutenção, separei alguns poucos vídeos de climb para hoje. A semana foi fraca de vídeos, mas tem alguns bem legais. Quem sabe semana que vem não tem algumas fotos do Climb do finde, que no fds passado tava foda. Além da ressaca e de todo o saudosismo do calcário, fomos pro Cuscuzeiro e as agarras estavam mó escorreguentas. E tava seco!(Calor do caralho). Secava a mão na camisa, passava mag, e a próxima agarra tava que fazia <<PFZRRR>> (onomatopéia praquele barulho tipo qdo vc pisa descalço na merda). Não sei se por causa disso, tomei uma vuada histórica na Leite com Pera, via com a qual mantenho uma relação de amor e ódio. Fui costurar a segunda, puxei um, dois, puxei três braços de corda e o pé resvalou… OLHO NO LANCEEEEEEE……  (do segundo 13 ao 23 apenas é a piada no vídeo a seguir)

Voei. Decolei. Uns 10 metrinhos pra não dizer que sou exagerado (mas certeza que foram 12!). Uma queda limpa, suave, tranquila, com gritinho homossexual no meio, mas tudo bem hehehe A Leite com pera pra quem não sabe é a continuação da Manga com Leite, então já começa nos seus 18m.

O primeiro vídeo de hoje é do perrengue que o Edu Marín e a Sasha “Cor de rosa” Digiulian passaram nas dolomitas. Repetiram um 10c do Alex hubber de 600m mas nem tudo saiu como planejado. Não é uma obra prima dos filmes de escalada mas é massa ver que os pros também se fodem de vez em quando hahaha E fica a pergunta que não quer calar: SERÁ QUE ROLOU? É massa ver que os pros também se fodem de vez em quando #2 hahaha

Falando em Sasha, saiu também esse, agora muuuuuito melhor, sobre ela e seu rolêzinho na África do Sul. Eu gostei, apesar dos comentários sobre racismo e como os locais são colocados como parte do cenário e não na mesma altura da protagonista. Tem sempre os “Haters gonna hate” hehehe

Não consegui colocar aqui de jeito nenhum, então clica aqui!

Esse aqui é tipo um vídeo-biografia-apresentação de um atleta Edelrid da espanha, no qual ele repete um 9b/c  que teve um significado histórico em sua época.

E já que o assunto é a Edelrid, que tal conhecer uma das maiores fabricas de cordas do mundo, com 150 anos de história? Essa fábrica é gigante e eu tive a oportunidade de conhecer pessoalmente. É um puuuuta trampo, realmente só tendo 150 anos pra manjar dos paranauê de como fazer cordas bem feitas, de maneira ágil e com as tecnologias pra aumentar a durabilidade da corda, inclusive nas mais baratas!!

E pra finalizar, mais um episódio das aventuras de James Pearson e Caroline Ciavaldini pela Turquia produzido pelo Brasileiro Francisco Taranto Jr. Massa demás!

Já saiu o episódio 5, mas como não da pra colocar aqui (nao ta no youtube, so na pagina deles) não vou colocar o link ainda!

Pra terminar, não deixe de ler o Blog da Ursa com fotos à lá Naoki Arima de sua trip pro Cipó. Está imperdível as impressões de uma Gringa sobre o melhor pico de climb do mundo Brasil!

http://ursagoesaroundtheworld.blogspot.com.br

E po-por hoje é so-só pe-pessoa-al!!

DIA D – Cuscuzeiro!

O Dia D no Cuscuzeiro - Você vai ficar de fora?

O Dia D no Cuscuzeiro – Você vai ficar de fora?

Todo o Brasil está se reunindo e combinando para fazer uma verdadeira invasão nos picos de escalada espalhados por todo o Território. Aqui no Interior não é diferente, mas ao contrário de outros lugares como Minas Gerais, que pode ser considerada a verdadeira Espanha brasileira no que se refere a escaladas e mulheres bonitas,  nós aqui em São Paulo somos um pouco carentes de picos de escalada, e os poucos que temos as vezes sofrem com o famoso “crowd”, que é o excesso de gente num final de semana. Há alguns anos não era assim, mas com o aumento vertiginoso do número de praticantes (leia-se aumento da média de QI da população) que a escalada recebeu nos últimos anos, torna-se mister que mais áreas sejam desenvolvidas para desafogar as atuais! Enquanto isso não acontece, alguns picos vem recebendo impactos que outrora foram mínimos, mas que devido a esse crescimento, está se tornando mais evidente pelo aporte de pessoas no pico. Mas é um mal necessário e uma situação passageira e que logo a própria comunidade se moverá para solucioná-la.

Mas voltando a falar do DIA D, ele é um movimento que tem acontecido nos ultimos anos pelo Brasil afora e visa ser um evento de proporções nacionais acontecendo simultaneamente em todas as cidades/picos de escalada do Brasil. É um dia para levar quem nunca escalou pra rocha ou motivar aquel@ seu/sua amig@ que escalou uma época e depois parou. É um momento em que todo o Brasil para pra escalar juntos em prol da escalada, que para os praticantes, é muito mais que um esporte, é uma filosofia de vida.

DSCN8767

Traga muita disposição!

Aqui no Interior a Ana e o Rafa do Escaladaint tiveram a excelente iniciativa de promover o DIA “D” em Itaqueri. Como sabemos que ali é um lugar que normalmente já lota bastante, e tendo em vista o grande número de escaladores da região, nós do CUME promoveremos então uma invasão no Cuscuzeiro para dividir os escaladores entre os dois picos, não dar Crowd (ou amenizar) em ambos e fazer a invasão ainda mais presente.

Mas não para por aí. Temos planos maquiavélicos de aproveitar a mão de obra especializada que se avizinha ao morro e organizar um mutirão para realizar uma manutenção das trilhas do cuscuzeiro (que não é feita pelas agências que exploram comercialmente o morro) na parte da manhã, e na parte da tarde a Escalada vai rolar solta! Então quem quiser vir ajudar, será de muito bom grado! Quanto mais gente, mais rápido terminamos! Há muitos degraus para ser arrumados em muitos trechos da trilha, muitos atalhos para serem corrigidos, muitos calços para ser colocados e até mesmo um pouco de sinalização ali ta precisando em certos lugares. Então quarta feira será o DIA D! Vamos fazer a nossa parte pelo morro que tanto tem feito pela gente, e dar o exemplo! Venha, traga uma pazinha, uma pazona, uma marreta, uma serra circular, serra sabre, uma motosserra, uma retroescavadeira (Não, isso não!) e vamos dar aquele talento nas trilhas tanto norte quanto sul e os acessos! Não esqueçam de chapéu, protetor solar, água, e claro… os Equipos pq depois tem pedra para ser apertada! 🙂

Será dia 1° de Maio, o dia Todo!! Cheguem cedo!

DSCF5049

Aí uma foto do Beto na última manutenção feita na trilha.. época que ele era Cabeludo… forte.. parecia um touro!

E aí, quem vai?

 

PS – O Foda é que vai ter gente que vai pra Itaqueri só pra não ajudar né seus putos! hahaha Aí já to vendo o cusco vazio e Itaqueri lotado, ao contrário do que devia ser!! Vai da consciência de cada um!

Manutenção e Abertura de Vias na Região

Essa chapa da direita foi substituída por uma igual à da esquerda

Essa chapa da direita foi substituída por uma igual à da esquerda

Pra você que não sabe, a região a que me refiro é a de São Carlos – SP. No final de semana passado nos dedicamos a arrumar paradas de vias e as “permadraws” da invernada. A parada da “Sexo, sangue, suor, lágrimas e gritaria” ganhou uma corrente maior, deixando tudo mais estético e harmônico. Apertei a ultima chapa antes da base da Caixa de fósforo que tava umas 4 voltas solta. Tentei tirar o segundo bolt da Narcotráfico mas só consegui apertar a porca e agora está bem melhor (mas ainda volto lá com pé de cabra e arranco, pra por algo melhor no lugar!). Trocamos a chapa da direita da base colômbia por uma fixe com argola, agora ficou com 2, ta liindo!!! Coloquei as correntes que tavam faltando nas duas últimas chapas da Caixa de Fósforo Extension, só ficou faltando colocar o mosquetão na debaixo, que foi colocado no finde seguinte. Tirei as chapas da Temforfri que é uma via abandonada de 3° grau que (só serve pra rapeleiro mostrar que escala) ninguém entra, que possui muitos blocos soltos e chega até a ser perigosa. Aí a argola dali coloquei na base da “Barranco noveá”, que tinha aquelas merdas de Boniers que ninguém gosta pra limpar que sempre era um sofrimento. Agora ficou com a chapa Fixe com argola mais uma chapa normal com malha rápida.

Mas o dia não foi só de manutenção: Aí Shimoto estourando uma veia do pescoço de tanto fazer força na Colômbia

Mas o dia não foi só de manutenção: Aí Shimoto estourando uma veia do pescoço de tanto fazer força na Colômbia

E beleza, domingo climb no cusco, nada demásss… e Segunda feira aproveitando nosso Sherpa Marião pra ajudar a carregar as tralhas, voltamos no cusco pra abrir um projeto antigo, uma linha muito bonita e óbvia que eu não sei como ninguém da antiga tinha aberto ainda. Cogitávamos até chamá-la de “A roupa nova do rei” heheh em alusão ao conto do rei que tinha uma roupa que só os inteligentes podiam ver hehehehe Estávamos na fissura também para estrear os nossos novos chumbadores “ALFA” que dão expansão independente da dureza ou podreza da rocha, dispensando o uso de Sika e tornando viável a conquista de vias de baixo pra cima. E foi o que fizemos.

Esses aí diferentes são os Alfas... e no fundo a chapa com argola que agora está na Colômbia.

À esquerda os parabolts PBA tradicionalmente utilizados, à direita os Alfas… e no fundo a chapa com argola que agora está na Colômbia.

Escalamos a Insaciável e o Beto saiu escalando na direção da preterida aresta. Havia um bolt batido uns 3m pra cima/frente da parada que talvez pudesse ter sido da Sedosa, que agora está com chapa, e mais acima o Beto bateu o primeiro furo. Colocou a chapa e tocou pra cima, numa viradinha delicadinha com muitas agarras boas, que deve deixar o lance em 4sup no máximo. Depois é um rampão só, de 3° grau até o platô do bundão. No rampão o beto ainda colocou mais duas proteções, uma bem depois daquele “crux” e uma antes de virar para o platô propriamente dito. Aproveitamos e tornamos a Sedosa escalável de novo pois havia um cactus gigantesco ali (aliás, ali há uma floresta de cactus, tiramos apenas um de um milhão) e agora é possível acessar o platô sem tomar cactada na cabeça, bunda, braço, costa, cara, enfim… A nova via ficou gradua da em 4sup, foi conquistada debaixo pelo Beto e por mim, que fui de segundo de tênis sem maiores problemas e agora configura mais uma opção à famosa “TRÍPLICE”  para dar CUME saindo pela Insaciável, passando por ela (ou pela sedosa antigamente) e terminando pela Espinhosa ou Jungle Man. Em virtude dos cáctus e do estilo da via , o nome da via ficou (bukactus) “Alameda das Cactáceas” e talvez coloquemos algum numero no final tipo 42, que é a resposta para a maior pergunta do universo. E pela primeira vez na televisão brasileira a parada da Insaciável conta com dois pontos propícios para passar corda. Por anos essa via teve apenas uma chapa CAMP e uma com canto vivo (Petzl). Mas agora colocamos uma correntona que alinha perfeitamente a chapa Camp e o último elo da corrente (Não a roube, por favor!).

E para finalizar o Post, uma fotinho minha na Invernada fazendo a Silbergeier Sexo, Sangue, Suor, Lágrimas e Gritaria, 7b/c dando um relax entrecruxes 🙂

Minha singela homenagem à Nina Caprez (sua linda)

Minha singela homenagem à Nina Caprez (sua linda)

Ah!!! E parabéns para o Zé e o Raul que adivinharam a Charada!!!! A resposta é Cuscuzeiro! (CUS+CRUZEIRO) Meio óbvio né?! hahahaha  Já bolei uma ótima, no próximo post ela vem!! Ives, esqueceu dos amigos? Cadê a matéria sobre os friends? (tu-dun-tsssss) kkkkkkk