O Retorno do Rei e a Lenda

Adivinha onde eu tô, quem ta de volta na praça? Chris sharma, ex-quadrilha da fumaça!

Adivinha onde eu tô, quem ta de volta na praça? Chris sharma, ex-quadrilha da fumaça!

Ele está de volta. Quem gostava do Chris Sharma já estava enjoado dos mesmo videozinhos ctrl+c ctrl+v de sempre mostrando a vidinha perfeita dele lá na espanha, com a mulher perfeita, casinha perfeita, com um cachorro perfeito, escalando pefeito. BO-RIIIIING. Entediante. Não aguentava mais e já estava rolando um momento “vergonha alheia” cada vez que saía um video novo “mais do mesmo” do chris sharma. Parece que quando ele queria fazer uma coisa diferente só faltava ir no Parque Ecológico fazer picnic (please kill me now). Fofoquinhas a parte, Chris parece que está numa nova fase de sua vida, muito mais positiva e agitada, e botou o pé na estrada. Primeiro foi pra Austrália, depois foi pra Yosemite tentar livrar a Dawn Wall junto com o Tommy Caldwell que tenta pelo sexto ano consecutivo. Aí o parque fechou e foram pra outros picos. Eis que depois de 5 anos sai um filme realmente cativante do nosso herói pop das falésias esportivas escalando e fazendo boulder no “The Grampians” que é tipo o Cipó Australiano. Nesse tempo que ele ficou hibernando brincando de American way of life (só faltou a cerquinha branca), quem ganhou atenção (muito merecida diga-se de passagem) foi o Tcheco Adam Ondra. Depois de mandar vários dôzimos, o tcheco voltou pra escola e, apesar de mandar um dôzimo ou outro de vez em quando, parece que é só isso que ele faz e não faz mais que a obrigação. Enfim, tudo isso pra apresentar esse vídeo novo que a Prana fez sobre o Chris em sua visita pela Austrália. O mais incrível é que o vídeo é do Simon Carter, o Naoki Arima versão internacional da fotografia, que agora também está fazendo vídeos. Destaque para as vuadas, oferecimento: shimoto airlines.

E agora vamos polemizar. Todo mundo ficou sabendo da treta do Gringo que veio arrancar chapa das chaminés cariocas em itatiaia, e abrir via onde não pode. Aí depois de ter sido queimado vivo em praça (fórum) pública, ele solta um texto que se encaixa na categoria “Errou feio errou rude” ao tentar justificar suas atitudes com argumentos completamente fantasiosos e bem de “forçação de barra”. Do tipo “é… é… Arranquei memo, é… é… se foda.. Ninguém garante que a via era sua! pode ter subido um dinossauro ali antigamente e por isso vc não foi o primeiro, nao tem como saber“. Fala com a minha mão mano. Detalhe que ele trata como fenda uma chaminé de meio corpo (daquelas que você tem que colocar o cotovelo dobrado pra caber o antebraço dentro – Asa de galinha! – mais meio corpo pra conseguir fazer o entalamento). Sua declaração de “mea culpa” cheia de frases de efeito vazias criadas pelo gerador de blablabla foi mais um momento vergonha alheia, e uma excelente oportunidade perdida de ter ficado calado. Enfim.

http://desnivel.com/escalada-roca/enzo-oddo-hay-que-prohibir-los-spits-en-las-fisuras-de-granito

E falando em cagada e apedrejamento em praça pública, o Joe Kinder sofreu o mesmo essa semana, pois abriu uma via num pico, e arrancou uma “arvrinha” na saída da mesma que estava bem na reta de queda do crux, o que evitou possíveis empalamentos por parte dos escaladores. Acontece que a árvore era protegida, meio sagrada entre os locais, centenária. Aí a casa caiu pro Joe Kinder (ovo). Em vez de falar: “Se foda, agora a árvore não volta mais e eu faço o que eu quiser” ele soltou um super pedido de desculpas admitindo o erro e contando a história de como ele pensou pra chegar à conclusão de remoção da árvore e se dizendo super chateado com o ocorrido pois ele não tinha noção de que a árvrinha era tão importante assim. Enfim. Era isso que esperavamos do Muleque que fez cagadas, mas muleque é muleque né. Esperamos que o caso Joe Kinder sirva de exemplo pra galera não sair fazendo merda por aí, e se fizer, como se deve fazer um pedido de desculpas. (Apologies accepted).

http://www.joekindkid.com/2013/10/my-actions-my-responsibility-and-my-mistake/

E para entrete-los, alguns vídeos preparados. Um vídeo muito legal, (mais um) da Prana, com a Heather Robinson, uma veterinária mandando os graus foda em sua falésia quintal de casa. Dica para as meninas que querem ser escaladoras e aproveitar o máximo que a escalada tem a oferecer: Vejam como ela toma voadas tranquilamente nas vias. Que tal começar a perder esse medinho? 😉  (Destaque para a trilha sonora e a fotografia)

E falamos do Chris Sharma, mas por onde anda o mundialmente famoso “Máquina”? Dani Andrada pelo jeito gostou de abrir as vias longas em tetos de cavernas e está se empenhando numa nova via. A espanha que tem todo tipo de Rocha boa, tem também essas grandes “cuevas” altas com arcos em cima, então o lazarento nem tem que viajar muito longe pra poder escalar o que lhe “de na gana”.

E um dos melhores eventos de escalada do Brasil ocorreu no mês passado, o Cocalcinhas. Homens vestidos de mulher foram autorizados a participar também, mas em principio foi um encontro feminino de boulder na rocha.

E esse mês também saiu um vídeo muito legal mostrando as primeiras impressões de uma escaladora recente. Sabe quando a gente fala que não importa quanto você escale, enquanto vc não vai pro Cipó não da pra saber se o “bichinho” da escalada te mordeu ou não? Pois aí a menina aparece sendo devorada por ele. Motivante, inspirador. Bonus para o Barão na Juan Salame 11b. Máquina!

Ah! E pra finalizar, todo mundo sabe que estou terminando os ultimos ajustes no GUIA COMPLETO DE ESCALADAS DO CUSCUZEIRO. Pois pedi apoio a algumas empresas pra fazer propagando no livro (que será colorido, em formato A5, com  muitas fotos com aproximadamente 70 páginas) pra ajudar na impressão, e até então tenho ouvido muita desculpa de que as vendas cairam esse ano e por isso Não podem ajudar. Ah, claro, aí sua marca tem uma queda nas vendas: em vez de vc investir em divulgação e publicidade para que as pessoas voltem a comprar, você guarda o dinheiro embaixo do colchão. Sobre esse assunto preparei um artigo daqueles de 5 folhas de word explicando o porque da crise, mesmo nunca tendo se comprado tanto equipo de escalada no Brasil, talvez solte aqui no blog nos próximos posts. Bom, tudo isso pra dizer que por coincidência numa visita técnica na Alemanha pela Quero Escalar (aguardem, em breve novidades) me aconteceu algo inusitadíssimo, confira comigo no Replay:

Estou eu na Alemanha conhecendo os funcionários da empresa durante uma visita técnica na Fábrica/Escritório da Edelrid quando entra na sala um senhor Alemão muito simpático e pergunta se eu conheço o Cuscuzeiro. Aí eu digo todo surpreso: Claro! Estou fazendo o guia de lá! Aí ele: E vc sabe como é a historia de como começou a escalada lá? Aí eu: Sim, foi um alemão, que abriu as primeiras vias e aí não pararam mais…o nome dele era Karst… aí ele responde todo fanfarrão: Muito prazer, Karst!

Fiquei muito feliz de ter podido conhecer uma lenda viva! O cara que abriu as primeiras vias no cuscuzeiro como Manga com Leite, Watch me, Let’sgo, mosquitos go Home e Denorex por exemplo, lógico que pedi pra tirar uma foto com ele!

Carsten (o cara que junto com o Tonto abriu as primeiras vias no Cuscuzeiro!) e eu, na fábrica da Edelrid.

Carsten (o cara que junto com o Tonto abriu as primeiras vias no Cuscuzeiro!) e eu, na fábrica da Edelrid.

E foi isso, a fábrica é Sensacional, o departamento de criação, deu pra ver como as cordas são feitas e como são projetados os equipamentos e as novas tecnologias. Simplesmente demais!

Ah! Se alguém quiser ver sua marca no guia do pico mais importante do interior do estado, entre em contato!

Piano Piano se va Lontano!

Porque Nina e Alizee no meu blog precisam alternar um pouco! haha

Melissa LeNeve: Porque Nina, Sasha e Alizee no meu blog precisam alternar um pouco! haha

Hoje eu ia falar sobre mais um assunto polêmico, como de fato tinha prometido semana passada (ou retrasada). Só que vou adiar mais uma vez. Sei que todo mundo gosta de polêmica mas na verdade não estou muito inspirado para colocar os dois lados da moeda e justificar, nem ficar escrevendo muito hoje. Então vou colocar uns vídeos que (enche linguiça) todo mundo gosta, aquela fotinho básica da mina escalando com o útero à mostra e semana que vem a gente incendeia esse blog com coments e lavagem de roupa suja hehehehe

Esse ultimo fds foi o primeiro em mto tempo que vou escalar e não tenho dor no dedo. Agora eu mudei o meu aproach, e, em vez de repouso para que o dedo melhore, estou correndo, escalando de leve, botando gelo, escalando de leve, correndo, fazendo barras, abdominais, botando gelo. Parei com a academia que eu estava indo no intuito de endireitar um pouco minhas costas, pois, apesar de estar funcionando e de ter perdido “medidas”,  eu estava ganhando peso, e enquanto eu já estava lá eu me lesionei de novo, o que me fez ter certeza que o que eu preciso mesmo é estar leve, depois eu faço o resto. Minha acupunturista falou que não era pra eu parar de escalar porque senão desandaria todo o resto (emocional, físico, fortalecimental, etc..) então eu continuo escalando de leve. Evito mesmo as vias duras e com regletes e, ainda que eu não aguente mais ir pro cuscuzeiro fazer a fimose, a manga e a visual, é isso que tenho feito. Todo mundo fica me zuando e talz, mas ninguém ta na minha mão pra saber como é chato estar nessa relação de praticamente monogamia com as rochas, entrando sempre na mesma via 😦 . O bom da escalada é justamente essa putaria de poder entrar em qualquer via, quando quiser, em qualquer pico, poder viajar, que uma via não fica com ciúmes da outra, e se vc não manda a cadena de primeira, é só malhar que vc consegue uma enfiada. ;P Se eu estivesse na espanha, ou em Arcos, isso não seria problema pois é só escolher uma das milhares de vias sem regletes e kamon, mas num lugar onde vc tem itaqueri, a capital das tendinites, como quintal de casa, fica dificil! Nessa hora todo mundo é treinador com mestrado, doutorado e pos-doc em dar pitaco na escalada alheia, mas tendinite ninguém cura né?

Bia na Lapinha!

Bia na Lapinha!

Mas é isso! Muita paciência e uma recuperação decente essa vez! Ah!! E apesar do final de semana ter sido meio que tipo assim, monogâmico, deu pra inventar novas brincadeiras pra apimentar a relação, e comecei a desescalar desguiando algumas vias, ou fazer outras isolando os regletes fazendo moves mais forte entre os agarrões. Interessante. Mas mais interessante foi a Bia ter mandando seu primeiro oitavo em itaqueri, a Strikinina 8a e o Shimoto seu primeiro 7b (Não, Rolling cones, aquele boulder com chapa não conta) a Distúrbios de Jah no cuscuzeiro. Via esta que ele tinha entalada. É isso aí fiii! E se não tivesse desdenhado do quintinho no fim do dia, teria mandado um 7a em flash!! Eu falei pra ele que a insaciável era quintinho,  – e é mesmo – mas com uma saída um pouco dura (é tipo um move de 7a). Ele mandou a parte foda e no quinto ele caiu de jão… kkkkk fica o aprendizado hein nego?!

Shimoto na Dist. de Jáh no Cuscuzeiro

Shimoto na Dist. de Jáh no Cuscuzeiro

Outro destaque fica para o Italiano Sebastiano que está aqui conosco fazendo parte do São Carlos Pression Team esse mês. O bicho preenche todos os pré-requisitos do time e é forte a ponto de praticamente avistar a Marmota do cuscuzeiro e cair só no crux da Caixa de Pandora. Kamon, SCPT sempre muito receptivo, ao contrario do RJPT hehehehe

Seba no cusco!

Seba no cusco!

Bom, chega de divagações e que tal um vídeo ou outro pra animar!?

Falando em Shimoto, esse vídeo foi realmente vergonha alheia. Tipo, Joe Kinder, escalador esportivo que morou uns 4 meses na espanha, mandou 9a frances, (11c br) vai se aventurar em sua primeira via “Trad”. Ai que legal! A vida é ótima, estou animado! viva o novo… Aí eles vão lá no pico, 4,5hrs de caminhada com mochila pesada nas costas… bivacam embaixo de uma pedra e no dia seguinte: 5 cordadas (10 pessoas) na frente deles pra fazer a via. Hmm… vamos fazer a via do lado: ok, blz! Meio traumático, um sétimo grau brasileiro de umas 8 enfiadas.. No segundo dia: Vamos fazer um quintinho pra treinar e aclimatar melhor! Beleza, aí ele toma uma super vaca de 30m, bate contra a parede, não acontece nada, mas desistem, vao pro chão e vão embora… E aí ele faz um vídeo sobre isso… e vc assiste e fica esperando ele escalar a via principal (The hulk), só que não acontece!! No final vc fica meio tipo vergonha alheia hahahaha

O próximo vídeo é bem antigo, tem tipo uns 3 meses, mas eu achava que tinha posto no blog já, mas como tava na minha lista de links, fui conferir e não tinha postado mesmo. É sobre as escaladas no Panamá. Um único escalador, um país inteiro. E ele abrindo vias pra ele mesmo escalar com a seg da namorada e de um amigo ou outro que não é da pegada. What’s the catch? A pegadinha é que tem um lugar no panamá, um pico de climb, chamado Boquete. hahahaa Loco né? É tipo a ilha de Gozo (gozo Island), em Malta. Já pensou um trip de escalada em que você começa no panamá com Boquete e termina em Malta (no mar mediterrâneo seu anarfa) em Gozo. Hahahah é hoje que esse post bomba de referencias cruzada com termos nada a ver no google kkkkkkkkkk Chega.

E sabe aquele vídeo bem padrão, nada de excepcional, mas também interessantinho, bem feitinho, não fala mal de ninguém… Pois bem, um cara e uma mina malhando um 10c em Red River Gorge, nos EUA.

E um video da Melissinha, que tanto somos fãs o Felipe e eu. (já o Beto acha que ela parece um menininho). Ela fazendo propaganda de uma academia..

Agora um pouco de equipamentos, que eu gosto tanto (gosto tanto que até vendo kkkkk). Propaganda dos Torque Nuts da DMM. Náaa… São os Hexcentrics com alguns fru-frus a mais e um vídeo muito bem feitinho. A fita de dyneema é muito legalzinha! 🙂

E pra finalizar, havia toda uma discussão (ainda há) sobre o uso do capacete. Os esportivistas não usam. Os montanheiros usam, e os top-tanga também. Só que ele protege muito! Há uma polêmica na climbing do mes passado (inclusive um “mea culpa” por publicar tantas fotos de escaladores foda sem capacete) questionando se realmente os capacetes funcionam. Para alguns casos parece que não, mas pra maioria (tipo pro que vc faz, sim), vish!

(capacetes que você encontra na Quero Escalar 😉 )

E beleza, esse que era pra ser um post curtinho até que ficou e-noooor-me! kkkkk (pra variar)

É charada, é video, é pu%@#1@.. tem de tudo um pouco!

Então vamos lá: começando com a charada que hoje está fácil, porém criativa!

Valendooooo!!

Valendooooo!!

Tá, e agora que vc provavelmente já deve ter acertado a charada, vamos aos vídeos que eu separei pra hoje:

Começando com esse vídeo com as estrelas da Petzl, incluindo eu – sim, este que vos fala – no Petzl RocTrip Argentina.

E se vc gostou, confira a coletânea brazuca de momentos do PRT (só que sem a grande estrela do vídeo anterior):

E já que o assunto são estrelas, aqui vai um que teve menos views que a média de pageviews diários daqui do blog, logo, menos feice, mais blog do genja! hehehe Fiz uma edição especial como eu sempre queria ter feito, de como as vezes eu me sinto quando to guiando uma via! Achei muito da hora e assisto sempre pq achei que ficou mto engraçado! hahaha

E já que estamos falando do time de estrelas da Petzl, Joe Kinder mostra como está o clima ali em Oliana, onde ele esta morando com a Collette (sua mina) faz alguns meses. Ali está o epicentro da escalada esportiva atual.  (eu devia ganhar alguma coisa por só falar bem da PETZL no Brasil, mas a verdade é que apesar da marca ser só elogios, eu me seguro para não dar as minhas alfinetadas e ser politicamente correto quanto a outros aspectos – mas enfim… whatever).

E o (ao que tudo indica) casal Jon Glassberg e Paige Claassen estão seguindo a modinha de ir pra espanha no inverno. Primeiro com esse vídeo deles em El Chorro (detalhe para as costuras Photon da CAMP):

Mas o vídeo de cima passaria batido não fosse o seguinte, deles em Albarracín, o maior pico de boulder da espanha, que ficou com uma edição e imagens incríveis:

Ta beleza, e já que o assunto é boulder, puts… tem dois vídeos TE(R)-RÍ-VE-IS de boulder. Mas tipo, já que menos com menos da mais, eles (seja lá quem fez esses videos no melhor estilo pepa filmes – quem lembra?) pegaram um vídeo ruim pra kct (ou seja, de boulder) e fizeram uma edição bem zuada, deixando o vídeo no mínimo interessante. Continua sendo 0 (zero) estrelas, mas pela originalidade em fazer algo que normalmente não se faz, e quebrar os estereótipos e lugares comuns dos filmes de escalada (e a monotonia dos filmes de boulder), merece aparecer. (Mas é ruim, já avisei! kkkk)

E se vc achou aquele ruim, veja esse…. que é pior. É ruim, mas depois que sobe os créditos fica bom kkkkkk (é sério, veja depois do minuto 4)

Ta bom, e pra me redimir de dois vídeos tão ruins (DE BOULDER AINDA POR CIMA, MEU DEUS, O QUE FOI QUE EU FIZ?!) vai aí um vídeo de escalada alpina Andina pro Beto tocar uma se deliciar:

E para os esportistas de plantão que adoram uma chorrera.. com vocês… Verdon!! O vídeo é de uns polacos que tiveram outro video postado aqui semana passada. Homenagem ao Raul no final do vídeo. Olhoo no.. não.. er.. peraí… veja bem.. No ten nada demás!

A mina do Joe Knider, que tá com ele em Oliana fazendo vários vídeos...

A mina do Joe Kinder, que tá com ele em Oliana fazendo vários vídeos… (fotinho lúdica para decorar o post)

Ah, e por falar em putaria (nos comentários dos dois ultimos vídeos), para encerrar vou postar um print do tipo de coisa que as pessoas procuram e vem parar no meu blog! Juro que não tive nada a ver com isso!! kkkk (nunca coloquei as palavras morena, loira, negão, sofá, em pé, por trás, pela frente, de ladinho, underage nem illegal nas tags!)

UATAFOQUE?!?!!?

UATAFOQUE?!?!!?

Bom, e agora que você já viu TOOODOS os vídeos, posta aí a resposta da charada!

Inté!