É charada, é video, é pu%@#1@.. tem de tudo um pouco!

Então vamos lá: começando com a charada que hoje está fácil, porém criativa!

Valendooooo!!

Valendooooo!!

Tá, e agora que vc provavelmente já deve ter acertado a charada, vamos aos vídeos que eu separei pra hoje:

Começando com esse vídeo com as estrelas da Petzl, incluindo eu – sim, este que vos fala – no Petzl RocTrip Argentina.

E se vc gostou, confira a coletânea brazuca de momentos do PRT (só que sem a grande estrela do vídeo anterior):

E já que o assunto são estrelas, aqui vai um que teve menos views que a média de pageviews diários daqui do blog, logo, menos feice, mais blog do genja! hehehe Fiz uma edição especial como eu sempre queria ter feito, de como as vezes eu me sinto quando to guiando uma via! Achei muito da hora e assisto sempre pq achei que ficou mto engraçado! hahaha

E já que estamos falando do time de estrelas da Petzl, Joe Kinder mostra como está o clima ali em Oliana, onde ele esta morando com a Collette (sua mina) faz alguns meses. Ali está o epicentro da escalada esportiva atual.  (eu devia ganhar alguma coisa por só falar bem da PETZL no Brasil, mas a verdade é que apesar da marca ser só elogios, eu me seguro para não dar as minhas alfinetadas e ser politicamente correto quanto a outros aspectos – mas enfim… whatever).

E o (ao que tudo indica) casal Jon Glassberg e Paige Claassen estão seguindo a modinha de ir pra espanha no inverno. Primeiro com esse vídeo deles em El Chorro (detalhe para as costuras Photon da CAMP):

Mas o vídeo de cima passaria batido não fosse o seguinte, deles em Albarracín, o maior pico de boulder da espanha, que ficou com uma edição e imagens incríveis:

Ta beleza, e já que o assunto é boulder, puts… tem dois vídeos TE(R)-RÍ-VE-IS de boulder. Mas tipo, já que menos com menos da mais, eles (seja lá quem fez esses videos no melhor estilo pepa filmes – quem lembra?) pegaram um vídeo ruim pra kct (ou seja, de boulder) e fizeram uma edição bem zuada, deixando o vídeo no mínimo interessante. Continua sendo 0 (zero) estrelas, mas pela originalidade em fazer algo que normalmente não se faz, e quebrar os estereótipos e lugares comuns dos filmes de escalada (e a monotonia dos filmes de boulder), merece aparecer. (Mas é ruim, já avisei! kkkk)

E se vc achou aquele ruim, veja esse…. que é pior. É ruim, mas depois que sobe os créditos fica bom kkkkkk (é sério, veja depois do minuto 4)

Ta bom, e pra me redimir de dois vídeos tão ruins (DE BOULDER AINDA POR CIMA, MEU DEUS, O QUE FOI QUE EU FIZ?!) vai aí um vídeo de escalada alpina Andina pro Beto tocar uma se deliciar:

E para os esportistas de plantão que adoram uma chorrera.. com vocês… Verdon!! O vídeo é de uns polacos que tiveram outro video postado aqui semana passada. Homenagem ao Raul no final do vídeo. Olhoo no.. não.. er.. peraí… veja bem.. No ten nada demás!

A mina do Joe Knider, que tá com ele em Oliana fazendo vários vídeos...

A mina do Joe Kinder, que tá com ele em Oliana fazendo vários vídeos… (fotinho lúdica para decorar o post)

Ah, e por falar em putaria (nos comentários dos dois ultimos vídeos), para encerrar vou postar um print do tipo de coisa que as pessoas procuram e vem parar no meu blog! Juro que não tive nada a ver com isso!! kkkk (nunca coloquei as palavras morena, loira, negão, sofá, em pé, por trás, pela frente, de ladinho, underage nem illegal nas tags!)

UATAFOQUE?!?!!?

UATAFOQUE?!?!!?

Bom, e agora que você já viu TOOODOS os vídeos, posta aí a resposta da charada!

Inté!

Mais uma chapa roubada em Itaqueri e Polêmica nos EUA

Hoje escalei em Itaqueri e percebi que roubaram (mais uma) chapa do primeiro setor, mais precisamente, a primeira da via “A cuzada”. E não foi a primeira vez. No pico a galera do CUME e os locais do CMSI (Clube de Montanha da Serra de Itaqueri) vinham reforçando as paradas com correntes e mosquetões para tornar mais segura e ágil a descida de quase todas as vias (que já são mais de 50). É uma atitude insana de um ladrão que supostamente é algum rapeleiro ali da região de Brotas que vem roubando todos os mosquetões das paradas das vias, por rapel “de cima” e as primeiras chapas de MUITAS vias. (Além de MARRETAR um dos parabolts da parada de uma das vias do setor 2,5). Ainda não temos muitas pistas que possam levar ao gatuno. (só que seria um tiozão cabeludo). Escalpelamento nele?

Foto: Desnivel (Aparentemente uma parada em Cliffs - Depois nego reclama do vídeo do Mr. Trad Guy fazendo uma parada móvel! hahaha)

Foto: Desnivel (Aparentemente uma parada em Cliffs – Depois nego reclama do vídeo do Mr. Trad Guy fazendo uma parada móvel! hahaha)

E falando em polêmica, nos EUA um zé mané qualquer já famoso desde os anos 80 por “Alterar” vias já estabelecidas adicionando paradas e chapas no meio das cordadas (segundo a Desnivel, ele já quase apanhou várias vezes em yosemite) transformou um A6+ (eu achava que só ia até A5! rsrs) em um A3 alegando que de outra maneira a mesma seria “inescalável”.  A notícia completa no site da Desnivel clicando <aqui>

 Uma pena. O tratamento para ambos poderia ser o mesmo e  acho mais do que justo: Porrada.

Enquanto uns tiram, outros adicionam, vai entender!?

Manutenção e Abertura de Vias na Região

Essa chapa da direita foi substituída por uma igual à da esquerda

Essa chapa da direita foi substituída por uma igual à da esquerda

Pra você que não sabe, a região a que me refiro é a de São Carlos – SP. No final de semana passado nos dedicamos a arrumar paradas de vias e as “permadraws” da invernada. A parada da “Sexo, sangue, suor, lágrimas e gritaria” ganhou uma corrente maior, deixando tudo mais estético e harmônico. Apertei a ultima chapa antes da base da Caixa de fósforo que tava umas 4 voltas solta. Tentei tirar o segundo bolt da Narcotráfico mas só consegui apertar a porca e agora está bem melhor (mas ainda volto lá com pé de cabra e arranco, pra por algo melhor no lugar!). Trocamos a chapa da direita da base colômbia por uma fixe com argola, agora ficou com 2, ta liindo!!! Coloquei as correntes que tavam faltando nas duas últimas chapas da Caixa de Fósforo Extension, só ficou faltando colocar o mosquetão na debaixo, que foi colocado no finde seguinte. Tirei as chapas da Temforfri que é uma via abandonada de 3° grau que (só serve pra rapeleiro mostrar que escala) ninguém entra, que possui muitos blocos soltos e chega até a ser perigosa. Aí a argola dali coloquei na base da “Barranco noveá”, que tinha aquelas merdas de Boniers que ninguém gosta pra limpar que sempre era um sofrimento. Agora ficou com a chapa Fixe com argola mais uma chapa normal com malha rápida.

Mas o dia não foi só de manutenção: Aí Shimoto estourando uma veia do pescoço de tanto fazer força na Colômbia

Mas o dia não foi só de manutenção: Aí Shimoto estourando uma veia do pescoço de tanto fazer força na Colômbia

E beleza, domingo climb no cusco, nada demásss… e Segunda feira aproveitando nosso Sherpa Marião pra ajudar a carregar as tralhas, voltamos no cusco pra abrir um projeto antigo, uma linha muito bonita e óbvia que eu não sei como ninguém da antiga tinha aberto ainda. Cogitávamos até chamá-la de “A roupa nova do rei” heheh em alusão ao conto do rei que tinha uma roupa que só os inteligentes podiam ver hehehehe Estávamos na fissura também para estrear os nossos novos chumbadores “ALFA” que dão expansão independente da dureza ou podreza da rocha, dispensando o uso de Sika e tornando viável a conquista de vias de baixo pra cima. E foi o que fizemos.

Esses aí diferentes são os Alfas... e no fundo a chapa com argola que agora está na Colômbia.

À esquerda os parabolts PBA tradicionalmente utilizados, à direita os Alfas… e no fundo a chapa com argola que agora está na Colômbia.

Escalamos a Insaciável e o Beto saiu escalando na direção da preterida aresta. Havia um bolt batido uns 3m pra cima/frente da parada que talvez pudesse ter sido da Sedosa, que agora está com chapa, e mais acima o Beto bateu o primeiro furo. Colocou a chapa e tocou pra cima, numa viradinha delicadinha com muitas agarras boas, que deve deixar o lance em 4sup no máximo. Depois é um rampão só, de 3° grau até o platô do bundão. No rampão o beto ainda colocou mais duas proteções, uma bem depois daquele “crux” e uma antes de virar para o platô propriamente dito. Aproveitamos e tornamos a Sedosa escalável de novo pois havia um cactus gigantesco ali (aliás, ali há uma floresta de cactus, tiramos apenas um de um milhão) e agora é possível acessar o platô sem tomar cactada na cabeça, bunda, braço, costa, cara, enfim… A nova via ficou gradua da em 4sup, foi conquistada debaixo pelo Beto e por mim, que fui de segundo de tênis sem maiores problemas e agora configura mais uma opção à famosa “TRÍPLICE”  para dar CUME saindo pela Insaciável, passando por ela (ou pela sedosa antigamente) e terminando pela Espinhosa ou Jungle Man. Em virtude dos cáctus e do estilo da via , o nome da via ficou (bukactus) “Alameda das Cactáceas” e talvez coloquemos algum numero no final tipo 42, que é a resposta para a maior pergunta do universo. E pela primeira vez na televisão brasileira a parada da Insaciável conta com dois pontos propícios para passar corda. Por anos essa via teve apenas uma chapa CAMP e uma com canto vivo (Petzl). Mas agora colocamos uma correntona que alinha perfeitamente a chapa Camp e o último elo da corrente (Não a roube, por favor!).

E para finalizar o Post, uma fotinho minha na Invernada fazendo a Silbergeier Sexo, Sangue, Suor, Lágrimas e Gritaria, 7b/c dando um relax entrecruxes 🙂

Minha singela homenagem à Nina Caprez (sua linda)

Minha singela homenagem à Nina Caprez (sua linda)

Ah!!! E parabéns para o Zé e o Raul que adivinharam a Charada!!!! A resposta é Cuscuzeiro! (CUS+CRUZEIRO) Meio óbvio né?! hahahaha  Já bolei uma ótima, no próximo post ela vem!! Ives, esqueceu dos amigos? Cadê a matéria sobre os friends? (tu-dun-tsssss) kkkkkkk

Vídeos com Charada

Alguém tem costuras iguais às dela? ;)

Alguém tem costuras iguais às dela? 😉

Provavelmente você pensou que era um post sobre um vídeo que tem uma charada. Hmmm.. não. Mas vamos lá, uma charada que tava todo mundo com saudades, mais os vídeos que eu achei que valiam a pena aparecer por aqui. Joguei uns 5 de boulder fora porque em uns eu dormi antes do final (mesmo eles tendo menos de 5 minutos) ou porque realmente eram a “pain in the ass” assistir inteiro. Anyway, vai lá:

Esse vídeo é um dos melhores vídeos brasileiros dos últimos tempos. Sem um começo meio e fim, porém com personagens que nos mantém presos ao filme, como é o caso do Tiaguinho de Porto Ferreira, vulgo preto! Ensinando os entalamentos de mão e falando sobre a escalada no Parque Nacional do Itatiaia. Ótimo filme, só achei que a última via ficou muito demorada, mas de resto, Show de buela!

E já que o assunto é granito, esse segundo vídeo é num parque que pra mim é o equivalente ao Itatiaia, só que na Espanha: La Pedriza. Com milhares de vias, tradicionais e esportivas e mais uma caralhada de boulder, o pico é muito frequentado pelos Madrilenhos que não têm uma Rodellar por perto (Coitados, tem que dirigir intermináveis 6 horas pra chegar lá, como o mundo é cruel não é mesmo?) então dirigem 40 minutos até este pico, que aos finais de semana lota (mas lota meeesmo) mas não de farofeiros, mas sim de pessoas que vão caminhar, escalar, fazer trilhas, boulder, passear, sem som ligado no máximo, sem farofada, sem a tigrada fazendo algazarra nem perguntando se os escaladores estão fazendo rapel hehehehe Ah! O vídeo é muito bom apesar de um angulo só de cima deixa-lo um pouco “Chapado”… talvez uma tomada um pouco mais atrás seria excelente pra dar noção da via… mas enfim, bom vídeo!

Esse vídeo é de uma via muito clássica nos EUA, a “Just do It” que foi o primeiro 9a Fr, 5.14d, 11c Br da “América” (só confirmo pq foi mesmo, tanto da do sul qto da central qto da do norte) e que impressionantemente na época, aberta em meados de 90, foi notícia quando um jovem talento a mandou em 97, tornando-se o mais jovem e um dos poucos a encadenar essa via mítica, um tal de Chris Sharma. Mas o mais legal são os franceses de spandex nas imagens da decada de 80 🙂 AH!!! E sabem porque o escalador aparece de toca? O Bruno Xibungo sabe!! Vide a última cena dele SEM toca no último minuto do vídeo hahahaha

E se você gostou do Silbergeier com a Nina Caprez (e não se apaixonou por ela, vai se apaixonar agora) vai adorar este vídeo dela fazendo boulder e algumas vias no meio do deserto Argentino. Sensacional. O detalhe é que ela não aparece escalando com o Cedric, mas com outro francês, o Mike Fuselier. Não que eu esteja insinuando nada, longe de mim. Aliás, legal o motivo pelo qual ela “aceitou” ir nessa trip hehehe Assista e comprove…

E se você acha que escalada é tudo igual e que a comunidade escaladora mundial é toda unida… bem… veja bem, pode até ser, mas com estilos diferentes, beeem diferentes. Eis aqui um vídeo EstadoUnidense de um campeonato de boulder, e podemos observar como eles transformam tudo num grande show, com a multidão indo à loucura com os botes insanos, as travadas de ombro e os movimentos dinâmicos…. Ah! E com o narrador e o comentarista: Mas o escalador pegou na costura no meio da via, pode isso Arnaldo? A regra é clara! Pegar na costura não pode. Então querrrr dizerrr que pegar na costura não pode? Não, não pode. Pegar na costura não pode não? Pode não…. Bom, pelo menos escalada ao contrário do ciclismo (e do futebol ) é um esporte de verdade né?! huahuauhaha

E o que tem rolado essa semana e eu não entendi direito foram duas biografias simultâneas do Tommy Caldwell, que está ha mil anos tentando livrar uma via no yosemite e ta empacado ali no meio. Sorte maluco! O primeiro não consegui embebedar aqui no blog, então foda-se vamos para o segundo:

E pra terminar um vídeo da Brooke Raboutou, que eu acho muito mais simpática que a Ashima. Acho que pq nunca vi a Ashima escalando, só fazendo boulder haahha Ou porque a Ashima parece que ainda tem 3 anos de idade pois nem fala direito ainda (tem 11), enquanto a Brooke já é toda falante e desinibida, (eu ia falar sorridente mas as duas são igual duas crianças hehehe) mas também pudera fazer tanto sucesso: a Brooke é filha da mãe dela, que foi tipo a Angela Eiter da época dela. É aquele negócio, filho de peixe, e eu te direi quem és!

Vídeo pra caralho né? Eu sei, a Marta também reclama que é muita coisa.. mas, ah… melhor sobrar que faltar né? Tem gente que curte! (tipo eu assim quando releio hihihi)

Ah, e vamos para a prometida charada:

E aí, já adivinhou de cara né? Sabia!

E aí, já adivinhou de cara né? Sabia!

Sim, é relacionado TOTALMENTE com escalada a resposta da charada! Vamos ver quem adivinha! Nos vemos no final de semana em:

If <não chover> Then <Itaqueri sábado>, <Cusco domingo> ; Else <#PartiuInvernada!>

kkkkkkk

Falou, é nóis!

Final de Semana de Cadenas Incríveis em São Carlos!

Ives na Caixa de Fósforo, 7a (Invernada)

Ives na Caixa de Fósforo, 7a (Invernada)

Não, em São Carlos não fez sol, choveu o final de semana inteiro. Mas no CT do São Carlos Pression Team nos dias de chuva (A invernada) a subilança não para. Sabadão de manhã pudemos presenciar o Ives finalmente mandando pra casa um projeto antigo: A Caixa de Fósforo!! Aeee! Cadena sólida! Entrou focado, não cometeu nenhum errinho e com a precisão de um robôzinho executou todos os movimentos com exatidão, mostrando que os treinos e a dieta tem mostrado resultados, apesar dos milhares de churrascos do laboratório e “caixas de breja” do orientador que ele teve no final do ano. Mas também, tenho que fazer um Merchân gratuito aqui!! O bixo é conhecido por deixar toneladas de magnésio nas agarras pelas vias que passa, pois a vida inteira usou farinésio. Primeira vez na vida que ele colocou um Mag de qualidade na mão (e no saquinho), entrou na via e precisou magnar 2 ou 3x no máximo, sem deixar aquele rastro branco! hehehe Pra mim foi só aquecimento sábado já que tinha outros compromissos a tarde. Mas o Sérgio que está começando a escalar pode  estrear seu Lada novo na lama da invernada e fazer a Caixa com algumas paradas praticamente até a base! Para um iniciante está ótimo! Como o tempo tava curto fiz a Sexo só até a chapa que antecede a parte em móvel, só pra fazer uma forcinha. Na descida armei o Top na barranco pro Sérgio, que foi sem cair até o crux que fica logo antes da base.

Domingão o Shimoto passou em casa às 10 me acordando (mas eu já estava), tomei aquele cafezão da manhã ISHHHHPERRRTO, liguei pra meio mundo e ninguém atendeu. Chovia torrencialmente num domingo de manhã e fazia friozinho, que bando de loucos (por ti corinthians) ia querer sair da cama?!?!? Pois bem, nós fomos. Aquecemos na Caixa de Fósforo de novo (NÃO AGUEEEEENTO MAISSSSSS hahahah mas a vontade de escalar é maior entao bora lá!!!) E desci equipando a Narcotráfico, meu projeto de meses. O Shimoto (doravante denominado Shimmy – BOIOLA) equipou a caixa mas ainda nao tinha tirado os move direito: Chega nos crux ele fica indeciso se faz mesmo do jeito fácil que ele tinha decorado e que da certo ou se aperta tudo quanto é reglete e corta caminho transformando um 7a em 8b. Logo depois chegou o Felipe (que ta começando a escalar faz uns 6 meses e ta indo direto nas monitorias) pois viu meu post no Face de manha. E na sequência chegaram Gui e Animal com 3 cordas para 2 pessoas. Já tinha dado um pega na Narcotráfico equipando a Colômbia e caído na última agarra da travessia onde já começa a parte fácil. BITCH!!!! Mas aí com a vibe da galera o segundo pega depois de fazer hora, almoçar, e muito bla bla blá foi muito de boa, e ainda consegui ir até a Caixa Extension, mas que não muda muito o Grau da via. 8c (7b+). Com isso decotei a Acusada (de itaqueri) do meu 8a.nu de 8c pra 8b pq o tanto de pegas que eu dei na Narcotráfico, e o tanto que ela é extenuante nem se compara à Acusada, que ta mais para o 8b da Colômbia. O Guilherme, também da Equipe Quero Escalar mandou a Narcotráfico no segundo pega! Isso porque no sábado ele tinha mandado a Colômbia pela primeira vez!!

Como não tenho foto do dia da cadena, tem um monte de outros dias...

Como não tenho foto do dia da cadena, tem um monte de outros dias…

E aí o Gui também outro dia dando um pega na Narco

E aí o Gui também outro dia dando um pega na Narco

 

E logo depois ainda tinha muita pilha pra guiar uma das vias mais compridas da invernada (depois da tráfico de fósforos) que é a Sexo, Sangue, Suor, Lágrimas e Gritaria, 7b/c. Fiz muito bem, equipei tranquilamente a parte móvel e pude ir até o final pois estava seca. O Animal entrou na sequência pra conhecer e mandou o Flash Joystickado, e o Gui foi à vista (em flashback) mas caiu na última agarra do último move indo pro agarrão da cadena láaaaaaa em cima. What a pity!! Vão se as cadenas, ficam-se os projetos! hahaha

E no final do dia o coitado do Shimoto ainda teve que entrar num 10a pra limpar hahahahah castigo por Finalmente ter mandado a caixa de fósforos(foi no n-ésimo pega do dia)!! Infelizmente não vi nem a cadena do Gui nem do Shimmy pq eu tava fazendo a Sexo com o Animal. Leia-se: Fazendo a via Sexo, Sangue, S, L e G na seg do Animal. Ele adorou a via, falou que é de muita qualidade. Também, só pataco praticamente! hehehe

Resumo do Finde:

7a

Shimoto e Ives – Caixa de Fósforo: Primeiro 7a do shimoto que ja tinha mandado 7b antes (a rolling cones) e segundo 7a do Ives que tinha mandado a toca da Onça em Itaqueri mas que não conta.. e se livrou da Maldição da Toca da Onça! (aquele que quem manda a Toca da onça como primeiro 7a para de escalar!)

7c

Animal – Sexo, Sangue, Suor, Lágrimas e Gritaria – Em Flash! (Eu já tinha mandado, não conta)

8c

Guilherme e Eu – Narcotráfico (pra fazer essa vc tem que fazer a Colombia 8b primeiro e tocar até o final da caixa de: fósforo ou fosforo extension)

É isso aí São Carlos Pression Team! Mandando tudo mesmo com Chuva na Invernada, a falésia do Verão!! hahaha

PS – Acabou a bateria da câmera, só deu pra fazer um vídeo do meu primeiro pega na Narcotráfico, sorry!

Fauna interessante na Invernada!

Fauna interessante na Invernada!

A discussão da vez é que para quem é alto a Colômbia é mais fácil, tipo 8a parabéns, 8b sussa, e pra quem é Anão deve dar 8c. Já emendando a narcotráfico pra quem é grande fica 8c, e pra quem é anão não muda o grau ou é até mais sussa que a colômbia, mantendo o 8c. Você acha que realmente existe essa distinção entre Pessoas altas e magras para graduação das vias? Ou essa graduação não chega  a mudar a letra do grau da via? (lembrando que segundo o Dave Macleod o indice de massa x força favorece quem é mais baixo!)

Videos de escalada para embalar o feriado Natalino!

O ENMLD (essas sao as inciais do blog) deseja a todos um ótimo 2013!

O EINMLD (essas sao as inciais do blog) deseja a todos um ótimo 2013!

Como eu já me justifiquei, as postagens estão escassas e não tem nada que eu possa fazer a respeito! (a não ser postar mais). Eu até fiz um post nesse meio tempo mas foi no blog do CUME sobre o Campeonato Caipira, que foi de OTO PRANETAAA…. Mas como hoje é um dia dedicado à preguiça e à profanação, à procrastinação… não custa nada um postzinho né?! ainda mais que to com milhões de vídeos pra desovar aqui e ninguém gosta que eu coloco mais do que uns 15 ou 20 de uma vez, então vamos lá:

Começando com as produções nacionais, um dos mais perfeccionistas fotógrafos/escaladores/videomakers do Brasil, Naoki Arima mostrando as escaladas e treinos do pessoal capixaba:

E Não contente, fizeram mais este vídeo, “Indoor-Fina”, que na minha opinião tirou leite de pedra  e ficou incrível, mostrando que talento e criatividade podem fazer milagres:

O próximo vídeo a crítica caiu meio em cima fortemente. Alegando que os vídeos do Chris Sharma de uns tempos pra cá tem sido tipo tudo “Mais do mesmo”, vc assiste um e tem a impressão que ja tinha visto porque cai naquele lugar comum de mostrar a vida perfeita e paradisiaca do Chris, morando no melhor lugar do mundo pra escalar, ganhando pra isso, com sua super namorada (aonão não vou dizer oq ue vcs estao pensando asf), seu cachorro, sua piscina, enfim… mas o vídeo é bem filmado e editado, não fosse o lugar comum, seria melhor. To pra ver o vídeo do Sharma mandando a Separate Reality (um mero oitavo grau de teto em móvel em Yosemite).. aí sim eu terei visto uma coisa nova…

(esssa é a via que eu to falando, e quem faz ela é o Dean Potter… se vc não conhece.. deveria, esse cara é insano)

Essa semana tive uma conversa pelo face e discutíamos se cachoeiras tem ou não dono. Havia um conjunto de chácaras que acessava uma cachoeira, aí o dono da terra vendeu-a, (a terra toda, não só a cachu) e o novo dono cercou tudo e acabou com a festa. E agora José? Agora que aqui na região de São Carlos temos pelo menos uns 5 picos de escalada alucinantes fechados (que nunca foram abertos na verdade) por conta da ignorância de alguns proprietários que acham que a gente para de tomar sol na laje de casa pra ir tomar sol e comer frango com farofa com o som ligado no máximo tocando funk nas propriedades deles, mostrando-se completamente alheios às questões humanas/psicológicas/sociais/ambientais do acesso às montanhas.

Caros proprietários de terras com pontos de interesse relevantes para a escalada: Nós não fazemos fogueira. Nós não jogamos lixo. Nós trazemos o lixo dos outros (e até mesmo seu) embora. Nós não levamos rádio. Nós não ouvimos sertanejo universitário muito menos funk carioca. Nós não derrumabos árvores. Nós cuidamos e damos manutenção nas trilhas. Nós não matamos animais silvestres. Nós não levamos cachorro no pico. Nós não jogamos excrementos em rios, pois fazemos nossas necessidades  no minimo a 30m de fontes de água, devidamente enterrados. Nós somos cordiais e respeitamos a privacidade dos proprietários. A única coisa que fazemos é escalar: Subir a pedra.  Discretamente de preferencia. No final do dia nós vamos embora. Será que agora podemos?

No Rio de Janeiro já existe uma lei que obriga quaisquer donos de terras que tenham pontos naturais de interesse comum como montanhas, paredões rochosos, etc… a fornecer um acesso pelo menos. Lei esta que tanto gostaríamos de ver aplicada no Brasil todo. Ahh, ia faltar parabolt. Se as empresas de chapeletas e chumbadores financiassem alguns políticos, eles iam encher o rabo de dinheiro de tanto que eles iam vender (e a gente abrir via ;P )… Enfim. Nos estados unidos os escaladores se uniram e formaram o ACCESS FUND que viabiliza e controla o acesso a algumas áreas. É como se fosse um fundo monetário, e, no caso de um proprietário querer encrespar com o acesso, ou querer vender para uma mineradora, o access fund vai lá e “empresta” dinheiro para a comunidade escaladora local comprar a terra. Depois a comunidade se vira pra pagar prestaçoes a perder de vista com juros infimos. Ah, e detalhe: funciona mesmo. Quem assina a Climbing sabe que sempre tem pico novo sendo liberado ou velho sendo salvo por eles. Tudo a base de doações dos proprios escaladores!!! (E aqui neguin miguelando 30 conto da semestralidade do cume… tsc tsc tsc…)

E Falando em acesso em áreas remotas, mais um video fanfarroneado para o ACCESS FUND:

E mudando um pouco de assunto, aqui um video de uma mulher espanhola que pratica escalada artificial em Solitário. Se você não sabe o que é escalada em artificial: (é quando vc pega na costura pra passar um lance que vc nao mandou em livre) e em solitário (quando vc faz sua própria Seg, com cordas, todos os equipamentos como manda o figurino, porém, sem um parça). Veja o vídeo e descubra porque a Silvia usa shampoo de laranja.

Agora um vídeo do “showBiz” da escalada. O LaSportiva Legends reune os feras da marca para um campeonato “Acima da média” pois os campeonatos de boulder tradicionais tem em média problemas de graduação entre 7c+ (V10) a 8b(V12). Esse não: Já começa em v12 (8a+) até v14 (8c)… enfim, mais todo o glamour que eles colocam em cima dos caras, que montam seus próprios desafios um dia antes para depois irem lá, todos juntos, na maior parceria, tentar mandar. Detalhe para um dos maiores campeões mundiais, o Jakob Schubert vermelho que nem um pimentão depois de tomar uns “ReggaeMaster” (é esse mesmo o nome né Gui?) na Baladinha…

E falando em escaladores manguaçados, eis um vídeo do nosso amigo Nacho “Doritos” “água de Salsicha” fazendo presepada em Kalymnos, na grécia. Aqui no Brasil o fanfarrão tem até via aberta que ele ajudou a conquistar, cujo nome é em sua homenagem e à sua troca de carícias com nosso outro amigo espanhol, Raul. O nome da via? “Cachaça não é água não”.

Nacho no Paredão (Cuscuzeiro)

Nacho no Paredão (Cuscuzeiro)

Tem até uma hora que aparece ele escalando!

Hora do mimimi: Se vc acha que está gordo, magro, alto, tem o doutorado, o mestrado, patrão chato, 34 créditos na faculdade, cargo importante, medinho de cair, casou com a pessoa errada, enfim, se vc PENSA que tem alguma justificativa para não ir escalar, hora do tapa na cara:

Tomou?

E pra terminar, o trailer de um documentário pra vc fica ligado… não é de escalada mas se vc pretende ter filhos, que eles não sejam obesos! Olha aí este documentário sobre o tema, muito interessante! Na minha opinião pais que tem filhos obesos deviam ir presos (ou perder a guarda da criança)!

E se vc ficou com vontade de assistir um documentário na íntegra, então veja esse que é muito bom e fala sobre a mais que atual questão do politicamente correto entre humoristas, que se defendem, e sociólogos que defendem as minorias:

Pronto! Feliz Natal, Feliz ano novo, muita escalada a todos, sem tendinites nem mimimi. Sejamos menos juízes dos outros e mais executores de nossas proprias sentenças! Ah, e observem o novo layout do blog, inclusive aquele segundo botão ali em cima, entre “Inicio” e “Este que vos Fala”. ;P

Escale Magro

E já que o assunto de hoje é polêmico, nada melhor…

Muita gente pensa que escalada é um esporte que ou você faz bem já no começo, ou nem precisa começar. Este tipo de pensamento na verdade faz parte da seleção natural tanto pra pessoa “entrar” no grupinho da galera que escala, quanto em outros campos da vida, extrapolando tanto para os campos da sedução quanto profissional. A verdade é que depois que você começa a escalar você começa a sair menos com aquela galerinha “Luzer”* e sedentária da faculdade que adora ficar reclamando e colocando a culpa em fatores externos em qualquer assunto que surja.

Quando você escala (e talvez até por isso que você escale) você não vê as metas como simplesmente intangíveis. A gente apenas as vê, levanta e caminha em direção a elas. Por isso existe a seleção natural. Quando começamos a escalar, chegar ao topo de uma parede de escalada pode até parecer intangível, mas tendo como meta, nos colocamos aquilo como objetivo e trabalhamos nesse sentido até que o alcancemos. Assim como muitas vezes um muleque magrelo e forte sobe a parede rapidinho, manda bem no primeiro dia da escalada mas quando as vias começam a ficar mais desafiadoras ele para de escalar, também acontece o oposto: Aquela menina baixinha e gordinha, que teve dificuldade pra escalar desde o primeiro dia se acostuma com o desafio: trabalha para supera-lo e quando o faz, já procura outra escalada mais difícil tornando-se assim uma excelente escaladora.

É tudo uma questão de atitude, de encarar os desafios, de pegar para si a responsabilidade que é só sua mesmo, e, uma vez admitido que você quer aquilo para si, ir até o fim e conseguir. Aí você começa a entender que em outros campos da vida é assim também: Basta levantar e caminhar em uma direção, tomar uma atitude, que os problemas muitas vezes vão se resolvendo sozinhos (assim como na escalada, só de escalar vc ja vai ficando mais forte ou aprendendo algo) e muitas vezes o mais dificil terá sido tomar a decisão e tirar a bunda da cadeira com a intenção de buscar uma solução para aquele problema.

Digo isso pois andei lendo muitos artigos essa semana sobre o tema Escalada X Peso. Qual o pesso ideal pra você escalar bem? Quão importante é estar magro pra poder escalar? Depende: Se você acha que escalar é fazer os mesmos quartos graus continuamente semana após semana sem nenhum comprometimento com o que você está fazendo, apenas pra “curtir” com os amigos que também vão escalar quartos graus pra sempre, então você pode ter um IMC de mais de 30 que tá de boa. Mas sinceramente, isso pra MIM não é escalada. Escalada é superação, é evolução. Ainda mais no Brasil: se você escala faz 2 anos e não guia um sexto grau, você vai viajar pra onde pra escalar? Nossos picos não são tão recheados de quintos graus assim. Os poucos que existem possuem fila. Ou você pode se esconder atrás de uma atitude de escalador “Trad” que faz parede. Aí vc não precisa treinar nunca, e ficar a vida inteira fazendo os segundos graus do setor colorido na Urca. Mas vc nunca pensou em fazer uma das vias mais bonitas do Brasil, “As Lacas Também Amam” 7c, no Pão de Açúcar? Nem precisa fazer a Migalhas indecentes (nono grau no CE2000), mas aumentar seu espectro de vias escaláveis pode ser muito saudável para sua escalada. Ir pro cipó fazer a Ninhos e a Melzinho na sua SEGUNDA ida pro cipó é osso hein? (porque na primeira tudo bem!;) (considerando que você NÃO mora a 1h do G3 né?) E a ética? A lamúrias? Eu quero mandar a especialidade da casa (Sem curintxa)! E tem a Tatara no setor foda que é coisa linda de Deus! Sem falar que to devendo a ética, ô que da hora, um monte de via por mandar! Me falaram de uma via nova sensacional chamada “chorrera musical”… nessa eu quero muito entrar! Acho que o segredo do Cipó não é que a gente manda todas as vias por lá, mas acho que é porque a gente NÃO manda hehehe Aí quando volta pra casa fica mais motivado a treinar pra quando for viajar outros 900km  pra escalar tem que estar com a lição de casa em dia…

Enfim, o importante não é ter cadenas de décimos graus no currículo, mas sim ter a liberdade de poder viajar, escalar com os amigos em qualquer pico, e, no Brasil, infelizmente, você precisa ter feito a liçãozinha de casa para estar guiando pelo menos um sextinho grau a vista. É claro que você não deve se prender e deixar de ir porque ainda não está “forte o suficiente”, também faz parte da seleção natural da escalada ser ousado e arriscar… Mas também faz parte fechar um pouco a boca e treinar mais para que essas viagens se tornem mais prazeirosas. Se você escala, as chances de que vc esteja magro são altas, porém, como vc é brasileiro, se excluíssemos a variável escalada, vc teria 48% de chances de estar GORDO.

Você escala?

Atividade física até ajuda a perder uns quilos, mas quem está acima do peso – 48,5% da população brasileira, segundo o Ministério da Saúde– precisa fechar a boca para ter resultado, de acordo com pesquisas recentes.

Essa pesquisa é muito interessante, dizendo que não adianta apenas fazer exercícios (treinar, escalar por exemplo), é preciso fechar a boca também. Leia na íntegra aqui.

É impressionante como eu desfruto mais da minha escalada quando estou mais leve. É mais prazeroso fazer os movimentos estando levinho, por mais foda e no meu limite que seja e as vezes quando eu estou meio desmotivado pois não consigo mandar aquele projeto, só de estar escalando leve isso já me motiva pelo simples fato de estar escalando, o que me faz escalar mais. Se você é muito gordo, e está envolvido numa esfera de churrascos intermináveis, pessoas sedentárias e acha difícil se livrar das amarras da gordice, o Dave Macleod, autor do livro “9 entre cada 10 escaladores cometem os mesmos erros” dá uma dica: você pode treinar gordo, malhar seus projetos gordo, aí quando for pra mandar a via, você faz uma dieta nazista, perde 10kilos em duas semanas, manda, e volta a engordar. É engraçado diz ele, que ninguém vai acreditar que “aquele gordinho” mandou aquele nono. É claro que o Macleod fala que não basta emagrecer. Ter a técnica, a força entre outros fatores são fundamentais, mas perder peso quando já não tem o que melhorar nos outros critérios pode fazer a diferença.

Nem é tanto uma questão de estética, mas totalmente de saúde

Mas o importante mesmo é sempre estar evoluindo, ampliando a base da sua pirâmide (sua escalada deve ser como uma pirâmide: Base larga de sextos graus, e ir “afunilando” tendo em seu cúspide aquela via super hard naquele grau que vc mandou só uma –> Entenda mais sobre a pirâmide) mas também aos poucos ir elevando esse ponto alto. Sempre vai ter aquela via controversa que o povo de campinas fala que é 9a, e o pessoal de São Carlos diz que é 8c (aí vem um gringo e dá 8b hehehe) mas isso faz parte do climb. O que vale é a atitude de estar sempre escalando. Aqui no São Carlos Pression Team por exemplo a gente não se liga perguntando se vamos ou não escalar no finde. Simplesmente nos ligamos no sábado de manhã pra saber PRA ONDE. E você e seus amigos, são assim também?

Quando estava procurando sobre a função do peso na escalada li muita coisa sobre pessoas “normais” que praticam “escalagem” uma temporada de suas vidas só porque é legal, mas sinceramente, é a mesma coisa que vc ir andar de kart ou jogar boliche um fim de semana ou dois, e se considerar “O Schumacher” das pistas, se considerar escalador. Para entrar nessa categoria é necessário muito mais do que ter os equipamentos do ano super leves e falar pra todo mundo que você escala. É legal pois a escalada é um esporte que não te deixa mentir, ao contrário de outros esportes coletivos que dá pra mascarar resultados através do desempenho de outros (adversário muito bom, cara do seu time que jogou mal, etc…). Na escalada ou vc escala, OU NÃO. Quantas vezes vimos gente que chega com teninho da North Face, mochila da Deuter, pagando de “climber” contando altos causos de “escaladas que ele fez por aí”, batendo no peito méritos… Aí chega na parede (artificial, vertical, só com agarras de teto) e escala que nem um preá cego com dengue hemorrágica. Ahhh, mas não seja tão preconceituoso! Deixa o cara! Pra você que não escala é facil falar, mas pra gente que escala, que se dedica, que gosta, que investe tempo e muito mais nessa arte que é a escalada, não da pra não reparar ou se incomodar com isso. É a mesma coisa que um cara falar: EU TRABALHO COM TI (tecnologia da informação). Aí seu cunhado responde: AHHH PODE CRER, EU INSTALEI O AVAST NO PC DA MINHA SOGRA ONTEM!

Eu falando de escalada e vc vem me falar que fez rapel em Brotas?

Para ler mais sobre perda de Peso Vs. Escalada  acesse:

http://climbstrong.wordpress.com/2012/03/07/fat-loss-and-weight-management-for-climbing-part-one/

E só uma última dica para os pais:

Olha que menino Saudável!

Se seu filho está desse tamanho ele está doente. E você também: da visão. Como não viu e deixou seu filho chegar nesse tamanho? Por favor pare de entupir ele de porcarias e eduque-o de forma correta, ensinando-o a comer e a ter hábitos saudáveis. Ele vai te agradecer muito quando tiver consciência do bem que vocês terão propiciado a ele! Além dele, tanto seu corpo quanto sua auto-estima agradecem! Só quem não agradece são os outros meninos do colégio que praticam bullying nele.