Fazendo jus ao nome do Blog

Primeiro dia passeando pela Pedriza. Isso sim pra mim é boulder...

Primeiro dia passeando pela Pedriza. Isso sim pra mim é boulder…

Pois é! Este que vos fala mais uma vez se vai e logo se volta. E não paro, o que é ótimo! Finalmente algumas coisas que eu tinha como meta fazia meses, pra não dizer anos, se desenrolaram, e agora estou super otimista de que tudo vai dar certo (Como sempre!). Eu sei que todo mundo está ansioso pra saber da viagem do Cipó, estava enrolando pq não tinha pego as fotos com a Isa ainda, mas também tive menos de 30horas para arrumar as malas e preparar o terreno para a viagem pra espanha. O Sebá é que está certo! Diz ele que não gosta de ter muito tempo pra fazer as coisas, que é melhor deixar pra ultima hora que você acaba fazendo tudo muito mais eficiente. E é a mais pura verdade. Veja a vida por exemplo. Depois que eu tive um “estalo” e saí da Matrix, parece que tem tanta coisa que eu quero fazer na minha vida que não vai dar tempo de fazer metade!! Essa correria toda também é motivo dos posts rareados, além é claro do meu superpopular post no blog do cume sobre “Ser melhor em vez de ficar mais forte”. Semana passada até cheguei a escrever um post imenso, tipo 3 paginas de word, só sobre filosofia de buteco, relacionamento, comportamento, atitude e a origem do universo. No fim das contas senti que era muita viagem pra pouco foco e acabei deixando de publicar (mas ta ali nos rascunhos, um dia quem sabe!).

Bem, enquanto estava no saguão do aeroporto esperando dar a hora do embarque, e depois de ter trabalhado um pouquinho, escrevi um pouco da viagem do cipó mesmo sem fotos significativas.

Júlia na Lamúrias no primeiro dia, aquecendo/aclimatando

Júlia na Lamúrias no primeiro dia, aquecendo/aclimatando

O Pico está DE-MA-IS. Claro. Arcos é tudibão, e tem potencial, mas o cipó está no epicentro das grampeações e cada vez que eu vou lá, não só o número de vias mas também de setores que duplica ou triplica. Quem diria, me senti quase em Arcos hahaha Você vai passando num setor completamente novo que vc nao fazia idéia que existia, com paredes de 30m cheio de agarras (veja que eu disse agarras, pq os agarrões estão em Arcos). Conheci o Vale Zen… Da última vez tinha sido o da perseguida a novidade (e antes o foda, e antes o cangaço), mas agora tem o coliseu, república dos chilenos, PCC, Vale zen, casinha amarela e G1 (bico do papagaio?). E parece que tem muito mais por ser aberto, Enquanto os generais de 10 estrelas ficam atrás da mesa com o c* na mão deliberando que não se deve mais abrir vias no cipó, as vias antigas, clássicas e já meio alisadas de tanto abuso, vão sendo aliviadas pelos pioneiros locais como Barão, Fei, Waguininho, Magrão entre outros, que dão o gás pro pico continuar 1000 estrelas e dar conta de suportar a tendência internacional de escaladores (e vias) que só aumenta. E cada vez mais rocha aparece, e mais um setor, um vale, uma gruta surge e a gente fica de boca aberta de novo com o potencial e qualidade das vias. Daqui a pouco a gente vai ta indo pro G3 pela zuma pois cada vez os setores estão ficando mais perto entre si, e a sala de justiça desafogada. Mas também grandes poderes vem acompanhados de grandes responsabilidades. No mundo inteiro e aqui não seria diferente. Com o aumento do número de escaladores também aumenta o número deles que não fazem nem idéia o que estão fazendo e não é dificil encontrar gente entrando guiando um oitavo grau sem ter nunca nem ter guiado na academia ou “malemá” sabendo fazer seu próprio nó. E o pior é que as pessoas batem no peito orgulhosas que não tem instrução especializada (como se isso fosse bom) e mau sabem a vergonha alheia que estão passando. Se até a gente acostumados ao partner check nos pegamos encordados só na perneira da cadeirinha, e sabemos que “não pode”, imagina quem não faz idéia e não checa? Bom, nos resta espalhar a palavra com responsabilidade e bancar os chatos que saem corrigindo a galera no pico (É mto mais fácil que carregar o malaco com a perna quebrada ou na maca trilha abaixo, garanto).

Isa, Genja, Beto, Julia e Seba - Os integrantes do SCPT nessa Trip

Isa, Genja, Beto, Julia e Seba – Os integrantes do SCPT nessa Trip

Para a viagem fomos A Júlia, o Sebá, nosso amigo italiano máquina que esta ficando 2meses em São Carlos, Isabeto e eu. No primeiro dia escalamos no Vale Zen depois de aquecer nas clássicas (Lamúrias, injustiça…). O Beto apresentou o 9c (8aFr) mais famoso do Brasil pro Sebá, a Heróis da Resistência, enquanto eu buscava os locais para mais informações sobre os novos setores. Já no Zen, Fiz a via “Gigante pela própria Natureza”. Maravilhosa, 7a de 35m medida na tinta do meio da corda! Como eu Não estou escalando nada me coloquei pequenos desafios e mandar essa via a vista equipando foi muito bom de ter conseguido! Todo mundo curtiu e meio que passou aquele veneninho no mesmo lugar X da via que eu não vou dizer onde é hehehe. Ainda no final do dia a Isa e eu entramos na via que supostamente é a Estriquinada, via que a Rafa abriu, um quintinho muito bem equipado, curtinho, ideal pra quem está começando a guiar. Só de curiosos ela e eu entramos na via do arco, bem na entrada do vale zen, mas por precaução com relação ao meu dedo (e por incompetência) fui só até a metade. No segundo dia fomos pro Vale da Perseguida, onde pude aquecer equipando a “Vai Mané” 7b, e mandar no segundo pega. Enquanto a Isa e a Jú entravam na Chorrera Musical. Depois ainda fiquei azedo pois entrei numa via sem saber que tinha regletes, e meu dedo ainda não estar 100%. Acho que o nome da lazarenta era “Por entre as pernas da perseguida” 7c/8a (mas é  uma via mto massa e quero entrar de novo qdo tiver bão). Nessa hora chegou o Rio de Janeiro Aderencion team liderados pela Naná, contando com Rogério, Rô e o famigerado Preza, que era figurinha carimbada nos picos mas que eu ainda não conhecia. FIgura! No final do dia ainda ganhei um presentão da Júlia tendo mandado no flash a Olho do Observador, láa no outro setor, o já tradicional Anfiteatro, na verdade pelos nomes das vias acho que é na caverna do dragão hehehe. Não tinha adesivo na via, então fui pro “descanso” na esquerda, o que me fez sugerir 7a pra via, mas deu uma vontadezinha de tentar o 7c reto. Via animal! Recomendo!

Preza, eu, Sebá, Naná, Rô, na frente: ROgério, Beto, Julia e Isa

Preza, eu, Sebá, Naná, Rô, na frente: ROgério, Beto, Julia e Isa

No terceiro dia voltei pro Zen com a Júlia e a Isa por causa do beta do Preza, de um 6° (Avenida Brasil) e um 7b (FlashBlack). O Riodejanereiton Aderetion Team foi pro Antão pra poder ficar mais perto do Aeroporto e pro Preza que está no Lesionados pression team assim como eu poder escalar alguma coisa. Voltando ao caso do Zen, como o Daniel de Joinville estava na Avenida Brasil (teoricamente um sexto), entrei no 7a e mandei meio a vista (meio a vista pq quem tava no chão cantou a agarra do outro lado da aresta – sorry Gui pelo spoiler, fica de troco pelo beta da chapa na direita da canaleta da gigante hahaha). Mais uma clássica do pico das que vale a pena fazer sempre que se vai pro Cipó, junto com a Gigante, a Lamúrias, a Tatara, a Cravo e a Rosa, enfim… Entrei no sexto e passei um sufoco!! PQP! Muito mais foda, com uns abaolados de ombro e em vários momentos eu me vi VOoaaandoooo só não voei pq a cabeça tava boa e apertei mesmo me vendo voando e não ficando nos abaolados, ia pros moves com dedicação e acabei mandando com a vibe da Jú e da Isa. Foi naquele esquema: “…só mais uma agarra vai, não to tão tijolado assim, além do mais se eu cair ótimo que assim já não fico mais com tanto medinho”. E funcionou hehehe. Mais tarde mandei um 7a no strictu sensu da palavra, sem saber nada. o Fei apareceu pouco antes e falou que tinha essa via nova que o Vaguininho tinha aberto, “Avenida das torres” ou algo assim. Láaaaa por entre a 8° e 9° chapa tive que abusar de minha altura, fazer entalamentos de joelho, asa de galinha, passei um sufoco, quase perdi a cadena pois fui muito pra direita, tomei marimbondada na cara (sim, marimbondada, eles trombaram comigo mas nao picaram)… mas no final deu tudo certo e acabei mandando! Ufa! Eu pensava: Tenho que mandar pra nao ter que passar por isso de novo hehehe Depois a Julia entrou e achou um monte de agarra que eu não vi. Provavelmente quando a via estiver mais limpinha vai ficar mais sussa (mas é da hora!).

Puts… e no ultimo dia… mano… Último dia fomos num lugar Magnifíc! O Magrão passou todos os betas de como chegar, fez um mapinha ishperrrto de um setor novo que tinham acabado de abrir algumas vias (tinha pó dos furos na parede ainda). São aqueles bicos que dá pra ver ali do abrigo do magrão, no G1 ainda.. à esquerda da “assombrolhos bicolhos”. Tipo meia hora de caminhada, passa por um vale muuuito lindo, cheio de umas flores vermelhas grandes, um microclima umido e frio, no meio do “agreste seco” pelo qual passamos antes pra chegar la. Passamos por dentro de uma Cave cheia de espeleotemas muito bonita, e depois demos a volta pra acessar o platô onde começam as vias. Fiz um 7c do magrão chamado “Vô coruja” A-NI-MAL. via também de 35m ou mais, com começo de 6°grau, depois um negativo de agarrões, e depois um lance vertical meio “tricky” e no final pra variar, canaleta. Fui só até o lance vertical e desci pois dali pra cima não estava equipada e eu não tinha levado costuras (e fiquei com uma puta preguiça tbm, último dia de climb sabe como é né?). Enquanto eu entrava nessa com a Isa, o Sebá, nosso Italian very relaxed man entrava com o beto na do lado, que é um 7a até a metade e depois vira um 9c. Eu já estava na capa da gaita mas ainda dei um peguinha sem compromisso na parte de 7a do 9c. E aí fomos pra casa, comemos o resto da lentilha que a Ju tinha feito pra 18 pessoas na noite anterior (mas eramos em 5), e vortemos. Na volta ainda pegamos um congestionamento de 1h em Rio Claro onde ficavamos nos estapeando Julia e eu para ficarmos acordados.

Beto, na Tecnicamente apelidada de "Falsa Lamúrias" no G1

Beto, na Tecnicamente apelidada de “Falsa Lamúrias” no G1

Vídeos com Charada

Alguém tem costuras iguais às dela? ;)

Alguém tem costuras iguais às dela? 😉

Provavelmente você pensou que era um post sobre um vídeo que tem uma charada. Hmmm.. não. Mas vamos lá, uma charada que tava todo mundo com saudades, mais os vídeos que eu achei que valiam a pena aparecer por aqui. Joguei uns 5 de boulder fora porque em uns eu dormi antes do final (mesmo eles tendo menos de 5 minutos) ou porque realmente eram a “pain in the ass” assistir inteiro. Anyway, vai lá:

Esse vídeo é um dos melhores vídeos brasileiros dos últimos tempos. Sem um começo meio e fim, porém com personagens que nos mantém presos ao filme, como é o caso do Tiaguinho de Porto Ferreira, vulgo preto! Ensinando os entalamentos de mão e falando sobre a escalada no Parque Nacional do Itatiaia. Ótimo filme, só achei que a última via ficou muito demorada, mas de resto, Show de buela!

E já que o assunto é granito, esse segundo vídeo é num parque que pra mim é o equivalente ao Itatiaia, só que na Espanha: La Pedriza. Com milhares de vias, tradicionais e esportivas e mais uma caralhada de boulder, o pico é muito frequentado pelos Madrilenhos que não têm uma Rodellar por perto (Coitados, tem que dirigir intermináveis 6 horas pra chegar lá, como o mundo é cruel não é mesmo?) então dirigem 40 minutos até este pico, que aos finais de semana lota (mas lota meeesmo) mas não de farofeiros, mas sim de pessoas que vão caminhar, escalar, fazer trilhas, boulder, passear, sem som ligado no máximo, sem farofada, sem a tigrada fazendo algazarra nem perguntando se os escaladores estão fazendo rapel hehehehe Ah! O vídeo é muito bom apesar de um angulo só de cima deixa-lo um pouco “Chapado”… talvez uma tomada um pouco mais atrás seria excelente pra dar noção da via… mas enfim, bom vídeo!

Esse vídeo é de uma via muito clássica nos EUA, a “Just do It” que foi o primeiro 9a Fr, 5.14d, 11c Br da “América” (só confirmo pq foi mesmo, tanto da do sul qto da central qto da do norte) e que impressionantemente na época, aberta em meados de 90, foi notícia quando um jovem talento a mandou em 97, tornando-se o mais jovem e um dos poucos a encadenar essa via mítica, um tal de Chris Sharma. Mas o mais legal são os franceses de spandex nas imagens da decada de 80 🙂 AH!!! E sabem porque o escalador aparece de toca? O Bruno Xibungo sabe!! Vide a última cena dele SEM toca no último minuto do vídeo hahahaha

E se você gostou do Silbergeier com a Nina Caprez (e não se apaixonou por ela, vai se apaixonar agora) vai adorar este vídeo dela fazendo boulder e algumas vias no meio do deserto Argentino. Sensacional. O detalhe é que ela não aparece escalando com o Cedric, mas com outro francês, o Mike Fuselier. Não que eu esteja insinuando nada, longe de mim. Aliás, legal o motivo pelo qual ela “aceitou” ir nessa trip hehehe Assista e comprove…

E se você acha que escalada é tudo igual e que a comunidade escaladora mundial é toda unida… bem… veja bem, pode até ser, mas com estilos diferentes, beeem diferentes. Eis aqui um vídeo EstadoUnidense de um campeonato de boulder, e podemos observar como eles transformam tudo num grande show, com a multidão indo à loucura com os botes insanos, as travadas de ombro e os movimentos dinâmicos…. Ah! E com o narrador e o comentarista: Mas o escalador pegou na costura no meio da via, pode isso Arnaldo? A regra é clara! Pegar na costura não pode. Então querrrr dizerrr que pegar na costura não pode? Não, não pode. Pegar na costura não pode não? Pode não…. Bom, pelo menos escalada ao contrário do ciclismo (e do futebol ) é um esporte de verdade né?! huahuauhaha

E o que tem rolado essa semana e eu não entendi direito foram duas biografias simultâneas do Tommy Caldwell, que está ha mil anos tentando livrar uma via no yosemite e ta empacado ali no meio. Sorte maluco! O primeiro não consegui embebedar aqui no blog, então foda-se vamos para o segundo:

E pra terminar um vídeo da Brooke Raboutou, que eu acho muito mais simpática que a Ashima. Acho que pq nunca vi a Ashima escalando, só fazendo boulder haahha Ou porque a Ashima parece que ainda tem 3 anos de idade pois nem fala direito ainda (tem 11), enquanto a Brooke já é toda falante e desinibida, (eu ia falar sorridente mas as duas são igual duas crianças hehehe) mas também pudera fazer tanto sucesso: a Brooke é filha da mãe dela, que foi tipo a Angela Eiter da época dela. É aquele negócio, filho de peixe, e eu te direi quem és!

Vídeo pra caralho né? Eu sei, a Marta também reclama que é muita coisa.. mas, ah… melhor sobrar que faltar né? Tem gente que curte! (tipo eu assim quando releio hihihi)

Ah, e vamos para a prometida charada:

E aí, já adivinhou de cara né? Sabia!

E aí, já adivinhou de cara né? Sabia!

Sim, é relacionado TOTALMENTE com escalada a resposta da charada! Vamos ver quem adivinha! Nos vemos no final de semana em:

If <não chover> Then <Itaqueri sábado>, <Cusco domingo> ; Else <#PartiuInvernada!>

kkkkkkk

Falou, é nóis!