Sístole & Diástole

Até a ruptura na rocha propicia fendas que são tão amadas pel@s escalador@s

Até a ruptura na rocha propicia fendas que são tão amadas pel@s escalador@s

Os padrões da natureza se repetem do micro ao macrocosmo. São relações quânticas entre átomos, partículas e moléculas que tem suas interações geridas por forças que vão se propagando ao ponto de podermos observar os mesmos efeitos no nosso dia a dia. E na nossa vida. Tudo tem altos e baixos, todos tem momentos super alegres, outros mais “tranquilos”. Faz parte da vida, do aprendizado, e com a escalada nós vamos aprendendo que “um dia da rocha, outro do escalador”. Nossa vida pessoal ou profissional nem sempre será um mar de rosas (ou uma via positiva com agarrão) mas precisamos saber lidar com cada crux pessoal, ser perseverante e superar os obstáculos – ou saber a hora de desistir, mudar de via, deixar a pressão de lado e escalar um pouco por diversão e menos pela “pressão”. Seja qual for o caso, disciplina é fundamental para se ater ao que é realmente necessário e poder tomar decisões fundamentadas para saber escolher qual o próximo passo, ou seja: fazer um move a mais pra sair do regletinho e costurar do agarrão confortavelmente em vez de perder tempo e energia pra costurar daquele microrreglete no meio do crux. Tudo vai depender da energia que você dispender com suas ações, e uma ação antecipada para colocar um costurão no crux (ou não colocar um costurão) para se fazer a clipada da melhor agarra (e não cair em tentação de clipar quando se está “na merda”) pode ser o diferencial entre mandar ou não mandar uma via. Mas aí já entram conceitos como planejamento, tomada de decisões e atitudes pro-ativas. Tudo isso eu estou falando da escalada, mas quem aí não se identificou com situações do dia a dia? A vida é uma grande dança e a música que devemos seguir é a dos nossos átomos, elétrons e suas frequências interativas. Ou não parece que quando algo não vai muito bem é porque estamos dançando fora do ritmo da música?

Bem, e falando em frequência, as últimas semanas andaram meio fracas para vídeos, mas nessa já bombaram tantos vídeos em dois dias que daria pra fazer uns 2 posts.

Começando com:

Um vídeo que começa bem, até a metade um vídeo normal de escalada bem clichê até… Só que no final da uma reviravolta, ninguém consegue mandar mais porra nenhuma aí os roteiristas apelam para mostrar esse lado B da escalada que ninguém mostra, o da frustração, o dos machucados, do mau humor, do “não-conseguir”. O segredo do sucesso desse vídeo (que tinha recorde de comentários) é que mostra mais a parte “normal” da escalada, que encaramos todos os dias que é o processo de trabalho de uma via ou boulder, e menos aquela parte que dura o menor tempo, que é quando conseguimos de fato mandar nossos projetos.

E já que estamos falando em “não mandar” as coisas, temos esse vídeo de uma escaladora praticamente anônima pra nós malhando uma fenda de teto em móvel de 9c Br (8aFr). Detalhe para a Seg com a cadeirinha Cyrus da Edelrid (a melhor cadeirinha do mundo na minha opinião hehe) e para a mochila da escaladora, que parece ser da época da guerra da secessão americana (também conhecida como guerra civil, por volta de 1860).

A dupla dinâmica Alex Honnold e Cedar Wright atacam novamente com mais um filme da série “SufferFest” (festa do sofrimento). Atravessando o deserto de bike, escalando várias “agulhas” (e se fudendo pra caralho) com rocha que nem sempre dá pra chamar de “rocha” de tão podre, a dupla faz caras e bocas numas escaladas insanas. Compete com o filme “50 tons de cinza” pelo título de filme mais sadomasoquista do ano. Seria trágico se não fosse cômico. Se o trailer já é bom, imagina o filme completo, que está para download por 14 dolares. Juro que se eu ganhasse em dólar compraria, mas o jeito é esperar aparecer no torrent 😉

Ah! E tem esse filme do ano passado que não pus aqui ainda, mas que tem tudo a ver com “não mandar”. Depois da treta com a Sasha digiulian pra ver quem ia escalar a via Orbayu, Nina Caprez passa semanas malhando a via, “malemá” consegue isolar o crux, reavalia a situação e diante de todo o stress resolve dar um tempo da via (e dos relacionamentos amorosos estáveis), e vai curtir a vibe do climb nas falésias esportivas, sair com a galere, enfim, dar um relax. Eis o teaser do filme sobre suas tentativas na Orbayu.

Hazel Findlay, uma das escaladoras mais destemidas (com três bolas) da atualidade, falando sobre suas escaladas, sobre as coisas que teve que abrir mão, que se tornou “INEMPREGÀVEL” em nenhum emprego do mundo depois que se tornou escaladora. Mas a última frase do vídeo fecha com chave de ouro o post de hoje:

“…If you´re not having fun, then…. what´s the point?” ou, em português: Se você não está se divertindo, então… qual o sentido?

(Não deu pra colocar aqui, mas é só clicar no link abaixo, e vai abrir uma sequência de vídeos muito massa dela com o Alex honnold fazendo uns psicobloc em Oman)

http://video.nationalgeographic.com/video/short-film-showcase/she-climbs-like-a-girland-its-awesome

Bem, e por hoje é isso! Temos algumas novidades na Quero Escalar, (pra variar, sempre novidades, a-do-roooooo).. entrem aqui e não se reprimam!

Vídeos de escalada para todos os gostos

Andrea Cartas é tipo a Janine Cardoso na espanha ;)

Andrea Cartas é tipo a Janine Cardoso na espanha 😉

Bom, vou colocar rapidinho uns vídeos que eu estou acumulando aqui ha alguns dias, todo mundo gosta dos videos, das fotos, então ninguém vai sentir falta do gerador aleatório de blá-blá-blá do Genja hehehe  E preciso por estes vídeos porque ja estamos todos comentando sobre eles, e se vc não os viu, e provavelmente não os viu porque foi escalar no carnaval e não ficou no computador Twitando ou foi pq Bebeste. Anyway, se vc nao viu vai ficar boiando…

E já que viemos em ritmo de (festa, ma oee) carnaval, um vídeo bem fanfarroneado de um polonês escalando na Espanha e mandando tutooo um 8c+ em Oliana, a nova falésia da moda esportiva mundial.  LE PONN PUCHEEEEEEEE

E só porque eu sou fã dos italianos, vai esse de boulder: Christian Core, um dos escaladores boulderistas mais fortes do mundo malhando o que pode vir a ser o primeiro V17 do mundo, um 9A de boulder. Patrocinado pela melhor marca de sapatilhas da face da terra: SCARPA! A-d-o-r-o! (Né Ives?)

E falando em Scarpa, vai aí um videozinho curto de uma dessas feiras de artigos outdoor que tem realmente artigos outdoor e não bolsas Louis Vutton camufladas para o público “madame-paulistana-que-vai-ao-sítio-em-Atibaia-na-semana-santa”. Mas O Foco do vídeo é o cara da Scarpa falando sobre a a linha Instinct, que eu tanto adoro, e sobre o novo lançamento da nova Instinct de Velcro. (SHUT UP AND TAKE MY MONEY)

Bom, e se você voltou do carnaval animado pra treinar,(se não procure um psicólogo) vai aí um vídeo de treino bem legal do Sean MColl mostrando como esmirilhar seus tendões em apenas uma sessão de treino 😉

[update] Tava esquecendo do vídeo da Andrea Cartas, que mandou seu segundo 8c (11a Br) na espanha recentemente. Neste vídeo aparece ela mandando o primeiro, White Zombie, na gruta de Baltzola, no país Basco. Tem o da segunda cadena tbm por aí, mas nao ta la grandes coisas entao nem salvei.

Todo mundo sabe que eu pago maior pau pro Cedar Wright. E nem é porque ele escala tudo isso não, é mais porque ele faz as coisas muito bem feitas (música, vídeos, edições, e até mesmo algumas escaladas). É um cara bem “multifacetado” do tipo que lava, passa, cozinha, lava louça e ainda põe o lixo na rua hehehehe Vídeos dele são na maioria das vezes sinônimo de coisa nova. Destaque para o cachorro giroletando no ar em Slowmotion (acho que a melhor parte do video hehe)

E se você vai fazer um vídeo de boulder, que já é chato, que tal usar a criatividade pra fazer uma coisa grandiosa? Mano, olha que legal o que esse casal conseguiu fazer com poucos minutos de cenas de boulder (também, qualquer vídeo de boulder com mais que isso é bom pra por as crianças na cama). Destaque para o casal Instinct, ela de Sliper e ele de Laces. Please Scarpa, send me the new Instinct VS to try and say good things about it! Grazzie! Detalhe também para o momento igual daquela via de itaqueri entre a motor de lancha e a sinos do barão. (Só os fortes entenderão)

Na sequência, um excelente vídeo Brasileiro que superou minhas expectativas: NO ROPES NO BOLTS. Do Felipe Dallorto e da Flavia dos Anjos. Muito legal a produção, peca um pouco pela falta de FullHD (só esta em 460 no youtoba). Mas o vídeo é legal e prende bem a atenção, os 40 minutos passam rapidão. Fizeram um video muito legal com não tanta escalada assim, aproveitaram do lugar, da historia, das vias, dos locais, ou seja, tudo muito bem encaixado. Legal! Só a parte que eles vão para o GRIT-ISHHTONE no meio que ficou estranho, pois eu esperava que ia ser metade metade, mas quando o filme volta a mostrar Mallorca eles entretêm tanto que nem dá nada!

E no final mas não por último: este vídeo sobre uns russos que vão fazer um bigwall pela primeira vez em yosemite. É interessante de ver os perestroikas treinando com shortinho da copa de 70 em Utah e depois fazendo dedicatoria pra namorada… é outro jeito de ver nossa mesma escalada 🙂

Agora sim, pra finalizar, não podia faltar a alfinetada do dia. O vídeo que TODO BRASILEIRO DEVE VER: Muito Além do peso. Mostrando o lado GORDO da moeda dos alimentos gordurosos e cheios de açucar. Mostra a determinação das crianças em querer emagrecer – em alguns casos – ou de fazer birra e os tontos dos pais darem tudo que ela quer até ela explodir de gorda. É o que eu sempre falo, o problema não é a pessoa ser gorda, o problema é ela comer que nem uma filha da puta pra curar a ansiedade, e depois não fazer exercicio, nem um esporte, e reclamar que a vida é injusta. Um atenuante é que ninguém é obrigado a saber que essas merdas tão gostosas que a gente come fazem tão mal, faz parte da cultura de um povo a questão da cultura alimentar, e no nosso país estamos perdendo isso: Tanto por pais que dão tudo o que os filhos querem e tem preguiça de cozinhar e fazer comida de verdade, quanto da propaganda que vende essas porcarias como se fossem obrigatórias para vc ser uma pessoa normal, iludindo quem não tem senso crítico suficiente para poder discernir entre o que é bom realmente e o que é veneno que ela está ingerindo. Lamentável! Depois vai escalar não sai do chão não sabe porquê?!

É um documentário de mais de 1h, então põe aí nos favoritos e assista amanhã a noite quando você chegar em casa E come um miojo com nuggets

Bom, e chega por hoje pois apesar de eu ter sido sucinto, tem video pacarai. Bom finde, e até a semana com a segunda parte do Artigo sobre móveis! Dessa vez falando sobre cadeiras de balanço e criados mudos. kkkkkkk