De volta com novidades: É 5.10, é Beal, é vídeo… Confira!

Fotinho lúdica para decorar o post cheio de vídeos :)

Fotinho lúdica para decorar o post cheio de vídeos 🙂

Ó, nem vem falar que faz 2 semanas que eu não posto nada no blog pq nesse meio tempo foram 3 posts no blog do CUME. Lá eu pus uns “Vidinhos” pra galera que ta começando, a divulgação da SACU – Leia-se: monitoria todo dia essa semana, que não rolou direito por causa da chuva – e as inscrições para a Oficina de escalada do CUME. Mas isso eu ainda tive que fazer rapidinho porque está sendo um frissom com a nova leva de sapatilhas da 5.1o que chegaram na Quero Escalar!! Não obstante, também recebi uma leva de cordas da beal aqui e tudo tem sido uma correria. Tudo começou quando, depois de uma série de decisões, sentei pra terminar o croqui do cuscuzeiro. Trabalhei intensamente por 2 dias sem comer nem beber água muito menos ir ao banheiro e no terceiro dia tive uma reviravolta (os fatos citados acima) e agora eu não consigo tempo pra sentar e dar continuidade aos trabalhos. Mas eu Não reclamo não, é bom sentir-se produtivo. Fiz até um protótipo de cartão da Quero Escalar que preciso mandar pra gráfica, vai ficar lindo de ver! 🙂

Agora só falta eu poder voltar a escalar de verdade (que não aguento mais quinto grau, as mesmas vias de quinto e sexto grau que se somadas não deve dar umas 10 aqui na região, não sei como tem gente que não enjoa, toma vergonha na cara e vai treinar pra fazer mais vias mais difíceis) e pronto, vai estar faltando só uma coisa – ou melhor, pessoa – pra ficar tudo “ótemo”.

E chega de Bla-blá-blá que apesar da semana passada ter sido meio morna de vídeos, essa ta da hora!

Começando com esse, da grande blogueira Marieta Cartró, que manda décimo grau tanto com as palavras num humor afiado e inteligente, quanto na escalada. Aqui ela aparece malhando um 10b (ou c – não lembro que vi o vídeo semana passada) e dando entrevista, falando como começou a escalar, mostrando seu quintal, Montserrat, na Espanha. Depois não sabe pq tem tanto espanhol que escala…

Seguindo a linha de quintal de casa, vamos para o nosso. Ta certo que ta mais para quintal do vizinho (onde a grama é sempre mais verde). Você não pode perder as aventuras dessa galerinha que vai aprontar altas confusões a bordo de uma Kombi do barulho! Mas como não estamos na sessão da tarde, esse é um vídeo de um rolê que uma galera fez pela américa do sul de kombi, mas pra escalar de verdade, nada de ficar fazendo caminhadinha pros topos dos morros… Terminando o rolê no Petzl RocTrip. Vídeo muito bem feito, editado, com belas imagens, de escalada, de lugares, enfim…

E já que o assunto é pedra parada en AR-RENTINA, segue um vídeo do Enzo Oddo àvistando um 10b. Curtinho para os padrões do pico…

Uma pessoa que eu conheci na Piedra Parada Estrela o próximo vídeo. voltando para as terras Tupiniquins, quem gosta da cave de São Carlos, vai adorar essa via, que pra quem for pra Itatim, é um Si-ne-qua-non! Vídeo da Bianca Castro, que apesar de não ser escaladora (ela só faz boulder), resolveu arriscar colocar uma cordinha e fazer os FFA das vias lá pras bandas da Bahia.

Bianca, é brincadeira o negócio de não ser escaladora tá? 😉

E voltando pra espanha, este vídeo ganhou destaque porque o cara (Magnus Mitb0e) desce de um 11c/12a (9a/+) e fala: …”Ói que beleza! 9a+ sem estar tijolado!? Ta bom né?”... PUTO. Mas o que mais chama atenção é o momento TOC (transtorno obsessivo compulsivo) nos minutos 3:10 e 3:30). Eu vou dar uma de Spoiler porque eu sei que muita gente não vai nem se ligar, mas, MEOOOOOO…… Irrita mooooooito quando fulano coloca as costuras de ponta cabeça na chapa!! Que fodaaaaa…… da vontade solar a via e ir lá trocar. Costura só tem dois jeitos de usar: Virada pra direita ou pra esquerda; e mesmo assim depende de pra onde a via vai. O Mosquetão de cima é reto e o debaixo é curvo, e o curvo é preso por uma borrachinha normalmente e o de cima não, e tudo por uma razão: segurança, não é estética não. (se bem que pra mim é uma questão de o mundo poder acabar se ela é colocada assim, igual quando você pisa na divisória das cores da calçada). Enfim, já está na manga um post explicando porquê tudo isso. Sem mais delongas, convosco, o famigerado vídeo;

Só que eu não vou ficar sofrendo de TOC sozinho aqui, agravando meu Bruxismo diurno. Tem um cara mais TOC’eiro que eu, (Mais não, é só mais impulsivo com os poucos TOC’s dele) e eu vou ser bem filhadaputa e colocar esse vídeo pra ele surtar e ter uma taquicardia, quando ele ver o cara do vídeo mandando o “First Ascent” da via, que é em móvel, COM AS PEÇAS POSTAAAASSS…(agora imagina o seu madruga arrancando o chapéu e pisando em cima quando toma bofetada da dona florinda… mais ou menos essa a reação)… E aí Mister Praquê?! Pra quanto foi a pressão agora?! hahahhaa Ah, detalhe que o cara no vídeo também escala em solitário com uma minitraxion..

E agora que a cagada está feita, vai um vídeo para compensar a namorada da pessoa que eu citei no parágrafo anterior que deve estar ali acalmando-o, coloco então um vídeo instrutivo da Steph Davis, ensinando como esparadrapar suas mãos para escalar as fendas perfeitas do deserto de Utah.

E se você achou que no final ia pelo menos aparecer ela escalando de fato… (sim aparece, mas pouquinho), fique com essa via que foi capa da Climbing desse mês, Glad to Be trad, uma fendona incrível de nono grau no mesmo pico.

Bom, e agora deu de vídeos pra mais uma semana né?! Bem, veremos 😉

É charada, é video, é pu%@#1@.. tem de tudo um pouco!

Então vamos lá: começando com a charada que hoje está fácil, porém criativa!

Valendooooo!!

Valendooooo!!

Tá, e agora que vc provavelmente já deve ter acertado a charada, vamos aos vídeos que eu separei pra hoje:

Começando com esse vídeo com as estrelas da Petzl, incluindo eu – sim, este que vos fala – no Petzl RocTrip Argentina.

E se vc gostou, confira a coletânea brazuca de momentos do PRT (só que sem a grande estrela do vídeo anterior):

E já que o assunto são estrelas, aqui vai um que teve menos views que a média de pageviews diários daqui do blog, logo, menos feice, mais blog do genja! hehehe Fiz uma edição especial como eu sempre queria ter feito, de como as vezes eu me sinto quando to guiando uma via! Achei muito da hora e assisto sempre pq achei que ficou mto engraçado! hahaha

E já que estamos falando do time de estrelas da Petzl, Joe Kinder mostra como está o clima ali em Oliana, onde ele esta morando com a Collette (sua mina) faz alguns meses. Ali está o epicentro da escalada esportiva atual.  (eu devia ganhar alguma coisa por só falar bem da PETZL no Brasil, mas a verdade é que apesar da marca ser só elogios, eu me seguro para não dar as minhas alfinetadas e ser politicamente correto quanto a outros aspectos – mas enfim… whatever).

E o (ao que tudo indica) casal Jon Glassberg e Paige Claassen estão seguindo a modinha de ir pra espanha no inverno. Primeiro com esse vídeo deles em El Chorro (detalhe para as costuras Photon da CAMP):

Mas o vídeo de cima passaria batido não fosse o seguinte, deles em Albarracín, o maior pico de boulder da espanha, que ficou com uma edição e imagens incríveis:

Ta beleza, e já que o assunto é boulder, puts… tem dois vídeos TE(R)-RÍ-VE-IS de boulder. Mas tipo, já que menos com menos da mais, eles (seja lá quem fez esses videos no melhor estilo pepa filmes – quem lembra?) pegaram um vídeo ruim pra kct (ou seja, de boulder) e fizeram uma edição bem zuada, deixando o vídeo no mínimo interessante. Continua sendo 0 (zero) estrelas, mas pela originalidade em fazer algo que normalmente não se faz, e quebrar os estereótipos e lugares comuns dos filmes de escalada (e a monotonia dos filmes de boulder), merece aparecer. (Mas é ruim, já avisei! kkkk)

E se vc achou aquele ruim, veja esse…. que é pior. É ruim, mas depois que sobe os créditos fica bom kkkkkk (é sério, veja depois do minuto 4)

Ta bom, e pra me redimir de dois vídeos tão ruins (DE BOULDER AINDA POR CIMA, MEU DEUS, O QUE FOI QUE EU FIZ?!) vai aí um vídeo de escalada alpina Andina pro Beto tocar uma se deliciar:

E para os esportistas de plantão que adoram uma chorrera.. com vocês… Verdon!! O vídeo é de uns polacos que tiveram outro video postado aqui semana passada. Homenagem ao Raul no final do vídeo. Olhoo no.. não.. er.. peraí… veja bem.. No ten nada demás!

A mina do Joe Knider, que tá com ele em Oliana fazendo vários vídeos...

A mina do Joe Kinder, que tá com ele em Oliana fazendo vários vídeos… (fotinho lúdica para decorar o post)

Ah, e por falar em putaria (nos comentários dos dois ultimos vídeos), para encerrar vou postar um print do tipo de coisa que as pessoas procuram e vem parar no meu blog! Juro que não tive nada a ver com isso!! kkkk (nunca coloquei as palavras morena, loira, negão, sofá, em pé, por trás, pela frente, de ladinho, underage nem illegal nas tags!)

UATAFOQUE?!?!!?

UATAFOQUE?!?!!?

Bom, e agora que você já viu TOOODOS os vídeos, posta aí a resposta da charada!

Inté!

São Carlos Pression Team no PETZL RocTrip!

Todo mundo curioso, aguardando o Post sobre o Sanca Pression Team no Petzl RocTrip, verdade? Ainda não tinha publicado pois estou tendo problemas com a integração do meu site com pagseguro muito trabalho essa semana depois de voltar da viagem , mas com o tempo tudo vai se ajeitando, dormir pra quê não é mesmo?

Eu e Beto no Petzl Roctrip... Isa de Fotógrafa zuando que a gente nunca é sério!

Eu e Beto no Petzl Roctrip… Isa de Fotógrafa

Bom, pra começar devemos citar a novela Aerolíneas que fez Ema-Ema pra gente. Chegamos terça feira de manhã em Buenos Aires pra pegar a conexão até Esquel (se pronuncia Esquél e não Ésquel) mas como tava tendo greve geral eles falaram que só poderiam nos “encaixar” num vôo sábado. SÁ-BA-DO (O Evento acabava domingo). Ficamos desolados, sem vontade de cantar uma bela canção, e já achando que o povo argentino é tudo aquilo que a rivalidade futebolística prega. Sendo assim fomos ver de alugar um carro pra chegar lá: U$3.000,00 (TRÊS MIL DÓLARES). Dexa queto… Então a Patrícia, do Guichê de atendimento ao turista do Aeroporto de B.A. nos foi muito solícita, ligou pra Ana Laura, responsável pela organização do Evento da Petzl, e juntas, fizeram milagres, arranjaram 3 vôos, 4 conexões  e dois dias de viagem pra gente, coisa que a aerolineas nem tinha se importado. Mesmo assim chegariamos 2 dias atrasados ao evento. Tomamos a decisão de apostar alto: Sacamos dinheiro (não tinhamos pesos e nao podia mais trocar) e compramos uma passagem de Busão mesmo. 26 horas até Esquel, e mais 2 até a Piedra Parada com o Onibus da Petzl, que ia custar 50 pesos mas custou 85 :/

26horas no busão e uns 5 filmes depois...

26horas no busão e uns 5 filmes depois…

Problema resolvido, comida comprada, chegamos no evento e já fomos fazer as inscrições…. ai que emoção!

Enquanto isso, na fila de inscrições...

Enquanto isso, na fila de inscrições…

Pegamos nossos brindes, camisetas e fomos armar barraca e comer! Dia seguinte lá estávamos para as filmagens do vídeo do PRT e logo depois fomos escalar.

Uma galera descendo correndo uma piramba... ce ta loco!?

Uma galera descendo correndo uma piramba… ce ta loco!?

Na sequencia fomos escalar, e já de cara tivemos a impressão de que não escalaríamos muito. Muita fila nas vias. Mas muita mesmo. Mais que o Cipó no carnaval. Mais que a Ética na Semana Santa. Eram 1400 pessoas para escalar e mais 600 curiosos que estavam ali só pra ver (??!). Realmente tava treta. Mas felizmente achamos um lugarzinho ao sol hehehe

Entrada do Canyon La Buitrera

Entrada do Canyon La Buitrera

E começamos a escalar, e muito bloco solto, e algumas vias com chapas muito longe umas das outras, mas aquele negócio: Morrer vc não vai, mas se ta com o psico abalado, vai dar medinho! kkkk E eu que estava com psico abalado perdi cadenas bestas de 7a’s com proteção escassa e mandei 7b’s (inclusive um a vista praticamente) muito bem equipados. O negócio é não se cobrar muito se o psico não ajuda e aproveitar que tem muita via um pouco abaixo do seu limite e escala-las! Reparei tambem que de manhã eu tinha mais medo do que a tarde… mas que se o move era foda e a chapa tava pra baixo do pé, não importava se era de manhà ou de tarde, era fiasqueira mór…

Eu escalando um sextinho equipado pela Nina Caprez. Muita pedra solta!

Eu escalando um sextinho equipado pela Nina Caprez. Muita pedra solta!

Esse 7b derrubou UMA GALEEEERA a tarde toda enqto estavamos no setor, mas o Beto mandou a vista! Só que são tipo 6 chapas + parada em 30m de via :/

Esse 7b derrubou UMA GALEEEERA a tarde toda enqto estavamos no setor, mas o Beto mandou a vista! Só que são tipo 6 chapas + parada em 30m de via :/

Isa no mesmo sextinho das pedras soltas...

Isa no mesmo sextinho das pedras soltas…

Tava caindo MUUUUITA pedra, e esse setor, o Jardin del Eden, tava bem foda de ficar. Escalamos duas vias e já deu. NA verdade a gente começou escalando no Ortigas, mas tava mto frio e tivemos que sair pro sol…

Porque ela falou que fazer essas poses é coisa de criança! Mas bem que ela deu risada né?! ;)

Porque ela falou que fazer essas poses é coisa de criança! Mas bem que ela deu risada né?! 😉

No dia seguinte ja fomos prum setor muito bem recomendado chamado Huelitas ou holitas.. mó da hora! Negativaço de agarrão com um monte de buracos! Só que: Mimimi Era de manha, e era tipo 30m de via com 7 chapas. Não tem psico abalado que aguente pra aquecer hehehehe Mas puta via da hora, eu é que não estava rendendo. Ainda.

30m de via e umas 6 ou 7 chapas. Morrer não ia, mas... PRA QUÊÊÊÊÊ???

30m de via e umas 6 ou 7 chapas. Morrer não ia, mas… PRA QUÊÊÊÊÊ???

Beto no 6c (7aBr) do Setor Holitas. Tudo a vista fi!

Beto no 6c (7aBr) do Setor Holitas. Tudo a vista fi!

Só sei que fiquei bem chateado. Sentia-me como um ator pornô com disfunção erétil. Impossibilitado de fazer o que mais gosta!! Mas graças à umas brasileiras muito gente boa, meu problema se amenizou. A Gláucia do Rio deixou um 6c+ (7b Br) equipado e eu dei um pega na via. Fui espanetando (ou seja, escalando rápido, inteligentemente porque era fácil e sem maiores percalços) até o crux, mó da hora, e lá, perdi uns 10 minutos (e a cadena), era um movezinho tenso de regletes e equilibrio.. tirei o move, entrei de novo e mandei! Ahu!! O Beto Aproveitou e equipou outro 6c+ ao lado e entrei no flash (só é flash pq sabia onde era o crux) e mandei! Uma leitura bem complicada, dei uma roubada na altura hehehe mas aí ja fiquei mais motivado!

Banho no Rio... leva a pá pra quebrar a camada de gelo em cima do rio!

Coragem pra guiar via com esticão ele tem… mas pra entrar na água de uma vez… vish… pior que eu pra guiar via com esticão! kkkkkk

A noite foi dia de banho afinal, já tava fazendo uns dias, mas enfim… água gelada, o negócio é não pensar muito e já sair caminhando sobre a água até ela chegar no saco. Daí em diante é só alegria. 3 minutos depois o banho está terminado. 🙂

Todo dia a noite rolava fogueiras espalhadas pelo camping, E claro, as baladinhas da PETZL. Acabamos não indo em nenhuma pois iamos sempre dormir cedo pra acordar cedo pra nao pegar fila nas vias, o que nem sempre se concretizava, mas enfim…

Fogueiras por todo canto..

Fogueiras por todo canto..

Uma das vias mais clássicas do pico...

Uma das vias mais clássicas do pico…

No sábado acordamos cedo e fomos pro climb. IN-CRÍ-VEL! Nenhuma fila na via mais badalada do pico,  a Mickey Mouse! Um Sexto grau negativo de agarrão que parecia de ferro fundido! Amazing!!

Piedra Parada ao fundo... Setor El Aero..

Piedra Parada ao fundo… Setor El Aero..

Essa era a ultima via antes das vias interditadas e desequipadas por conta das escavações arqueológicas…

Pensa num agarrão...

Isa descansando numa agarrinha da via….

E a tarde paramos tudo e fomos ver os RockStars escalarem… e Aí a Tietagem rolou solta!

Alizee Dufraisse na Seg do Dave Graham...

Alizee Dufraisse na Seg do Dave Graham…

Beto e Eu Tietando a Melissa Le Neve, super simpática!

Beto e Eu Tietando a Melissa Le Neve, super simpática!

E Beto e eu Tietando o Máquina, Dani Andrada!

E Beto e eu Tietando o Máquina, Dani Andrada!

Dani Andrada meio adverso ao uso de casco...

Dani Andrada meio adverso ao uso de casco…

E esse dia ficamos pageando os nossos fãs, foi mó da hora! Conseguimos coletar autógrafos de:

– Gerome Povreau

– Steve Maclure

– Mayan Smith Gobath

– Alizée Dufraisse

– Melissa Le Neve

– Florence Pinet

– Martina Cufar

– Philippe Ribiere

– Dave Graham

– Said Belhaj

– Dani Andrada

Só faltou da Charlote Durif, que não compareceu nesse dia, e quando cruzamos com ela, ela tava com o Biro-Biro e ficamos com vergonha de pedir o dela e o dele não.. kkkkkk

Bom, de noite como sempre jantinha, o casal Isabeto para a Barraca antes das galinhas por causa do climb do dia seguinte e eu, bem… socialzinho antes né? Fiz amizade com a Delegação Chilena da Petzl (de importadores, não de atletas) e todo dia a gente se reunia em volta da fogueira. Até conheci o importador da Petzl no Brasil, o Walker!

Um sextinho legal, comprido, ao sol, mó visu, divertido!

Um sextinho legal, comprido, ao sol, mó visu, divertido!

E no dia seguinte, mais climb. Fomos pro Setor El Circo, onde pude escalar um 6b com a Isa enquanto o Beto escalava de verdade. Depois tinha uns Brazucas na via do lado, trocamos com eles assim todos escalam 🙂

Mais uma vez a Gláucia deu uns betas bons e mandei no Flash um 6c (7aBr) muito legal com direito a mega entalamento de joelho! \o/  O Beto tava malhando um 7c que acabou mandando no terceiro pega, mas eu arreguei porque apesar de bem fazível, o crux tinha costura pra baixo do pé, e aí sabe como é… Popóoooooo (Ahhhh GENJA! TOME VERGONHA NESSA SUA CARAAA! – lembra da apologia com o ator pornô né?)

Beto bem no crux do 7c (7a Fr)

Beto bem no crux do 7c (7a Fr)

E essa foi a noite do grande churras! Rolou o tal do Chulipan (Pão com “linguiça” à moda argentina e a tal carne de cordeiro). Todos se serviram a vontade, comemos tranquilamente (apesar da fila pra pegar o cordeiro) mas sabe como é… igual no Bandejão: Cozinhar pra 2.000 pessoas não fica lá aquelas coisas… mas deu pra entender o espírito da coisa (do churrasco, não do cordeiro).

Isa no Canyon la Calavera

Isa mandando um sextinho negativo de agarrão no setor Calavera…

E Segunda fomos pro Setor Calavera, onde estavam as vias mais badaladas e disputadas. Nos outros dias tava bem foda de escalar ali (leia-se: impossível) mas segunda UMA GALEEERA ja tinha vazado entao rolou sussa. Fizemos uns sextinhos pra animar, muito legais, um deles negativo de agarrão, depois mais dois de 30m, um deles um pouco mais adiante, que é a a última via do Canyon(setor galinheiro), um sexto com várias barrigas, viradas de tetos e um cruxzinho lazarento totalmente díspar com o restante da via. Mas legalzinho.

Setor la Calavera visto desde o Final do Canyon...

Setor la Calavera visto desde o Final do Canyon…

E na terça de manhãzinha Isabeto vazaram e eu fiquei mais um dia, arranjei um parça alemão que não tava com medinho de cair. Bixo ligado no 220, daqueles que qdo ta frio vai escalar no gelo, esquiar, quando ta calor vai pra pedra, quando ta tempo bom vai fazer escalada alpina… Também, o Matterhorn no quintal da casa dele, o Montblanc a algumas horas… enfim. Fiquei com os móveis e entramos numa grande chaminé de 3 enfiadas de quinto grau. Ouvimos dizer que alguns Brasileiros tinham entrado dias antes. E eu fico me perguntando: COMO????! COMO?!?! COMO eles entraram na via e mesmo assim quando eu entrei eu tirei TONELADAS de pedra da via… Era questão de pegar a agarra que menos mexia, olhar pro lado e, ao encostar o cotovelo na rocha, caia maços e maços de laquinhas de pedra pra baixo. Um terror. Colocava o pé na agarra que menos respirava, e ao olhar pra cima o joelho toca a rocha e um chumaço de pedra ia pra baixo. Fui colocar um friend uma hora, e os outros friends do mesmo mosquetao ao encostar na rocha, fizeram desprender um playstation da parede que caiu no meu joelho… PQP!! Castelo de cartas é brincadeira, é sólido… ta mais pra… sei lá… Castelo de palitos de dente.. a via devia chamar osteoporose ou algo assim. Ah! E o final era um esticão de uns 10m até a base com entalamento de asa de galinha numa fenda de meio corpo. A-hul! Quando o Chris (aquele alemão pilhado) chegou em mim falou: Fiii, desencana dessa parada! Se comigo ha 10m pra direita da canaleta/chaminé tava tomando pedradas, imagina se eu guio a segunda enfiada e vc ta aqui na parada e não consegue desviar?! Deixa isso pra lá!!

Escalamos essa Chaminé na esquerda bem óbvia... descemos em 1/3...

Escalamos essa Chaminé na esquerda bem óbvia… descemos em 1/3… (sim, tem um maluco fazendo HighLine)

Pois bem, descemos e eu lembro que o Rapel foi mais aterrorizante que a escalada em si. Credo. Acho que tava considerando a hipotese de encarar as pedradas no peito da segunda enfiada só pra não ter que fazer rapel. Mas enfim. Descemos. Comemos, eu não estava muito animado e ele entrou numa via justo ao lado da chaminé que pareceu bem massa… entrei também e me animei, acho que era um sextinho. E depois no mesmo setor ele entrou num 8b Br e eu num 6sup, mó da hora negativo com uns buracos muito bons e uma virada, logo no começo. E aí ele tava com os pés todos fodidos de usar sapata apertada 5 dias seguidos e tinha parado. Mas eu queria fazer uma última antes de ir embora, afinal, era o último dia. Íamos fazer um sexto grau de duas enfiadas em uma só, no setor Mordor, totalizando uns 60m de via. No caminho vimos o mestre malhando um 10a (8a+ Fr) no Setor Ojos de Buda, e ficamos olhando e pensamos: Não tem nada pra gente escalar ali? Eu olhei o guia e vi que tinha um 7a br. Ah.. cheguei ali perto, analisei, a via tava na sombra, tava um calorzao, a via que eu ia fazer antes tava no sol e era sextinho… Gostei da rocha, das proteções… OK, fico com esta! Entrei sacando, e a vista. Foi mó da hora pois estava pilhado (já estava antes se não não teria optado por ir fazer a outra via) e meu nível de concentração e foco foram a milhão. Cada movimento era friamente calculado 10 movimentos antes. Fui subindo, com inteligência, fazendo a leitura da via conforme ia equipando, e quando cheguei no Crux… Era um movimento de monodedo, pé na mão e costura no pé… ui ui… Meu estado de concentração era tão grande que não hesitei. Também, o mestre estava ali do lado mandando a vibe (pro amigo dele na via do lado da minha) e eu não ia fazer fiasqueira de pegar na costura na frente do Dani Andrada né? hahaha entrei pro move do crux, montei na perna direita com o monodedo de esquerda, fiquei em pé, peguei num reglete, costurei e toquei pra base. Ahul! Um 7a a vista! Ok, ok, não é o primeiro e minha obrigação era ja ta mandando 8a a vista… mas a gente fica feliz com uma cadeninha assim no ultimo dia depois da fiasqueira dos últimos dias! 🙂

Imagem lúdica do Vale...

Imagem lúdica do Vale…

Voltamos pro Camping satisfeitos e começamos a arrumar tudo pois no dia seguinte era dia de vazar. O busão foi Lotado, e fui em pé mais da metade do caminho até Esquel. Lá ficamos num Hostel chamado El Caminante, onde foram super atenciosos e deixaram a gente ficar até depois do horário no dia seguinte, curti mesmo! Enquanto estivemos ali pudemos confraternizar com uma galera que nem escalava mas que estava de turismo por ali. Tomamos cerveja a tarde inteira com Noruegueses, (que estava no Roctrip), Argentinos, Russas, Francesas, Canadenses, Alemães, ingleses, enfim, foi mó da hora e no dia seguinte peguei o voo de volta pra casa. Mais uma noite dormida no Aeroporto, dois aviões e dois ônibus depois estava em casa! A-hul!

Esse é o Cris! Mas ninguém odeia ele, que eu saiba... (tu-dun-tssss)

Esse é o Cris! Mas ninguém odeia ele, que eu saiba… (tu-dun-tssss)

Resumo da ópera:

Realizei o sonho de participar de um Roctrip. Escalei abaixo do meu limite por uma besteira que já devia ter resolvido antes que é o medinho de cair (e de fato estava melhorando), mas deu pra escalar bastante. Não se cobrar muito nessas ocasioes e aproveitar e escalar o máximo que der é uma boa pedida quando a cabeça não deixa escalar mais grau. Já que tamo ali né? Ou escala um pouco menos forte ou não escala? Sem dúvida deu pra curtir. E ver tembém gente fazendo presepada na seg né? PUTAQUIPARIU! Tanto Brasileiro quanto gringos, meldels….. Gente, usem o Grigri direitinho conforme vem no manual ta? Não tem problema que vc vai demorar pra aprender. não é nenhum oitavo grau. Mesmo pq tem gente que manda só quarto grau e sabe dar seg direito, pq vc não tenta? Tivemos um acidente do nosso lado por conta de Seg vacilão que deixou barriga de corda e segurou o Grigri de maneira incorreta. O escalador veio pro chão de 10m de altura que nem um Saco de Batata. E olha que coisa: ele sempre tinha feito seg daquele jeito e nunca tinha dado nada! Pra vc ver como são as coisas! Estranho né? O jeito certo de dar seg é o que vc sabe, e que um dia VAI falhar, ou o jeito que é à prova de tonto?

Bom, além disso, também foi tempo para aproveitar o ambiente, conhecer algumas pessoas (com certeza deveria ter socializado mais), estar num abiente agradável, e o mais importante, quebrar com velhos hábitos daqui de casa que já estavam me incomodando. Também com os vieses da viagem a gente testa nossa paciência ali, depois de 50 horas de viagem e se defronta com perguntas como se vale a pena todo o sacrifício por algo assim. Mas são sonhos. Se a gente não se sacrifica para realizá-los, qual o sentido de tudo? Valeu a pena poxa. Ví de perto meus ídolos, conversei com eles (um marmanjo de 28 anos não pode ter ídolos e pedir autógrafo? Pedi memo!), escalei vias míticas da Patagônia, fiz uns rangos muito da hora, tomei banho de rio (3 pra ser mais preciso) e treinei meu espanhol e minha diplomacia. Ta bom né? Além do mais…. É o Petzl Roctrip maluco! Ano que vem a gente se vê na Januária! (brincadeira, não sabem ainda onde vai ser)…

Imagina a corda como não ficou?

Imagina a corda como não ficou?

Essa é uma agulha muito proeminente no meio do Canyon. tudo oitavo e nono até a ultima cordada de A0... Loucura!

Essa é uma agulha muito proeminente no meio do Canyon. tudo oitavo e nono até a ultima cordada de A0… Loucura!

Vista da minha barraca ao anoitecer todos os dias..

Vista da minha barraca ao anoitecer todos os dias..

Olha quem estava junto!

Olha quem estava junto!

 

 

Quem não foi viajar no feriado é porquê???

Nina Caprez vai estar no RocTrip! Caderninho de autógrados preparado! A tietagem vai rolar solta! kkkk

Pois é, todo mundo foi pro Cipó, pra São Beto, pra Arcos, e teve até gente da  própria região que precisou de um feriado de 4 dias pra sair UM mísero dia e ir pra itaqueri ou cusco… lamentável. Mas os que ficaram foi por uma boa causa. Aliás, a melhor causa de todas as nossas carreiras como escaladores.. é o maior, o mais cobiçado, comentado e aguardado evento de escalada do mundo nos últimos 10 anos: O PETZL ROCTRIP!!!! Esse ano será na Argentina e espera-se um número recorde de participantes: A organização já fala num número superior a 1000 inscritos… certeza que uns 200 é a brasileirada que vai ta colando em peso… Vai ter hora que a gente vai se sentir no cipó com todos os brother escalando lado a lado hehehe Mas enfim, para animar o nosso feriado e dar um pouco de assunto para a viagem, vamos à alguns vídeos.

Começando com a equipe que esteve na Buitrera (local onde será o ROCTRIP que começará essa semana) que está em Red River Gorge nos EUA DECOTANDO todas as vias fortes. Quando o assunto é escalada Trad, os americanos são referência, tendo no quintal de casa um dos picos mais tradicionais de escalada do mundo, que é YOSEMITE. Mas quando o assunto é escalada esportiva, os franceses é que inventaram essa brincadeira, e têm no seu quintal de casa o “Verdon” que nos anos 70 e 80 foi a MECA (pra não dizer Berço) da escalada esportiva. Por isso nesse assunto eles são referência. Com seu estilo técnico de escalada, dão uma aula para os americanos que tem um estilo um pouco mais “explosivo” de escalada, o que lá na casa do dôzimo grau tem feito diferença. Muitos dos decotes nas vias como “PURE IMAGINATION” (que teria sido o primeiro 11c (9aFr, 5.14d USA) de uma americana e terceiro feminino do mundo, da Sasha Digiulian) que foi decotada para 11b, assim como a Golden Ticket ou Southern Smoke, é só porque os Franceses vieram e fizeram na técnica, com altos drops de joelho, sem botes nem nada supérfluo. E sem contar é claro, depois de ter escalado a vida inteira na meca da escalada esportiva que é a região da França/Espanha/Italia/Áustria. Conforme as cadenas iam rolando, eles iam fazendo tipo um “Informativo” informal das cadenas, de maneira muito bem humorada, acompanhe alguns:

Realmente esses franceses são uns paiaços…. o São Carlos Pression Team vai se dar muito bem com eles!

E continuando, aquele foi o primeiro, este é o segundo:

Ta vendo esse carequinha que ta aparecendo aí em cima? Vou falar dele daqui a pouco, é o Cedric Lachat…

Este é o último (que saiu até ontem):

Esse último mostra bem a galera entrando nas vias e passeando nos crux com muita técnica e posicionamento. Mostra também a Nina Caprez com uma sapatilha nova da Scarpa, que aparentemente é a evolução da Instinct Slipper, e também um Ctrl+c Ctrl+v da Python da La Sportiva, pois é a uma, com o fechinho de velcro da outra. E falando na Nina, tem mais um vídeo dela, juntando a fodasticidade dos europeus na esportiva (ela) mais a fodasticidade dos americanos nas paredes, com o Jonathan Siegrist (que na verdade é um dos melhores americanos da escalada esportiva). Quero muito esse filme, assim como o Chalk & chocolate da Natalija Gros  mas não acho em lugar nenhum o torrent!

Agora, o Bruno xibungo pode ficar mais animadinho pois apesar dos rumores da sexualidade duvidosa da Nina Caprez, que eu particularmente nunca duvidei, ela ta saindo com o careca mais feio do França Pression Team: O Cedric Lachat! É Bruneca, é dos carecas que elas gostam mais pelo jeito viu! Realmente é melhor ser careca e magro do que ser gordo e cabeludo. Foda! Ah, a Sashinha tbm ta de namoricos com um cara la da Facul, mas esse eu ainda não vi, mas sei que não escala, pois eles “correm” juntos…

E para finalizar um vídeo do Cedar Wright, que não tem nada a ver com esportiva, nem festivais nem com o França PressionTeam. Vídeos do Cedar são sempre ótimos, e esse não é diferente. Ele faz uma via trad com a Kate Rutherford em Long Peaks. Um vídeo simples, curto, porém de encher os olhos, como todos do Cedar Wright.

E para finalizar, notícias do fronte! Beto mandou mais duas vias inéditas ontem em itaqueri, uma delas a Bom dia Brasil, e o Ives mandou seu primeiro 7a(até que enfim), a toca da onça . Eu por minha vez mandei a Elemento Consciente, 7c, mas não fiquei muito feliz pois fiz tudo errado, torto, sem o entalamento de joelho, saí apertando tudo que tinha na minha frente e quando vi tava na base. Acho que o treino com o Shimoto essa semana foi pesado mas rendeu!

Ah! E pra quem leu o último post sobre gordo& escalada, aqui vai um artigo que uma das melhores treinadoras de escalada do mundo, a espanhola Eva Lopez, compartilhou no face ontem sobre hábitos sedentários da sociedade ocidental… http://www.inigomujika.com/2011/09/de-superenforma-a-supergordo/1772

Puts, e essa semana descobrimos os “Memes” e memegenerators… fudeu né, imagina o que nao virou:

tema do meme: Indignação

A temática deste meme é um rapaz (da foto) que faz algo espetacular mas se fode na sequencia em consequencia do que ele fez primeiro

Essa dispensa comentários

Esse na direito é o Bruno Xibungo…Primeiro ele veio provocando…

Aí eu tive que responder! hehehe

A temática desse meme é um cara muito chapado que fala umas coisas totalmente desconexas, devido à sua “viagem”

Esse meme é sobre os problemas da garota do primeiro mundo. Normalmente problemas idiotas que nem precisam resolução porque nao sao um problema. Enquanto isso tem gente passando fome por aí.

Esse é sempre sobre coisas ruins que acontecem, e depois uma outra duas vezes melhor acontece na sequencia, anulando a primeira coisa ruim…

Pois muito bem! Por hoje fica assim, se vc tiver memes, manda pra gente colocar aqui!! E quem sabe eu não posto mais alguma coisa antes da viagem (se não fii… só depois!)

Primeiro V14 feminino, Piés de Gato Muertos, vish, mil coisas!

A Daila Ojeda também foi alvo de comentários este final de semana. Ela e seu conterrâneo Raul!

Ok, seguindo a tendência de Mais posts menos longos, vamos parar pra observar agora alguns vídeozinhos. Esse final de semana o mais comentado lá em itaqueri foi o video do Chinês mandando 11a em menos de 2 anos de climb, e, claaaaro,  os gritos que ele ia dando no caminho. Rolou até a opinião de um profissional da área da saúde (educador físico vale né? kkkkk) dizendo que pesquisas indicam que realmente com o “gritinho do Chris Sharma” vc fica mais forte mesmo… Só sei que se for verdade a minha vizinha deve fazer uma força absurda cada vez em quando…  Mas vamos ao que viemos, novamente:

O Arnaldinho e uma galera espanhola regrampeando (ou seja, não alterando a via, porém dando manutenção 20 anos depois, na via que por acaso era dele mesmo) e fazendo uma via de várias cordadas com média de 10° grau… detalhe: DE PLACAAAA! Não sabe o que é placa? É uma via positiva em que vc escala sem agarras, só na aderência com pequenos (Não da pra chamar de reglete de tão pequeno) cristaizinhos do tamanho de palitos de fósforo e cabeças de alfinete pra vc borrar a cueca quando estiver guiando pois não tem um mísero reglete pra vc se apoiar…E só pra sacanear normalmente essas vias têm menos chapas do que a rodovia que vc usou pra chegar ali tem de pedágios. É escalada de sapatilha, pura e simples… Os invejosos vão dizer que é técnica, habilidade e estilo trad… hahahaha

E se vc gostou do estilo “Trad” do primeiro vídeo, veja como se faz um filme com belas imagens das escaladas em si: e não só dos escaladores fazendo comida:

Sean Vilanueva escalando nos Tepuis do Monte Roraima…. Detalhe para a geladeira* rolando em queda livre… Aqui nos arenitos do interior é assim, não sei com vc’s! hahaha

Esse vídeo aqui é pro Casal nipônico que está começando a frequentar as monitorias: Fabiana e Greg! (Não o Greg greg, outro Greg, um novo Greg hehehe)

É um vídeo da Primeira mulher no mundo a mandar um V14!!! Como assim, que porra é essa? Então gente… na escalada existe a escalada e o boulder. Na escalada tem graduações, e o Boulder tambem! A graduação americana de boulder (que serve obviamenta para medir a dificuldade daquela escalada) é em V: V0 a v16 e a francesa é com numeros e letras tipo 6a, 6a+, 6b, 6b+, 6c, 6c+, 7a, e aí repete até o 8C+ que é o maximo que alguem mandou. Para não confundir com via, que na graduação francesa também é dada pelos mesmo exato modelo, o boulder é escrito sempre em maiúscula. Aqui no Brasil a graduação de Boulder que todo mundo usa é a Americana, então em qualquer lugar que vc  vá fazer boulder eles falam a língua do V. Menos no Rio, que tem sua própria graduação que só eles entendem e decidiram que iria ser a graduação oficial do Brasil. Ou seja, a graduação oficial do Brasil de boulder é a carioca, que só eles usam, e nos outros 25 Estados e DF usamos a graduação americana. AH, já na escalada usamos a graduação brasileira… em breve, mais sobre graus… Enfim, o mais foda que alguem ja mandou até hj é V16, 8C+, pelo Daniel Woods, (e talvez pelo Italiano Christian Core, que abriu um V15 mas o escalador mais forte da atualidade, Adam Ondra sugeriu V16). Já a mina mais foda até uma semana atras tinha mandado um v13, 8B, e agora temos uma mina que mandou 8B+, V14!! Ahu! Ah, tudo isso pq ela é uma Japa que mandou uma linha histórica de outro japonês Len (wait for it) Dário! O Famoso Dai Koyamada. A via se chama Catharsis, e o motivo deste nome eu não tenho a menor idéia. Detalhe também que na ultima etapa do mundial de escalada predominou a hegemonia oriental!

Este vídeo é da mostra de filmes de montanha que vai ter na França mês que vem. Uma fotografia muito legal, e com alguns trechos do filme do Petzl RockTrip do ano passado na China (QUE VENHA A ARGENTINA…. HAAAAAAAAAAAJA CORAÇÃAAAAAOOOOOOOO!!)

E para terminar, não um vídeo, mas uma novidade. Sapatilhas de escalada em Espanhol são piés de gato… Mas algumas pessoas parece que usam piés de gato muertos… tamanha é a carniça na sapa do(a) Meliante(a). É pedaço de carne morta (pele) com suor e milhões de bactérias em putrefação num ambiente anóxico perfeito para cultura de microorganismos simbióticos metanogênicos… (SENTIU O DLAMA?). Enfim… mas SEUS PROBLEMAS ACABARAM!!! Chegaram as Banana Boots! São realmente bananas (porém sinteticas) que vc poe nas sapatilhas e ela absorve a umidade da sapatilha, evitando que ela fique fétida e depreciável. E não é só uma questão estética: Minha sapatilha começou a rasgar do ladinho pois eu a deixei um tempo dentro da mochila depois de escalar (era uma época fria) e provavelmente as bactérias fizeram a festa no couro o que enfraqueceu bem aquele ponto que sofre tensão durante o calçar e descalçar… Nada que Dona Esther não resolvesse com dois pontinhos, mas enfim, não está mais igual nova! Ah, o legal é que as bananas ficam pretas quando já deram tudo que tinham que dar, igual uma de verdade! hahaha Da uma olhada:

A solução para seus Piés de Gato Muertos!

 

Muito bem! E chega por hoje, nos vemos na monitoria Quinta!

PS – Preparai-vos para o Campeonato Caipira!!! 10 de novembro, próximo post, tudo sobre!