Recall de Mosquetões – Desta vez é a Simond

Mosquetões como estes, retos, curvos, com e sem rosca

Mosquetões como estes, retos, curvos, com e sem rosca

Não parece muito grave, mas a Simond lançou um recall recentemente alertando sobre uma possível falha no pino que mantém o gatilho dos mosquetões no lugar. Segundo o relatório, até agora, apenas 2 de 108.000 mosquetões apresentaram defeito, mas mesmo assim eles acharam melhor solicitar a verificação por parte de todos os seus clientes como forma de garantir a segurança e reforçar a confiança dos consumidores na marca. Os mosquetões são feitos na França, e eles ainda estão tentando entender como isso aconteceu. 

E os seus? Tão dentro ou fora?

E os seus? Tão dentro ou fora?

Na minha opinião, essa peculiaridade é tão bizarra que eu vejo ser mais provável que tenham sido “desviados” de dentro da fábrica antes de chegar ao final da linha de produção que ser um defeito mesmo, ainda mais uma marca tão antiga como a Simond. (que se lê Sí-Mon e não SAIMON)

Leia na íntegra a nota de RECALL da Simond e saiba como proceder caso seus mosquetões se encontrem dentro dos mosquetões que precisarão de recall:

http://www.simond.com/media/originale/doc/1383582405_communique-internet-rappel-rocky-EN.pdf

Bastidores do Camp. Caipira 2013

É, só tinha os bam-bam-bam do interior no Caipira: Xitão, Lukinha, João Ricardo, Beto, Guilherme… o mais fraco ali manda 8a a vista, o mais forte já mandou décimo! Não tava fraco o negócio e apesar de serem escaladores fortes, são gente finíssima da mais alta estirpe, (um bando de figura isso sim se vc quer saber!). Aproveitando a reunião dos magnatas do Climb interiorano (não estavam todos, mas a reunião estava cheia de personalidades) aproveitei para tietar um pouco, e saiu um video que mostra bem o clima no campeonato… Sabe aqueles churrascos da turma? Pois é… só faltou a carne e a cerveja, pois a festa estava instaurada. Acompanhe:

Campeonato Caipira 2013 – Etapa Campinas

A torcida vibra a cada pé na mão!

A torcida vibra a cada pé na mão!

E continuando a série de posts sobre atitude positiva: O que foi esse campeonato caipira etapa campinas?! Quem não foi perdeu uma grande festa que começou sábado de manhã e só foi acabar no domingo a tarde. A escalada no Brasil pode estar no começo, ter suas falhas (Como poucos picos de escalada para – agora sim já ta até dando pra dizer – muita gente, ou gente que começa a escalar e bate no peito com orgulho dizendo que nunca fez um curso de escalada), mas sem dúvida nenhuma podemos dizer a escalada Brasileira tem PERSONALIDADE. E foi isso que a gente viu, o grande reflexo da comunidade escaladora brasileira no sábado em Campinas, lá no muro do GEEU. Todo mundo trocando idéia de boa. É como se você chegasse num lugar, não conhecesse ninguém, mas só porque todo mundo escala, já viram BFF melhores amigos! Muita animação, risada e escalada rolou sob o pano de fundo de uma competição que movimentou a comunidade escaladora interiorana, no que hoje é O MAIOR CAMPEONATO DE ESCALADA do estado de São Paulo (O que não é muito difícil quando se é o único, diga-se). Não vi os números oficiais, aliás, GEEUenses, aguardo número para divulgar aqui, de inscritos e colocações! Nas minhas contas tinha quase 40 participantes, tipo a Etapa em Sanca em novembro passado!

O São Carlos Pression Team foi bem representado pelas categorias de base e pelos fanfarrões do Master, que foram só pelo rolê e pra fazer social. Ta, ok, eu fui pra fazer social e dar rolê, pois o Beto e o Gui Quase que ganham a parada, não fossem as estrelas nacionais competindo de igual pra igual! As meninas também não fizeram feio, e eis que a caravana era composta por:

Thierry – O menino lobo que só come frutas e está conquistando o coração de todo mundo com seu bom humor e carisma, e acabou ficando em primeiro no iniciante, com 2 meses de escalada (sim, ele escalou pela primeira vez em 6 de abril deste mesmo ano).

Breno – Outro que vem se esforçando bastante e não decepcionou o time (ao contrário deste que vos fala) em sua categoria!

Mari – A menina criada com a avó no Apartamento mandou muito bem, matou a gente de orgulho e mostrou que a classe dos Nerds também tem vez na escalada (na verdade Mari, nós somos a maioria! 😉 ), tendo garantido um lugar no pódio com o terceiro lugar! E agora Mari? Próxima etapa vai ter que ir guiando hein? ;P

Bia – A Bia decidiu de última hora dar um balão na aula de sábado e partir com o time representar no campeonato!

Bia na Segunda via...

Bia na Segunda via…

Isa – A atual primeira dama do CUME também competiu na categoria feminino Não-iniciante (é que só tinha duas, iniciante e intermediário, mas eu chamaria de Master!)

Guilherme – O Mr. Escalada a vista fez bonito com sua escalada técnica cheio de graça e tirou vários aplausos da torcida (principalmente das meninas Cheerleaders do SCPT da Bia)

Beto – Betão saiu mostrando técnica e força misturadas numa fórmula que por pouco não garantiu lugar no pódio do Master! Foi mais uma vítima da agarra “Duna”, grande vilã que derrubou praticamente todos os finalistas já na saída da via da final… :/

Genjão – Até seria um fiasco se houvesse a remota possibilidade de um desempenho. A real é que teria sido mais feio não competir do que cair na primeira agarra da primeira via! O importante é estar dando risada com a galera dos próprios erros e tomar tudo como aprendizado! Mesmo voltando da lesão número 28, eu que nem ia competir, acabei de última hora contagiado por toda aquela vibe empolgante da galera.  Deixei as minhas expectativas nulas de lado e resolvi sentir o friozinho na barriga de escalar com a platéia, e, apesar de nem ter saído do chão por causa de uma bobagem qualquer – que garantiu comentários de quem assistia se eu não estaria equivocado competindo na categoria errada)- acabei escalando um pouco mais na segunda via do master, e, com um gritinho no melhor estilo Chris Sharma vergonha-alheia isso sim, encerrei minha participação nesta etapa do campeonato.

E também destaque para as Cheerleaders Marta e Marina(ã0)que foram só para assistir, torcer e jogar cascas de banana e tomates nos concorrentes, e passar maionese nas agarras aquela vibe esperta. Certeza que foram para tietar as sub-celebridades do Climb Brasileiro isso sim!

De noite ainda rolou baladinha, tava muito massa mas estavamos muito cansados e logo nos evadimos do local, ainda que a contragosto, pois já não estavamos aguentando ficar acordados: nos despertamos aquele dia as 6 da manhã, ficamos no sol, competimos e fizemos social o dia inteiro. Ficamos na casa do Lukinha, que mostrou uma puta hospitalidade ímpar, típica do Brasileiro, valeu mano! Mi casa su casa! Aliás, essa coisa de união de toda a galera é um pouco raro la fora (mas parece que eles estão aprendendo com a gente), parece que é mais coisa de brasileiro e é por isso que os gringos gostam tanto de vir pro Brasil escalar! O melhor de subir as preda tudo aqui no Brasil, é a galera embaixo!? Será exagero? Bem, não seria a primeira vez, mas também não é lá muito inverdade. Na verdade acho que é a soma dos dois fatores! Tipo quando a Bianca fala no Blog dela que muitas de suas cadenas se devem em parte por conta da vibe d@s amig@s, acho que tem muito disso na escalada! E no domingo ainda rolou um Climb na pedreira, foi bem massa, tava toda a galera que sempre encontramos no cuscuzeiro e Itaqueri, pessoal de Rio Claro, Hortolândia, Piracicaba e claro, Campinas. Deu pra socializar, nos passaram os betas das vias, foi apoteótico!

A Equipe Quero Escalar na concentração do Campeonato Caipira!

A Equipe Quero Escalar na concentração do Campeonato Caipira!

O que importa é a Vibe positiva que rola sempre nesses encontros, que a galera da escalada emana e que é muito legal, praticamente uma seleção natural: Quem não tem a vibe nem começa a escalar pq não ta na sintonia…. Portanto se vc tem a vibe boa, vem pro Climb vc também! 🙂

E é isso aí galera, daqui a pouco o vídeo que eu fiz com as celebridades durante o evento!

Quais as suas Metas para 2013?

Teresa Troya encadena seu primeiro 10b em Oliana

Teresa Troya encadena seu primeiro 10c em Oliana

Ta, beleza, eu sei que ja passou 1/3 do ano praticamente (foda né mano?!) e chovendo mas como eu estava de licença pelo departamento médico do SCPT, não tinha muitas ilusões muito menos ficava pensando no que eu queria escalar, a meta era sarar. As metas são muito importantes pois desta forma traçamos um objetivo lá na frente e caminhamos em direção a ele. Dessa forma temos algo pelo que lutar e seguir em frente, uma direção a seguir em vez de ficar estagnado no lugar andando em círculos (fazendo os mesmos 5 quintos graus a vida inteira). O fato é que para 2013 eu tenho uma meia dúzia de vias que eu gostaria de mandar no Cuscuzeiro e em Itaqueri, outras em outros picos por aí (AKA: Cipó e São Bento) e beleza, daqui a pouco vou até listá-las. Mas sinceramente o meu maior desejo para este ano, é de longe, que seja aberto um pico novo de escalada aqui na região. Acho muito importante (e quase um clichê dizer isso) a abertura de vias, mas também acho que chega uma hora que tirar leite de pedra não vira mais. Não que não seja válido, eu mesmo tenho uns 4 projetos pra furar no cuscuzeiro, e irei abri-los com certeza. Só que ao mesmo tempo, parece que chega um ponto em que os picos alcançam uma certa saturação. Essa saturação pode ser física: bater chapas de vias inteiras colaterais com 1m de distância entre elas pode ser muito conveniente, mas será mesmo necessário? A espanha passou por esse processo 20 anos atrás, é natural, mas hoje eles já tentam evitar tamanha aglomeração de vias pois viram que não da muito certo, optando por deixar as vias mais espaçadas, o que também acaba sendo bom pra evitar tanto crowd no pico (qto mais vias, mais gente irá nele). E claro, existe outro tipo de saturação que é a saturação mental de ir sempre pro mesmo lugar (independente de escalar as mesmas vias ou não). Aí que entra a necessidade de um pico novo. Seria tão bom se todo o esforço investido na abertura de uma via, vez ou outra fosse aplicado de forma mais eficiente buscando um novo lugar com grande potencial para se abrir novas vias. Uma falésia nova. E essa é minha meta para 2013. Estou deixando objetivos e graus em segundo plano. Estou entrando no plano paralelo da Busca. Continuo treinando 2x por semana, e tendo meus projetinhos de curto prazo, é claro, porque não se esqueçam que eu ainda gosto de escalar, apesar do que pensam os mais Xiitas (Chatopacaralho). Quem sabe buscando, a gente não acha uma falésia nova, de 50m, negativa cheia de agarras, onde sairão dezenas de sétimos, oitavos e nonos de continuidade com rocha boa e acesso fácil e liberação total por parte dos donos? Não custa sonhar né? Vamos em busca! Só que tem aquele negócio: Apesar da premissa que quem quer arranja um jeito, quem Não quer arranja uma desculpa, também tem aquela de que uma Andorinha só não faz verão. Bora pilhar-nos uns aos outros para fazermos juntos galera! Quem topa?

Nesse sentido comprei mais de 600 chapas pra colocar a disposição na Quero Escalar pra quem quiser conquistar vias com a gente, tão pra chegar essa semana, u-hu!!! Agora o que precisamos é daquele sangue novo cheio de gás pra motivar e aprender com os mais velhos (e não fazer cagadaaaa) a minuciosa arte da abertura de vias.

E para que ninguém fique entediado com um post meramente descritivo, vou colocar uns vídeos motivacionais!!

Esse vídeo é muito legal: O cara se coloca pra fazer 35 vias no dia de seu aniversário de 35 anos… Sob um ponto de vista tocante daqueles que dá vontade de largar tudo e ir morar no cipó… (Ou em Utah, com suas fendas perfeitas)

E já que estamos falando de motivação, aí vai o pouco visto vídeo do Adam Ondra mandando a via mais foda até então, a “The Change”, graduada em 9b+ (12c brasileiro) num pico relativamente novo na Noruega.

E esse é mais um exemplo motivacional de superação. O cara passa de obeso mórbido a escalador. Até aí tudo bem, mais um, palmas pra ele. BOM. Só que tem um detalhe sórdido no meio: Ele faz isso comendo no MacDonalds!!! Puts… fudeooo negada. Bora trocar a cerveja pós Climb pelo MacChedar? Hmm… Nãaaaaooo…

E para fazer justiça, falei tanto da caixa de Pandora outro dia, coloquei o vídeo do Animal, mas não pus o vídeo mais clássico que crescemos assistindo, que é o vídeo do Rafa e do Kalango malhando-a, em meados de 2003! Agora sim! E o melhor, a via teve mais uma ascenção de lá pra cá, tendo sido encadenada Pelo Guilherme com o menor número de pegas da história! Esse menino é bão demais! Equipe Quero Escalar matando a todos de Orgulho!

Agora sinceramente, respondam aí nos comentários: QUAL SEU PROJETO para 2013? Qual via? Qual viagem? E olha que se disser apenas um grau vai ter que dizer qual via especificamente hein?! Pq falar: SABE CARA, UM DIA EU AINDA VOU MANDAR UM NONO não quer dizer nada. Agora, quando você diz: Vou malhar e mandar AQUELA via… aíiiii a ordem das coisas no universo mudam e tudo passa a conspirar a seu favor!!

E uma última coisa:

Camisetas do SCPT representando no Petzl RocTrip - Quem vai querer?

Camisetas do SCPT representando no Petzl RocTrip – Quem vai querer?

PS – Estamos pra pedir mais camisetas do SCPT, quem vai querer?