Vandalismo em Itaqueri

Semana passada fiquei sabendo que uma via que eu abri aproximadamente um mês atrás havia sido “alterada”. A via é a “Sinos do Barão” Vsup no setor 2,5 em Itaqueri da Serra, Itirapina, interior de São Paulo. Sem maiores informações, no sábado fui até lá, e qual não foi minha surpresa ao constatar o que havia se passado. Esperava apenas um mau entendido: Alguem havia tirado uma chapa para usar em outro projeto, ou então a proteção havia entortado pois estaria em algum ângulo diferente… enfim.. não aconteceu nada disso. Ultimamente temos colocado a parada de nossas vias esportivas com uma chapeleta Fixe num parabolt de 10mm e 12cm para dentro da rocha. Esse parabolt/chapa ficava backupeado por uma corrente que está numa anilha em “U” colocada em outro parabolt de 12, porém 8cm para dentro da rocha, configurando praticamente um pino “P” virado pra baixo, que é de conhecimento geral ser melhor que pino P virado pra cima, devido às forças envolvidas no “assentamento” da “cabeça” do pino P na rocha embaixo em caso de muita tensão.. Não é o caso pois a tensão fica toda na chapa Fixe que está um pouco abaixo e a direita. Segundo a revista desnivel (acho que de julho ou agosto do ano passado) essa configuração de um bolt mais alto que o outro backupeando com corrente o debaixo pelo decima é boa para vias esportivas em que a rocha é sólida e você pode confiar nas proteções(que é o caso da rocha ali). Melhor ainda se é uma via de uma enfiada apenas e as forças envolvidas são no máximo descer uma pessoa de baldinho.

Exemplo da configuração de parada tipicamente esportiva, porém com o mosquetão no lugar errado…

Pois bem, explicado como estava a parada, a corrente que vinha da anilha em U estava presa na chapeleta por uma malha rápida, e nesta havia um mosquetão.  O que aconteceu foi que a Chapeleta, a malha rápida e o mosquetão foram roubados, e não tendo bastado apenas o furto, o vândalo simplesmente martelou violentamente a anilha em U com a corrente. Acredito que não deve ter tido a inteligência suficiente para conseguir tirar a porca de dentro da anilha (pois como se pode ver pelas fotos, foi tirada a porca de fora, mas nao a de dentro). Sendo assim martelou até entortar esse parabolt, o qual, com apenas algumas (umas 4 ou 5) marteladas eu terminei de quebrar, uma vez que havia se tornado inválido e oferecia risco para algum desavidado clipar na corrente. Logo abaixo estão algumas fotos que eu tirei. Não tenho foto da Base pronta antes do ocorrido, mas aí em cima aparece uma foto do esquema de configuração parecido que está sendo usado na via ao lado na motor de lancha. Na ocasião eu tirei a foto pois alguem havia movido o mosquetão da malha rápida e colocado no meio da corrente, o que não ficou bom (tensões em angulos ruins) e depois de arrumar não tirei uma foto do jeito correto, mas todo mundo vai entender.
Gostaria que se alguém tivesse alguma informação que levem a os autores do ato ou a entender porque isso aconteceu, por favor me/nos avise pois estamos sempre conquistando vias e se alguém não está contente com isso por favor se manifeste abertamente (ou pelo menos em PVT).
O curioso é que Itaqueri é conhecido por ter somente vias de 7° grau pra cima, com apenas um ou outro sexto grau não muito de graça para iniciantes. No setor 2,5 (local do ocorrido) é bem onde se localizam as vias de quarto e quinto grau “de fato” da falésia, sendo considerado o setor “campo escola”. (Da esquerda pra direita: “O Bom severitano” 4sup/V; Castelo de Cartas 4sup/V; “Sinos do barão” 5sup, Fissura olho no lance (em móvel, um jogo de camalot do .3 ao 3) 5°, Motor de Lancha 5°;  Tarântula Vermelha, 6sup – Conquistada esse final de semana – Base na corrente na furquilha da árvore – O Acesso é por uns degraus de pedra à direita antes de se passar por baixo da árvore caída).
Estamos cogitando que foi algum rapeleiro que fez isso, mas nao entendemos o que ele foi fazer lá, sendo que é um lugar com acesso não corriqueiro por cima, e o que ele fazia com um martelo na ocasião (se já não era premeditado). O restante das chapeletas e a via ao lado, que esta uns 2m para a direita está intacta, logo, acreditamos que possa ter sido alguem que acessou a falésia por cima. Nas fotos fica bem claro as marcas de martelada na anilha em U, a qual, alem disso, ficou virada pra cima, o que nao ocorreria caso tivesse sido um peso muito forte colocado na corrente, tensionando o sistema para baixo).
Obrigado a todos que puderem ajudar no entendimento do que aconteceu!

A chapa da direita foi roubada, e a manilha com a corrente na esquerda, marretada violentamente.

O Bolt foi entortado na marretada…

A Manilha ficou com as marcas das marretadas…

Detalhe de perto do estrago feito e da fúria do vândalo…

Um pensamento sobre “Vandalismo em Itaqueri

  1. Pingback: Mais uma chapa roubada em Itaqueri e Polêmica nos EUA | Enquanto isso, não muito longe dali...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s